6 motivos para entrar na faculdade assim que terminar o ensino médio

Sair do ensino médio e entrar na faculdade é um período de desafios e de oportunidades. Além de ter que escolher qual profissão você irá seguir, ainda há outros dilemas para resolver como, por exemplo, se é melhor já entrar na faculdade ou esperar um tempo. Essa última dúvida ocorre porque muitas pessoas pensam que o período após o ensino médio pode ser positivo para fazer uma viagem, tentar passar em um curso em uma faculdade federal ou mesmo trabalhar e juntar dinheiro para realizar outros sonhos.

Se você ainda não faz ideia de qual curso quer fazer, tirar um tempo para tentar se encontrar pode ser uma boa opção. Por outro lado, se você já tem uma boa ideia da carreira que deseja seguir, existem muitas vantagens em se matricular na universidade assim que você terminar o ensino médio.

Por que é mais vantajoso entrar na faculdade logo depois de terminar o ensino médio?

Se você está pensando em fazer um curso superior logo depois de ter concluído o ensino médio, esse texto foi feito para você. Confira as vantagens de ingressar em uma faculdade logo depois de ter concluído a sua fase anterior de aprendizado:

1. Você irá se formar mais cedo

Formar-se mais cedo é a vantagem mais óbvia de quem opta por entrar na faculdade assim que conclui o ensino médio. Quanto antes você tiver o diploma em mãos, mais cedo você poderá buscar por oportunidades de emprego, prestar concursos ou mesmo começar um mestrado para, posteriormente, fazer um doutorado e trabalhar como pesquisador ou docente na sua área de atuação.

Essa entrada mais rápida no ensino superior fará diferença, principalmente, para quem escolhe cursos mais longos, como Medicina, com duração de seis anos, ou Arquitetura e Odontologia, que levam cinco anos para serem concluídos.

Quem deixa para começar essas faculdades mais tarde muitas vezes fica frustrado ao ver seus amigos formados e com uma carreira já constituída enquanto o estudante que adiou esse início de formação ainda está estudando.

2. Começar a trabalhar logo na área que você escolheu

Muitos jovens deixam para começar a faculdade mais tarde para trabalhar por um tempo e juntar dinheiro. Porém, ao entrar na graduação assim que você termina o ensino médio, também é possível começar a trabalhar. E o melhor: já na área de atuação escolhida.

Os estágios são, muitas vezes, a porta de entrada para a carreira pretendida. São neles que você inicia uma rede de contatos, aprende a sua profissão na prática e mostra o seu valor ao mercado.

Apesar de normalmente ter uma remuneração menor do que um emprego com carteira assinada, se você fizer um bom trabalho durante o seu estágio, você até poderá ser contratado antes da sua formatura. E mesmo se isso não acontecer, você terá boas chances de conseguir uma oportunidade na sua área assim que concluir o curso.

3. Mais tempo para mudar de ideia

É verdade que é difícil escolher o que você irá fazer por toda a sua vida enquanto você ainda está no terceirão, mas nenhuma escolha é imutável. Assim, você pode começar a fazer uma faculdade e perceber, ao longo do curso, que aquela carreira não é bem o que você queria ou mesmo que você não tem perfil para aquela área.

Saiba que não há qualquer problema em mudar de ideia, mas quanto mais novo você for, mais tempo terá para se encontrar e mais fácil será recomeçar a sua trajetória.

4. Conteúdos frescos na memória

Todos os cursos de graduação começam com disciplinas mais básicas. Nas graduações de Engenharia, por exemplo, os primeiros semestres são com disciplinas como Cálculo e Física – apenas depois dessa fase é que os cursos entram em conteúdos mais específicos.

Por terem essas características, os cursos de graduação apresentam uma vantagem importante para quem entra na faculdade ao terminar o ensino médio. Uma das principais é que os estudantes com esse perfil chegam com os assuntos mais “frescos na memória” e conseguem embarcar de forma mais rápida nos conteúdos do ensino superior.

5. Idade compatível com a dos colegas

Na universidade são feitas amizades para a vida inteira. A interação com os colegas é muito importante, tanto para os trabalhos em grupo quanto para os projetos de extensão – lembrando que muitas pessoas que você conhecer nessa fase poderão se tornar parceiros profissionais no futuro.

Nesse ambiente, favorável para a criação e ampliação do seu networking, fazer novos contatos e amizades é mais fácil se você estiver próximo de pessoas com uma idade parecida com a sua.

A criação de vínculos acaba acontecendo naturalmente porque a mentalidade, os interesses e as responsabilidades são mais parecidas entre pessoas da mesma faixa etária. Ainda que hoje as universidades tenham pessoas de todos os perfis, é mais comum que a maioria dos estudantes tenham entre 17 e 18 anos de idade – justamente a idade que você deverá ter ao concluir o ensino médio.

6. Possibilidade de fazer intercâmbios

Alguns jovens preferem adiar o início da faculdade para, logo depois do ensino médio, aproveitarem o fim de um ciclo para viajar. Porém, a graduação também traz oportunidades de viagens por meio de intercâmbios, que contribuem inclusive para a formação profissional e para qualificar o currículo do acadêmico.

Quanto mais novo você for, mais fácil será agarrar uma oportunidade de estágio no exterior. Isso porque, conforme o tempo passa, muitas vezes as pessoas acabam embarcando em outros projetos pessoais, casando, tendo filhos, investindo em uma casa própria ou em um emprego fixo – elementos que dificultam deixar tudo para trás para estudar por um determinado período em outro país.

De estagiário a gestor

Marcelo Gandra Silva, 25 anos, terminou o ensino médio em 2010 para, logo em seguida, ingressar no curso de Rede de Computadores na Estácio. Na sequência, ele emendou uma especialização em Segurança da Informação na mesma instituição de ensino.

Hoje, ele ocupa um cargo de gestão na Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), onde começou como estagiário ainda durante a graduação. Marcelo considera como muito vantajoso iniciar a jornada do ensino superior logo após terminar o ensino médio. Isso porque quem saiu do terceirão está condicionado a estudar de forma eficiente devido a todo o preparativo que a pessoa fez para o vestibular.

“Outra vantagem é que, ao começar cedo, você começa a adquirir experiência por meio de estágios. Estar formado novo e com experiência na área é relevante para o empregador, uma vez que o candidato poderá trabalhar por um período mais longo de tempo sem a necessidade de ser substituído”, explica.

Marcelo ainda destaca que, com o canudo em mãos, é possível e aconselhável fazer uma especialização na área de preferência do estudante. “Foi o que eu fiz e hoje, com 25 anos de idade, trabalho em um emprego estável e no cargo que eu gostaria de estar. O meu maior diferencial competitivo foi a junção de experiência de estágio, graduação e especialização no mínimo de tempo possível”, diz.

Gostou deste conteúdo? Então acompanhe nosso blog e saiba mais sobre vestibular, cursos de graduação e orientação vocacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *