6 caminhos para conseguir bolsas de estudo para faculdade

Graças às bolsas de estudo para faculdade, muitas pessoas têm conseguido realizar o sonho do diploma de nível superior. Existem várias maneiras de se ter direito ao desconto nas mensalidades: nota, renda per capita e escolher um curso de licenciatura são algumas delas. Essas oportunidades podem ser oferecidas pela própria instituição de ensino superior ou por meio de programas do governo federal. Saiba mais!

Abaixo, conheça seis dos principais caminhos para conseguir bolsas de estudo para faculdade.

Como posso ter acesso a bolsas de estudo para faculdade?

Você está se preparando para fazer o curso superior mas deseja ter o incentivo de uma bolsa de estudo? Então confira algumas das alternativas que você tem para entrar na universidade com essa vantagem:

1. Tirar boas notas no Enem e/ou vestibular

O caminho mais garantido para conseguir boas bolsas de estudo para faculdade é alcançando pontuações altas nas provas — sejam elas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou do processo seletivo da própria instituição de ensino superior.

As universidades disputam os melhores alunos, portanto, farão o possível para fisgar os estudantes que se destacam. É comum as bolsas próprias das instituições de ensino estarem condicionadas às notas tiradas nos processos seletivos.

E, claro, para continuar com o benefício é preciso continuar estudando, já que também é exigido que os acadêmicos mantenham uma determinada média para que sigam recebendo os descontos.

2. Ter um histórico escolar que chame atenção

Aqui, o princípio é o mesmo do tópico anterior: as universidades querem os melhores alunos. Portanto, aquelas que oferecem a modalidade de ingresso por histórico escolar podem também ofertar bolsas de estudo para faculdade aos estudantes que apresentarem os melhores desempenhos.

3. Mudar de instituição de ensino superior

As instituições de ensino muitas vezes dão descontos para quem opta pela transferência externa, ou seja, transfere o curso de outra universidade para lá. É claro que a maioria dos alunos não faz isso apenas pelos descontos, uma vez que há o risco de nem todas as matérias serem validadas, além de terem que abandonar seus professores e colegas.

Quem opta por esse caminho geralmente enfrenta problemas sem resolução em sua atual faculdade, os quais podem podem estar relacionados à distância, professores ruins, mensalidades muito altas ou, na maioria das vezes, insatisfação com a grade curricular.

4. Optar por cursos de licenciatura

Por conta da carência de professores que existe hoje no Brasil, há uma série de incentivos para que se escolha essa profissão. Entre eles está o ProUni, que oferece bolsas aos professores da rede pública de ensino básico que estão em exercício e integram o quadro permanente da instituição. Eles devem concorrer a uma vaga nos cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia, e a renda familiar por pessoa não é considerada.

Existe ainda o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que não fornece exatamente bolsas de estudo para faculdade, mas também possibilita o acesso de muitos estudantes à educação superior. Os professores em exercício na rede pública de educação básica, com jornada de trabalho de no mínimo 20 horas, podem solicitar abatimento no pagamento do financiamento.

5. ProUni

O ProUni é um programa do governo federal que disponibiliza bolsas de estudo para faculdade. Elas podem ser parciais ou integrais e são exclusivas para quem ainda não tem diploma de ensino superior.

O programa é válido nas instituições de ensino participantes e para cursos presenciais que tenham conceito igual ou maior a três no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

O benefício integral é concedido aos estudantes que possuem renda per capita de até um salário mínimo e meio; já para receber o benefício parcial, essa renda deve ser de, no máximo, três salários.

Para conseguir uma bolsa de estudo para faculdade do ProUni é necessário ainda que o aluno tenha feito as provas do Enem na edição do ano anterior e que ele tenha cursado todo o ensino médio em escola pública ou em colégio privado com bolsa integral da instituição ou, ainda, que tenha feito o ensino médio parcialmente em escola pública e parcialmente em escola privada com bolsa integral.

6. Faça uma segunda graduação

A maior parte das instituições de ensino superior dispõe de bolsas de estudo para faculdade para quem se matricula na segunda graduação. Os descontos tendem a ser ainda maiores aos acadêmicos que se formaram nessa mesma universidade.

Na Estácio, quem já tem diploma de nível superior não precisa fazer vestibular para se matricular nos cursos de graduação e conta com isenção de até 40% nas mensalidades.

O que achou deste post? Estamos à disposição no campus mais próximo a você para ajudar com quaisquer dúvidas relacionadas a bolsas de estudo para faculdade. Até mais!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *