Está indeciso sobre os próximos passos que dará na sua carreira e/ou pensando em ampliar os seus horizontes com uma segunda graduação? Pois saiba que é cada vez mais comum que as pessoas sigam duas ou mais carreiras durante a sua vida profissional. A boa notícia, nesse cenário de economia volátil, é que nenhuma delas precisa ser eterna. Assim como o mercado, nós também mudamos e, nessa evolução, é importante, de tempos em tempos, nos questionarmos sobre aonde queremos chegar e o que poderá nos trazer satisfação profissional.

Para atingir os seus objetivos, uma segunda graduação pode ser uma ótima pedida. Ela poderá ajudá-lo a redirecionar a sua rota para fazer aquilo que você quer – e não algo que foi influenciado pelos outros, como talvez tenha acontecido quando você estava iniciando a sua trajetória. Neste post, você encontrará dicas importantes para escolher um novo curso, saberá quais são as profissões do futuro, conhecerá testes que vão apontar possíveis direções profissionais e receberá até uma dica valiosa de como aumentar o seu networking e conseguir conselhos de carreira (de graça!).

Profissões do futuro: esteja atento a elas para escolher a sua segunda graduação

Como você está planejando fazer uma segunda graduação, nada melhor que escolher uma área capaz de absorver muitos profissionais e gerar grandes oportunidades no futuro. Então, a primeira dica é que você escolha uma graduação que seja do seu interesse ao mesmo tempo em que presta atenção nas profissões que estão em alta no Brasil e no mundo.

Antes de encarar um novo vestibular ou outro processo de seleção para a universidade, faça uma lista das tendências no mercado de trabalho. Como as profissões estão evoluindo constantemente, é fundamental perceber o que mudou no mercado e quais áreas se reinventaram, perderam o sentido ou surgiram desde que você concluiu a sua primeira graduação.

Confira algumas áreas que estão em alta e que poderão ajudar você na escolha da sua segunda graduação:

  • Profissionais de Big Data;
  • Engenheiro com foco em Agronegócio;
  • Designer de Inovação;
  • Tecnologia da Informação;
  • Gestor de Resíduos.

Como você pôde perceber com a lista acima, todas as carreiras ligadas à tecnologia estão em alta. No entanto, ao optar por uma graduação nessa área, procure escolher uma atividade que dificilmente será desenvolvida por uma máquina no mercado de trabalho do futuro. Além das carreiras em TI, áreas que envolvam o relacionamento pessoal e serviços exclusivos podem ser uma boa alternativa para a sua segunda graduação.

Faça um teste vocacional para encontrar a sua segunda graduação

Parece clichê, mas não é. Quando você começou com a ideia de mudar completamente a sua carreira ou investir em uma segunda graduação para ampliar a sua área de atuação, certamente muitas possibilidades passaram pela sua cabeça, certo? Nesse processo, você ficou perdido em alguns momentos? Recebeu feedbacks negativos ou desanimadores dos seus pais, amigos ou familiares?

Nessa hora de mudança, quando você está procurando respostas para uma série de perguntas que envolvem o seu autoconhecimento, um teste vocacional pode ajudar.

Claro que você não deve escolher uma carreira apenas com base em um teste, mas ele ajudará na hora de comparar a lista de profissões do futuro com as suas habilidades profissionais ou com alguma vocação que você ainda não desenvolveu. Ainda está em dúvida? Confira algumas perguntas que talvez você deva responder antes de continuar na busca por uma segunda graduação:

  • Qual a sua principal motivação para investir em uma nova faculdade?
  • Você teve alguma experiência ruim que o fez desanimar ou ter dúvida sobre estar no caminho certo?
  • Você já pensou que talvez não tenha tempo para estagiar ou entrar no mercado de trabalho?
  • Você conhece bem todas as áreas possíveis de atuação ao seguir a carreira do seu atual curso?

Essas respostas podem ajudar na sua decisão. Além disso, é importante lembrar que um profissional com curso superior tem mais chances de conseguir uma vaga e ser bem remunerado.

Outra fonte para uma segunda graduação: fale com os seus pais e amigos

Envolver a sua família ou pessoas que realmente importam no seu relacionamento interpessoal pode facilitar na sua decisão. Busque apoio, troca de ideias e diferentes opiniões. No entanto, tenha claro que a responsabilidade pela escolha da segunda graduação deve ser exclusivamente sua.

Se você já tem uma carreira, o mais indicado é que você ouça a opinião dos outros ao mesmo tempo em que evite fazer cursos apenas pela obrigação ou pela vontade de agradar os seus entes queridos.

Tenha em mente que uma boa conversa pode mudar a sua trajetória. Além disso, esteja preparado. Se os seus pais ou amigos não apoiarem a sua nova decisão, encare essa “resistência” como parte do processo. O importante é que você esteja motivado para continuar se aperfeiçoando e aumentando as suas chances no mercado de trabalho.

Não é raro que pessoas já com uma certa idade apresentem maior resistência a mudanças, afinal, a cada 10 anos nasce uma nova geração. Com isso, um pai de 60 anos ou mais pode ter filhos da geração X e da Y – que não têm mais o sonho de fazer carreira em uma mesma empresa e que apresentam um comportamento mais “volátil”, como o próprio mercado de trabalho. Seja paciente com os seus pais e siga o seu novo caminho.

Para ajudá-lo nessa missão, aqui vai mais uma dica. O filme Billy Elliot (confira o trailer abaixo), que retrata a vida de um garoto que descobre o mundo do balé mas, por preconceito dos pais, não é estimulado a seguir a sua vocação, traz muitas reflexões. No filme, o personagem persiste em busca desse sonho e passa por cima dos preconceitos e das proibições.

A seguir, vamos entender um pouco mais sobre o coaching de carreira e saber como conseguir uma orientação profissional de pessoas qualificadas sem ter que pagar por isso.

Coaching de carreira: como ele poderá ajudar com a sua segunda graduação

O coaching de carreira pode ajudar você na missão de escolher uma segunda graduação que propiciará o resgate da sua paixão pela sua carreira ou a coragem de fazer uma transição para outra área.

Dentro do coaching de carreira, um profissional qualificado e treinado fará diversas atividades e perguntas em sessões previamente marcadas. Durante esse processo, você mesmo será capaz de identificar o que é preciso mudar para evoluir rapidamente na sua profissão.

Você acha que precisa aprender gestão de equipes ou resolução de problemas, por exemplo? Tudo bem! Você não está sozinho. Muitos profissionais estão buscando desenvolver aptidões que poderão ajudá-los a evoluir na carreira. Além de fazer o teste vocacional e de conversar com familiares e colegas de trabalho, buscar a ajuda de um coaching de carreira também pode ser bastante útil.

Converse com outros profissionais para encontrar a sua segunda graduação

Se você acha que investir em um coaching de carreira não é o melhor caminho para você, sem problemas. Anote esta próxima dica!

O LinkedIn lançou uma ferramenta de aconselhamento profissional. Basta criar uma conta na rede e então abrir um chamado para receber feedbacks e orientações de pessoas que atuam na sua área de interesse ou que tenham experiência em Recursos Humanos. A função dessa ferramenta é promover uma troca de conhecimento que ajude você a entender caminhos, cenários e possibilidades no seu campo profissional.

Lembre-se: o seu currículo é o primeiro indicativo que as pessoas têm sobre a sua carreira. Como seu cartão de visitas, a sua conta no LinkedIn deve apresentar a sua melhor foto, além de um resumo atrativo e convincente. Procure destacar a sua experiência profissional de forma adequada, desenvolver e aprimorar a sua marca pessoal e demonstrar suas habilidades e formação acadêmica, criando assim um perfil poderoso que será capaz de ampliar o seu sucesso profissional.

Segunda graduação: procure por uma instituição qualificada

Não basta optar por uma segunda graduação; é preciso investir na melhor experiência e procurar uma instituição de renome no mercado. Além de optar por um curso que faça sentido para a sua carreira, será fundamental avaliar se a faculdade escolhida está devidamente autorizada pelo MEC e se ela oferece o curso que você deseja com um bom conceito.

A boa reputação de uma instituição significa que ela já entregou ao mercado profissionais com formação teórica e prática muito sólidas. Com isso, ela permitiu que eles chegassem às empresas prontos para desempenhar suas funções com excelência. Além disso, se a faculdade não for reconhecida pelo MEC, você corre o risco de fazer uma segunda graduação e gastar tempo e dinheiro para receber um diploma que não terá validade.

Por fim, mas não menos importante, faça uma segunda graduação que tenha uma mensalidade que caiba no seu bolso. Na Faculdade Estácio, por exemplo, é possível começar um curso pagando R$ 49 em alguns meses e ter 40% de bolsa no curso todo.

Além disso, você pode optar por uma segunda graduação com pagamento facilitado. As mensalidades na Estácio contam com benefícios como a Diluição Solidária e o PAR, um parcelamento sem burocracia e que possibilita que você pague a faculdade depois de formado. Quem está optando por uma segunda graduação ainda pode entrar na faculdade sem necessidade de fazer vestibular.

Para mais informações sobre o mundo profissional, dicas de bolsas de estudo e como aumentar a sua produtividade, acesse outros conteúdos do nosso blog.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui