Faculdade EaD: como escolher o melhor curso após o ensino médio

Quem disse que só a vida adulta é difícil? O ensino médio também é um período de muito esforço e no qual surgem diversas dúvidas sobre o presente e o futuro entre a maioria dos estudantes. Afinal, é preciso tirar notas boas, estudar para o vestibular ou para o Enem, planejar a formatura e, paralelamente a isso tudo, decidir qual carreira seguir, a instituição de ensino em que irá fazer a graduação e se irá cursar uma faculdade EaD ou presencial.

Neste post, trazemos algumas dicas para auxiliá-lo na escolha do seu curso de graduação e mostramos quando vale a pena optar por uma faculdade EaD. Quais são as vantagens de optar por essa modalidade de ensino? Quais devem ser as características do estudante que escolher essa trajetória no ensino superior? Confira esses e outros pontos sobre uma faculdade EaD seguindo a leitura deste conteúdo.

Como descobrir qual profissão devo seguir e como escolher a faculdade EaD?

Você ainda está em dúvida sobre qual curso superior fazer? Também tem perguntas e questões sobre as modalidades de ensino superior disponíveis? Então aproveite para sanar algumas de suas principais dúvidas sobre faculdade EaD e os cursos de graduação disponíveis neste texto!

Confira algumas dicas que poderão ajudar você a escolher a sua faculdade:

1. Faça um teste vocacional

Se você não tem ideia do que quer fazer quando terminar o ensino médio ou está em dúvida entre dois ou mais cursos, uma das melhores formas de eliminar essas dúvidas é fazendo um teste vocacional.

Vale lembrar, contudo, que o mais indicado é que o teste vocacional seja feito com o apoio de um profissional especialista, que pode ser um psicólogo ou um pedagogo. Aqueles testes que você responde online são válidos, especialmente para o seu autoconhecimento, mas não devem ser considerados como a única fonte de informação para você definir a sua carreira.

Autoconhecimento é o ponto-chave do teste vocacional. Esse recurso poderá auxiliá-lo a identificar aspectos psicológicos e de personalidade, elementos importantes para traçar um perfil profissional que, por sua vez, será útil para ajudar a definir a sua faculdade. A partir do teste que você fez, o especialista conseguirá indicar as profissões que fazem mais sentido para você.

O teste vocacional pode ser aplicado individualmente ou em grupo, com entrevistas, dinâmicas e conversas com o orientador. Além de trazer uma boa noção sobre diferentes carreiras, a orientação também mostra a grade curricular dos cursos nos quais o avaliado tem interesse. Esse aprofundamento sobre os cursos é importante porque muitas vezes a expectativa dos estudantes é muito diferente do conhecimento que cada curso realmente oferecerá durante a faculdade.

O objetivo ao final do teste vocacional é que o orientando saia dele se conhecendo melhor. O resultado não irá apontar exatamente qual profissão ele deverá escolher, mas irá mostrar as competências e interesses de quem passou pelo processo, apontando cursos que combinam com o seu perfil.

2. Conheça as suas aptidões

Independentemente de fazer ou não um teste vocacional, você deve observar as suas aptidões, gostos e rotinas para se conhecer melhor. Não importa se você fará uma faculdade EaD ou presencial. Para escolher o curso que mais combina com você, será necessário observar quais são as suas habilidades e como elas podem ser aproveitadas na carreira que você seguirá no futuro.

Por isso, aproveite o ensino médio para experimentar diferentes situações: agarre as oportunidades que aparecerem para fazer aulas de esportes, artes, participar de grupos de discussões, escrever artigos ou aprender a programar. Assim, ficará mais fácil identificar no que, além das disciplinas ministradas em sala de aula, você é bom ou como utiliza melhor os conhecimentos que já possui.

3. Analise as grades curriculares dos cursos que interessam a você

Verificar as grades curriculares dos cursos de graduação nos quais você tem interesse será fundamental no momento de escolher qual faculdade EaD fazer. Isso será importante porque, muitas vezes, você tem uma ideia completamente diferente do que é estudado em uma determinada graduação – além de as disciplinas variarem muito de acordo com a instituição de ensino escolhida.

Se você escolheu Psicologia, por exemplo, analise se quer trabalhar com pesquisa, abrir um consultório, aprender mais sobre os aspectos da área de Humanas ou da área da Saúde relacionados com essa formação. Depois, procure as grades desse curso em diferentes universidades e verifique qual tem mais sinergia com o que você pretende desenvolver em sua carreira.

4. Pesquise sobre o mercado de trabalho

Pesquise sobre o mercado de trabalho das profissões que você considera seguir, como ele está na sua cidade e pense o quanto você está disposto a se mudar ou fazer especializações para conseguir boas oportunidades nessas carreiras.

Procure saber mais sobre as profissões que estão em alta e sobre as habilidades e aptidões que são mais procuradas pelo mercado de trabalho atualmente. Caso você se identificar com uma profissão que não esteja entre as mais promissoras para o futuro, confira como está a geração de vagas e o salário para os profissionais da área.

Você pode encontrar essas informações em sites como o do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) Perfil Município, Catho e Salario.com.br. Faça buscas nesses locais e veja onde estão as principais oportunidades de trabalho nas áreas nas quais você tem maior interesse e com as quais você mais se identifica. No caso dos empregos estarem concentrados em outra parte do País, ou no exterior, reflita se você está disposto a se mudar para conseguir as oportunidades de ascensão profissional que você deseja.

5. Saiba que sua decisão não precisa ser para sempre

No ensino médio, os jovens começam a se sentir pressionados por terem que escolher uma carreira para seguir pelo resto da vida. Mas, ainda bem, não é assim que as coisas funcionam na prática. Depois de seguir a profissão que você escolheu quando adolescente, caso você não se sinta realizado nela, você não precisará permanecer nessa área até o final da vida.

Você pode mudar de ideia tanto durante a faculdade quanto depois de formado. No segundo caso, você poderá recomeçar a sua vida profissional inclusive optando por uma faculdade EaD, que facilita o acesso ao ensino superior.

Não existe uma idade certa para iniciar uma graduação. As portas das universidades estarão sempre abertas para quando você quiser ter novas experiências ou complementar sua formação com outros conhecimentos. Isso fica ainda mais fácil com uma faculdade EaD, que torna mais simples conciliar os estudos com o trabalho.

6. Converse com profissionais

Tente se conectar com profissionais da área de atuação em que você imagina construir a sua carreira antes de decidir por uma graduação. Ao fazer isso, procure questioná-los sobre alguns pontos relevantes para você tirar as suas dúvidas. Eis algumas ideias de perguntas que você poderá fazer para estes profissionais:

  • Como é o seu dia a dia?
  • Quais disciplinas você teve na faculdade?
  • Como está o mercado de trabalho na sua área?
  • Foi muito difícil conseguir um emprego depois de formado?
  • O que eu devo fazer para me destacar nesse mercado?
  • Eu queria fazer _____ e ______. Estarei no caminho certo se escolher essa profissão?
  • Quantas horas você trabalha por dia?
  • Como costuma ser o perfil de quem trabalha nessa área?
  • Que outros cursos você recomenda para quem gosta desse ramo?
  • Quais são as tendências para a sua área nos próximos anos?

Com base nas respostas dos profissionais de uma determinada área você terá uma ideia melhor de como é realmente aquela profissão. O profissional que você “entrevistar” poderá ainda ajudá-lo a encontrar um curso que faça mais sentido para o que você procura com base na experiência que ele tem do mercado.

7. Visite instituições de ensino superior

Nada melhor do que experimentar o ambiente em que você passará os próximos (no mínimo) quatro anos antes de fazer a sua matrícula. Então, no terceirão, comece a visitar as universidades para verificar a infraestrutura que é oferecida e, se possível, participe de algumas disciplinas como aluno ouvinte.

Mesmo que você opte por uma faculdade EaD, a maior parte delas conta com atividades presenciais, então tente saber mais sobre elas e converse com acadêmicos e professores para tirar as suas dúvidas sobre o curso no qual você está interessado.

8. Trabalhe como jovem aprendiz ainda no Ensino Médio

O programa Jovem Aprendiz, do Governo Federal, estimula empresas a promoverem a capacitação de adolescentes e jovens do país. O estudante que participa dessa iniciativa tem aulas e exerce os conhecimentos aprendidos na prática dentro de uma companhia.

Na parte teórica da iniciativa o estudante irá aprimorar as habilidades necessárias para trabalhar na área da empresa para a qual ele foi selecionado. Participar do programa é, além de uma forma de descobrir qual carreira seguir, o primeiro passo para ingressar no mercado de trabalho, fazer networking e adquirir conhecimentos que vão muito além do que é ensinado na escola.

Optando por uma faculdade EaD: quando ela é a melhor opção?

Confira algumas situações nas quais se matricular em uma faculdade EaD é a melhor escolha para quem deseja fazer um curso superior:

Quando você não deseja gastar muito

Uma faculdade EaD não necessita de uma infraestrutura tão complexa e cara do que a necessária para os cursos presenciais. Isso acontece porque as salas de aulas são utilizadas apenas em algumas atividades feitas in loco.

Com isso, as faculdades que oferecem essa modalidade de ensino acabam economizando com energia, manutenção de aparelhos, limpeza, etc. Por isso, na maioria das vezes, as mensalidades de uma faculdade EaD são mais atrativas do que da mesma formação feita de maneira presencial.

Trabalho versus estudos

Se você está trabalhando e não pretende deixar a sua carreira de lado para começar uma graduação, fazer uma faculdade EaD irá contribuir para que você tenha uma rotina menos puxada. Nessa modalidade de ensino o aluno pode assistir às aulas a qualquer momento até o prazo máximo estipulado.

Além disso, você irá economizar com o tempo de deslocamento até a faculdade e com gastos com alimentação que poderia ter nesse período.

Modo de aprendizagem

Se você sempre aprendeu melhor lendo o conteúdo em casa do que com a explicação do professor em sala de aula, provavelmente será muito beneficiado ao fazer uma faculdade EaD. Mas lembre-se que para ter um ótimo aproveitamento durante a sua graduação você terá que ter muita disciplina para acessar aos conteúdos do curso e fazer todos os trabalhos mesmo sem um tutor cobrando presencialmente por isso.

Mora fora dos grandes centros

Nem todo mundo mora nas capitais ou em cidades maiores, onde é mais fácil encontrar instituições de ensino que oferecem cursos em todas as áreas. Se este não é o seu caso, ao optar por uma faculdade EaD será possível estudar em universidades que ficam longe da sua casa sem precisar viajar para fazer o seu curso de graduação.

Ou seja, você poderá acessar a universidade bem conceituada e que oferece ótimas condições de estudo mesmo que você não resida em uma cidade onde essa instituição tenha uma unidade. Por isso a faculdade EaD democratiza o acesso à educação e à qualificação profissional.

Agora que você já sabe os passos para escolher uma graduação e as vantagens de optar por uma faculdade EaD, confira os cursos da Estácio e as bolsas de estudos disponíveis para a modalidade a distância.

Aproveite e navegue em nosso blog para acessar a outros conteúdos sobre escolha profissional, mercado de trabalho e processos seletivos. Temos ainda dicas de estudos e produtividade para quando você iniciar o seu curso. Até a próxima leitura!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *