Desde o início do ano, muita gente já está de olho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A preparação durante tanto tempo não é à toa, já que conseguir bons resultados durante os dois dias de prova no mês de novembro pode garantir o acesso a universidades públicas e descontos substanciais nas melhores faculdades privadas do País.

Em meio a 180 questões objetivas, surge uma preocupação adicional: a redação Enem. O texto pesa bastante na nota final e tem um alto grau de exigência. Mas o que é avaliado nessa dissertação de até 30 linhas? Como conseguir a nota máxima, alcançada por uma parcela muito pequena dos candidatos? Neste post você irá descobrir tudo isso.

Afinal, quais são as características da redação Enem?

A redação Enem tem peculiaridades e exige treino e muita preparação dos candidatos. Para começar, o texto irá argumentar acerca de uma situação-problema. Sendo do tipo dissertativo-argumentativa, a redação exige que o participante utilize até 30 linhas para abordar um tema de ordem social, científica, cultural ou política.

Nas últimas edições do Enem, as propostas de tema foram “Manipulação do comportamento do usuário na internet”, “Formação educacional dos surdos” e “Intolerância religiosa”.

Nessa redação Enem, além de defender uma opinião sobre o tema proposto, com argumentos consistentes, também deve ser elaborada uma proposta de intervenção social. Ou seja, além de detectar o problema, deve-se apontar possíveis soluções. Critérios como coesão, coerência e uso correto da língua também são considerados pelos avaliadores.

Quais são os critérios avaliados na redação Enem?

A nota da redação Enem pode variar de zero a mil pontos. Essa pontuação vai depender de o candidato ter atingido ou não as cinco competências exigidas. O texto é corrigido por dois professores de forma independente e cada corretor atribuirá uma nota entre zero e 200 pontos para cada competência.

Confira quais são as competências avaliadas em cada redação Enem:

1. Domínio da língua portuguesa

O candidato precisa demonstrar o domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa. Nesse quesito, é analisado se o candidato conhece as regras de ortografia e de acentuação gráfica, além da fluidez na leitura e a sua construção sintática. Além disso, verifica-se regência, escolha de vocabulário e registro formal da língua.

2. Compreensão da proposta

Os avaliadores observam se o participante do Enem compreendeu a proposta de redação e se ele aplicou os conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema. Por isso, não basta apenas expor o assunto; é preciso assumir a defesa de uma ideia e/ou de um ponto de vista. Não se aceita, por exemplo, uma poesia ou uma narrativa de algum episódio pessoal. Também se verifica se o texto está dentro do recorte temático proposto.

3. Seleção e interpretação das informações

Os argumentos que você apresenta na sua redação Enem e como você os relaciona e organiza para defender a tese no texto são outros pontos avaliados. Assim, será importante que a sua redação Enem tenha coerência, que as ideias apresentadas façam sentido e estejam de acordo com o seu ponto de vista. Além disso, você deverá trazer argumentos claros para sustentar a sua proposta.

4. Construção da argumentação

Outro aspecto que conta para uma boa nota na redação Enem é que você conheça os mecanismos linguísticos para a construção de uma argumentação eficiente. Nesse quesito, será avaliada a organização textual, a estruturação lógica e a relação entre os parágrafos do seu texto. Também será avaliado o uso de preposições, advérbios e conjunções, entre outros conectivos.

5. Desenvolvimento de uma proposta de intervenção

Na parte da conclusão da redação Enem, o candidato deve trazer uma proposta de intervenção para a problemática proposta. Ou seja, primeiro se apresenta a tese sobre o tema, depois a argumentação e, por fim, uma conclusão que aponte caminhos. Importante lembrar que essa proposta deve respeitar os direitos humanos, ou seja, não pode deixar de lado valores de cidadania, liberdade, solidariedade e diversidade cultural.

Alguns cuidados na hora de fazer a sua redação Enem

Além de ficar atento às competências que serão avaliadas, o participante deve tomar alguns cuidados simples para evitar tirar zero na redação. Lembrando que se o estudante não pontuar na redação Enem, ele fica de fora de programas como Fies e ProUni.

Em 2018, 112.559 pessoas – o equivalente a 2,73% do total de candidatos – tiraram zero na redação segundo o Ministério da Educação. Os principais motivos foram: redações em branco, fuga ao tema e cópia do texto motivador.

Confira aqui o que pode levar você a tirar uma nota zero na redação Enem:

  • Texto com até sete linhas;
  • Fuga ao tema ou não apresentar um texto dissertativo-argumentativo;
  • Apresentar cópia integral de textos motivadores da proposta;
  • Apresentar impropérios, desenhos ou outras formas propositais de anulação;
  • Texto escrito predominantemente em língua estrangeira ou com letra ilegível;
  • Não apresentar texto escrito na Folha de Redação.

Redação Enem: como alcançar a nota máxima

Alcançar a famosa e sonhada redação nota mil no Enem, ou seja, um texto que consiga a nota máxima na redação do Enem, não é tarefa simples. Em 2018, do total de 4,1 milhões de textos corrigidos, apenas 55 obtiveram o desempenho máximo.

Se você deseja atingir esse nível de excelência, veja algumas dicas para ter uma redação Enem nota mil e fazer parte do grupo que sai na frente para entrar em uma universidade:

1. Pratique

Faça muitas redações no período de preparação para o Enem. É importante treinar com os temas de provas anteriores para já ficar ambientado com as propostas. Para não esgotar o tempo no dia do exame, uma dica é escrever as suas redações usando cronômetro e dividindo o tempo disponível para reflexão, planejamento, rascunho e também para passar o texto a limpo.

2. Esteja antenado

Um dos pontos em comum nas provas nota mil é a citação de pensadores, além de relacionar a problemática com fatos históricos e apontar conhecimentos de outras áreas. Por isso, é fundamental ler bastante e estar atualizado sobre tudo de relevante que está acontecendo no mundo neste momento e que possa servir de temática para a redação Enem.

3. Leia com atenção

Na hora da prova, leia com atenção os textos motivadores. São eles que vão dar as direções da temática que está sendo proposta. Compreender exatamente o que se quer é fundamental para não fugir do tema – um dos erros mais recorrentes.

4. Organize as suas ideias

No rascunho da redação Enem, faça um esquema organizando todas as ideias que você vai explorar no seu texto e definindo qual será a sequência e os elementos da redação. Verifique quais argumentos podem ser utilizados e se há fluidez na leitura. Não se esqueça de também definir uma proposta de intervenção que esteja de acordo com os direitos humanos.

Com muito treino, planejamento de estudos e uma redação caprichada é possível obter uma ótima nota no Enem. Se você alcançar pontuação superior a 300, já estará apto a conseguir uma bolsa de estudos na Estácio. As bolsas oferecidas pela universidade para quem fez o Enem variam entre 40% e 50% para todos os semestres do curso. Quem conseguir uma pontuação acima de 900 no Enem, no entanto, pode ganhar 100% de bolsa no primeiro semestre e desconto de 50% nas mensalidades restantes do curso.

Se quiser saber mais sobre os descontos e bolsas da Estácio, acompanhe o nosso blog. Aqui abordamos diversos conteúdos sobre cursos de graduação e processos seletivos. Até o próximo post!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui