Se você já passou por um processo seletivo, com certeza já ouviu os termos Soft skills e Hard skills, seja numa entrevista ou em outro momento da seleção. Esses termos indicam as habilidades e competências de uma pessoa e são muito valorizados pelos recrutadores.

Essas determinações ganharam força nos departamentos de RH de outros países. Com isso, empresas brasileiras incorporaram o jargão em seu dia a dia e passaram a exigir dos candidatos uma exposição maior sobre suas habilidades.

Ok, mas o que são as Soft skills e Hard skills? Qual a diferença entre as duas? Por que o mercado valoriza tanto ambas? Segue lendo o texto, vamos responder essas dúvidas e te mostrar mais detalhes sobre essa questão.

Saiba mais: Habilidades do futuro: o que é esperado dos profissionais?

Hard skills

Vamos iniciar caracterizando os dois termos. As Hard skills são habilidades quantificáveis, ou seja, capacidades que conseguimos mensurar de alguma maneira, são objetivas e fáceis de serem identificadas.

As Hard skills são aprendidas em salas de aula, cursos, graduações, treinamentos ou outros tipos de ensino. Com isso, podemos considerar a Hard skill uma formação ou competência que pode ser comprovada, seja por um diploma ou certificado.

Vamos a alguns exemplos:

  •  Certificado em determinado curso;
  • Especializações;
  • Graduação;
  • Proficiência em língua estrangeira;
  • Treinamentos em determinada área.

Imagine o seguinte: para preencher uma vaga de Assessor de Comunicação em uma multinacional, uma pessoa precisa possuir habilidades comprovadas, ou seja, uma formação. Nesse caso, as Hard skills seriam o diploma numa faculdade na linha de comunicação e demais especializações.

Também entram no meio os cursos livres feitos pela pessoa, como computação ou língua estrangeira. Também algum treinamento de uma plataforma ou atividade ligada à área.

Soft skills

As Hards skills podem ser mensuradas e são objetivas, por isso o termo “Hard”, que significa “duro”, “sólido”. Já as Soft skills vão em outra linha e são mais subjetivas a cada indivíduo. As Soft skills são habilidades pessoais e competências que podem ter uma grande influência no trabalho de uma pessoa.

São comportamentos, posturas, modos de vida com a capacidade de colaborar com a corporação e impactarem diretamente na harmonia e produtividade da equipe. Por serem mais subjetivas, as Soft skills são mais difíceis de mensurar e não costumam aparecer tanto em um curriculum.

Vamos a alguns exemplos:

  • Boa organização de tempo e trabalho;
  • Capacidade de liderança;
  • Flexibilidade;
  • Gostar de trabalhar em equipe;
  • Saber solucionar problemas rapidamente;
  • Ser criativo;
  • Ter boa comunicação.

Viu como são coisas mais subjetivas? Dificilmente você vai conseguir comprovar com um certificado que é uma pessoa com capacidade de liderança. Aí entra a importância de uma boa comunicação na hora da entrevista e eloquência para passar ao entrevistador as suas habilidades.

Soft skills e Hard skills: qual a diferença no trabalho?

Geralmente as empresas valorizam mais as Hard skills e isso é natural. Como comentamos, elas são mais fáceis de comprovar e costumam liderar o recrutamento para um cargo específico. Pense bem, dificilmente uma corporação vai contratar alguém sem formação na área. Daí a importância da Hard skill.

Porém, com o tempo e uma mudança de mentalidade, as empresas passaram a valorizar mais as Soft skills, isso porque é necessário ter colaboradores que sabem se comunicar, são organizados e gostam de trabalhar em equipe.

No trabalho, você precisa ser competente quanto às suas tarefas, saber fazer aquilo. Mas de nada adianta se o profissional não consegue se organizar, entrega as demandas fora de prazo e não possui boa relação com os colegas. É preciso unir as Soft skills e Hard skills.

Como destacar essas habilidades no currículo?

No caso das Hard skills, é preciso simplesmente realizar os cursos e graduações. Procure opções aprovadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou simplesmente bem avaliadas e com boa reputação. E lembre-se: quanto mais, melhor. Claro, tenha foco, não saia atirando para todos os lados. Mas nunca pare de aprender.

Para as Soft skills, leia as especificidades destacadas no anúncio da vaga. Não é uma pessoa com capacidade de liderança? Evite trabalhos com essa exigência. Ainda assim, você pode com o tempo ir desenvolvendo Soft skills, a partir do seu trabalho e das relações com outras pessoas.

Na hora da entrevista de emprego, fale como você é e como encara o dia a dia na sua carreira. Também ajuda dizer como está tentando superar suas dificuldades, com terapia, coaching e outras técnicas.

Valorize suas habilidades e formações

Saber a diferença e importância das Soft skills e Hard skills ajuda a preparar o seu curriculum e expectativas para o mercado de trabalho. Como mencionamos antes, as empresas valorizam além da formação, querem um profissional competente e capaz em todas as maneiras.  

Leia também: Descubra já como fazer um currículo para o primeiro emprego

O texto tirou suas dúvidas? Continue acompanhando o nosso blog e tenha mais informações sobre educação, formação e empregos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui