O mercado de desenvolvimento de softwares, especialmente os de internet, é um dos mais promissores. Segundo a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a demanda por profissionais da área será de 800 mil vagas até 2025. Analisando esse contexto, é interessante considerar o curso em DevOps da Estácio.

Ele é voltado exatamente para o grupo com afinidade em desenvolver softwares dos mais diversos tipos. O programador é o responsável por desenvolver os sistemas operacionais de boa parte das plataformas que acessamos. Por isso, pensar num curso de graduação específico para a profissão é completamente natural.

Mas como é o curso DevOps Estácio e porquê esse nome? Como é o trabalho de um desenvolvedor e quais as possibilidades de emprego depois de formado? Para saber as respostas, continue lendo o texto!

MATRICULE-SE EM UMA PÓS-GRADUAÇÃO COM A QUALIDADE DA ESTÁCIO

Saiba mais: Estácio número de alunos: saiba quantos estudantes estão por aqui

O que faz um desenvolvedor?

Basicamente, o trabalho do profissional é desenvolver e manter sistemas operacionais. Ou seja, ele cria e escreve softwares dos mais diversos tipos, desde websites, redes sociais e aplicativos.

Com isso, o desenvolvedor (ou dev, como é conhecido entre os profissionais), precisa compreender várias linguagens de programação, como JavaScript, Html, Big Data e Python. Claro, para quem não domina o assunto, parece algo extremamente complicado, mas os formados aprendem a lidar com cada situação.

Logo, quem atua na área possui uma grande responsabilidade. Isso acontece porque a boa performance de uma plataforma depende muito de uma programação competente. Pense na Netflix ou Spotify, seria bem mais chato de usar se o sistema fosse mal desenvolvido.

Por isso, cada vez mais existe a demanda pelos dev. E isso reflete na oferta de cursos de graduação. No caso da Estácio, já existe uma faculdade específica para o segmento, a DevOps Estácio. O nome faz alusão a “Desenvolvimento e Operações Integrados (DevOps)”, deixando claro a intenção do curso.

DevOps Estácio: como é o curso?

Nele, os alunos entram em contato com temáticas próximas ao segmento. Eles entendem como funciona o processo de desenvolvimento de um programa e como mantê-lo funcionando. Além disso, os estudantes aprendem a corrigir erros e antecipar situações problemáticas, dependendo da plataforma.

Com isso, a faculdade dá toda a base do funcionamento de computadores, sendo um curso multidisciplinar. Claro, ainda focado muito no trabalho de um desenvolvedor. Por isso, você verá como atuar em plataformas como PHP, Scripts, Internet das Coisas e Indústria 4.0.

Quem pode fazer?

Se formos pensar num público-alvo, o curso talvez seja perfeito para alunos com gosto por computadores e fãs de tecnologia. A área demanda uma curiosidade grande nesses segmentos, por isso gostar disso é bem importante.

Outra coisa, ao fazer DevOps, você se depara bastante com operações matemáticas. Assim, entender bem números e cálculos é uma característica desejada. Mas fique tranquilo se não for algo que você goste tanto. O importante é tratar com seriedade a matéria e se esforçar para compreender.

Modalidade e certificação

O DevOps Estácio funciona como um tecnólogo, ou seja, um curso com foco nas demandas do mercado de trabalho e duração de dois anos. Ao terminar, terá o diploma de um curso aprovado pelo Ministério da Educação (MEC) e respeitado no mercado de trabalho.

Para assistir as aulas, será necessário se deslocar ao campus. Assim, a modalidade presencial vai te ajudar a se tornar um profissional ainda mais completo e com todos os conhecimentos necessários.

DevOps Estácio: grade curricular

Sabemos que a grade curricular é uma curiosidade grande quando procuramos uma faculdade. Por isso, separamos as principais matérias do curso de DevOps. Veja a seguir:

  • Cloud, IOT e Indústria 4.0 em Python;
  • Arquitetura de Computadores;
  • Banco de Dados;
  • Computação em Nuvem e Web Services em Linux;
  • Web em HTML5, CSS, Javascript E Php;
  • Desenvolvimento e Operações Integrados (DevOps);
  • Engenharia e Modelagem se Software;
  • Fundamentos se redes de computadores;
  • Gestão de Serviços de TI;
  • Introdução à Segurança da Informação;
  • Métodos ágeis com Scrum;
  • Paradigmas de Linguagens de Programação em Python;
  • Programação para dispositivos móveis em Android;
  • Qualidade e teste de software;
  • Segurança Cibernética;
  • Tópicos em Libras: Surdez e Inclusão.

Mercado de trabalho

Acima, comentamos a demanda profissional para alguns anos, a partir de dados da Brasscom. Só com isso dá de perceber como o formado na área possui boas expectativas de emprego. Porém, a realidade é que um dev é muito requisitado por empresas. Isso ocorre devido à falta de mão de obra qualificada.

Além do mais, você tem muita chance de achar trabalho em empresas gringas, pois dá de operar em home office. O salário fica na faixa dos R$ 8 mil mensais. Apesar disso, se o pagamento for em dólares, a tendência é do montante ser ainda maior.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO NA PÓS-GRADUAÇÃO DA ESTÁCIO E CRESÇA NA CARREIRA

Leia também: Gestão Comercial presencial: veja detalhes sobre o curso

Torne-se aluno do Devops Estácio!

E aí, vai fazer essa faculdade? Então corre para agilizar a sua matrícula. E continue acompanhando as produções do nosso blog.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui