A área de programação permite diversas formações e atuações dentro do mercado de trabalho. Entre elas, se destaca a graduação Desenvolvimento Full Stack Estácio, um curso da universidade que prepara alunos para desenvolverem projetos completos, indo do front-end até o back-end.

Porém, esse não é o único diferencial do Desenvolvimento Full Stack da Estácio. Na prática, o curso achou uma maneira de engajar os alunos e desenvolver conceitos e conhecimentos. Com isso, fazer essa graduação na universidade é ter certeza de uma formação completa e lúdica ao mesmo tempo.

Mas como é a graduação Desenvolvimento Full Stack Estácio? O que é essa carreira e como funciona o mercado de trabalho para o profissional? Pensando nessas questões, preparamos um guia com as principais informações sobre a faculdade. Vamos conferir?

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO!

Leia também: DevOps Estácio: conheça o curso ideal para desenvolvedores

O que é Desenvolvimento Full Stack?

Esse profissional está relacionado com a área de Tecnologia da Informação (TI). Porém, ao contrário de outros desenvolvedores, o Full Stack tem uma responsabilidade maior na construção de softwares. Isso porque ele atua tanto no front-end, quanto no back-end.

Assim, ele contribui em todas as etapas de um sistema. Na maioria das vezes, um desenvolvedor foca mais em uma parte do que em outra na hora de construir um software. Porém, o Full Stack entende o modelo por completo.

Isso faz dele um profissional bastante requisitado, até por ser capaz de trabalhar para sistemas mobile, algo bem comum em startups atualmente.

Mercado de trabalho

Existe muita demanda para desenvolvedores em todo o mundo. Segundo reportagem da CNN Brasil, a procura por profissionais de tecnologia cresceu mais de 670%, só em 2020. Isso ilustra bem como existe um mercado grande para os desenvolvedores, especialmente aqueles com uma bagagem completa de conhecimentos.

Com isso, há oportunidade de trabalho em empresas dos mais diversos portes, e de diferentes segmentos. Porém, é bastante comum encontrar boas chances na área de tecnologia e em startups. Multinacionais e institutos e centros de pesquisa também são boas opções.

E a melhor parte disso é a possibilidade de fazer tudo de casa. Claro, isso varia conforme o cargo, mas muitos formados em Desenvolvimento Full Stack conseguem operar facilmente em home office.

Já o salário do profissional gira e torno dos R$ 3.060 no mercado brasileiro, podendo ultrapassar os R$ 5 mil, de acordo com o site Vagas. Porém, é comum conseguir emprego em outros países, com pagamento em dólar.

Graduação Desenvolvimento Full Stack Estácio: como é o curso?

Pronto, você já sabe como atua o formado e como funciona o mercado de trabalho. Agora é entender a fundo os detalhes da Graduação Desenvolvimento Full Stack da Estácio.

Como dissemos no começo do texto, ela tem um diferencial bem bacana, mas antes de focarmos nisso, é importante ficar claro: o curso aborda todas as temáticas quando o assunto é desenvolvimento de software. Na faculdade, você entra em contato com linguagens de programação muito comuns no dia a dia e outros elementos da área.

Porém, na Estácio a maneira de aprendizado será bem diferente. Aqui, você vai aprender por meio de uma jornada gamificada, com conteúdos interativos, aliando teoria e prática. Com isso, desde o começo do curso você desenvolve projetos e vai se aperfeiçoando.

A ideia da graduação em Desenvolvimento Full Stack Estácio é te proporcionar um curso como se você estivesse num game: as disciplinas são chamadas de “Níveis”, os períodos são “Mundos” e as avaliações são as “Missões” a serem cumpridas.

A partir desse sistema, o aluno desenvolve um conjunto de habilidades que o ajudarão na atuação no mercado de trabalho. Além disso, você terá encontros ao vivo e contato com cases e projetos de sucesso.

Certificação e modalidade

O Full Stack da Estácio é um tecnólogo, com duração de dois anos e meio. Basicamente, a formação vai te preparar para as demandas da indústria. Sobre a modalidade, é possível fazer no modelo Flex, onde as aulas presenciais ocorrem apenas alguns dias da semana.

Grade curricular

Lembra como a ideia do curso é abordar o ensino de forma inovadora? Então, isso reflete até mesmo no nome e escolha das disciplinas. Veja a seguir algumas das principais na graduação:

  • BackEnd sem banco não tem;
  • Conhecendo novos paradigmas;
  • Conhecendo outro Framewok;
  • Dando inteligência ao software;
  • Descobrindo o JavaScript;
  • E o C Sharp também funciona!;
  • Estruturando os dados;
  • Lidando com sensores em dispositivos móveis;
  • Meu primeiro Framework;
  • Meu primeiro site cringe;
  • Projetando uma aplicação Desktop;
  • Projeto de Mobile integrado com a nuvem;
  • Software sem segurança não serve;
  • Vamos de Python para BackEnd.

MATRICULE-SE EM UMA PÓS-GRADUAÇÃO COM A QUALIDADE DA ESTÁCIO

Saiba mais: Gestão em e-commerce Estácio: veja o que estuda e o mercado

Faça a Graduação Desenvolvimento Full Stack Estácio

Não fique para trás. O mundo dos devs é um dos mais promissores atualmente e garantir uma boa formação na área é a melhor maneira de ter um excelente futuro profissional.

Nosso texto te ajudou? Continue no nosso blog e veja outros conteúdos incríveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui