Como entrar na faculdade com a ajuda de uma bolsa de estudos

Como entrar na faculdade com o auxílio de uma bolsa de estudos? Essa pergunta é feita por muitos candidatos a vagas de graduação tanto nas universidades públicas quanto nas privadas. Afinal, poder realizar um curso tendo desconto nas mensalidades, sem pagar nada ou recebendo uma ajuda financeira para arcar com os custos da vida universitária são grandes incentivos à aprendizagem e até mesmo para o início de uma carreira profissional.

No caso das universidades privadas, o estudante pode adquirir uma bolsa parcial, ou seja, obtendo desconto na mensalidade, ou integral, financiando todo o curso. Existem diferentes maneiras de obtê-las e cada programa funciona de acordo com critérios próprios, mas, de modo geral, os requisitos giram em torno do bom desempenho do aluno, das suas condições econômicas e sociais e do seu potencial de desenvolvimento profissional.

Como entrar na faculdade com bolsa de estudos

Abaixo, elencamos algumas maneiras de entrar na faculdade com auxílio de bolsa de estudos, desde programas oficiais do governo federal até iniciativas privadas e não governamentais.

1. ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) distribui anualmente milhares de bolsas integrais ou parciais para estudantes de todo o País que pretendem ingressar em instituições privadas de ensino superior.

Ele é voltado principalmente para pessoas estudiosas que não possuem renda o suficiente para pagar um curso de graduação. Seus três principais critérios são: obter no mínimo 450 pontos nas médias da nota do Enem e não zerar na redação; ter renda familiar de até 3 salários mínimos; não possuir diploma de curso superior.

Fora isso, o candidato a uma bolsa de estudos ProUni deve satisfazer pelo menos um destes requisitos: 1) ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou como bolsista integral em escola privada; 2) ser portador de deficiência; 3) ser professor da rede pública em exercício do magistério da educação básica (nesse caso pode-se concorrer a bolsas somente em cursos de licenciatura).

2. Programas das instituições privadas de ensino

Muitas universidades privadas possuem seus próprios programas de concessão de bolsas e descontos especiais em matrículas e mensalidades. As instituições podem estabelecer suas próprias regras e flexibilizar livremente formas de entrar na faculdade com auxílio financeiro.

Além do bom desempenho em exames, elas podem oferecer o benefício a partir de convênio com outras empresas, através de bolsas de pesquisa, por indicação de amigos ou conceder abatimento nas mensalidades para alunos que prestem algum tipo de serviço para a instituição. As condições são as mais variadas possíveis.

A Estácio de Sá tem seu próprio programa de bolsas e descontos, que podem chegar a 100% no primeiro semestre e a 50% nos períodos seguintes, de acordo com a pontuação obtida no Enem. São ofertados ainda descontos para quem pretende cursar uma segunda graduação ou deseja realizar transferência externa, com direito a aproveitamento de créditos e descontos promocionais. O regulamento para obter todas essas vantagens pode ser conferido aqui.

3. Sites de bolsa

Existem na internet diversos portais especializados que negociam bolsas de estudos em parcerias com instituições de ensino. Alguns exemplos são o Quero Bolsa, o Portal Bolsas de Estudo e o Educa Mais Brasil, que chegam a oferecer descontos de até 80% nas mensalidades. Apesar de terem diferenças pontuais, todos eles possuem procedimentos semelhantes.

O interessado deve visitar o site e se cadastrar, pagar uma taxa de pré-matrícula para obter o benefício e, por fim, ser aprovado no processo seletivo da instituição de ensino de sua escolha.

4. ONGs

Diversas organizações não governamentais e sem fins lucrativos apresentam como objetivo facilitar o acesso ao ensino de qualidade. Entre elas se destaca a Fundação Estudar, que seleciona por mérito jovens de até 34 anos para estudar em prestigiadas universidades em todo o mundo, custeando bolsas de estudo para graduação e pós-graduação.

Outra ONG de referência é a Educafro, que trabalha pela inclusão de negros e pessoas de baixa renda em instituições públicas e privadas por meio de auxílio financeiro.

5. Com ajuda da sua empresa

Se você já trabalha em uma empresa, é possível consultar a chefia ou o setor de recursos humanos e averiguar se há algum programa sobre como entrar na faculdade com uma bolsa custeada pela organização. Trata-se de uma prática que beneficia não apenas o empregado, mas também o empregador, uma vez que promove a qualificação profissional.

Agora que você já descobriu como entrar na faculdade com uma bolsa de estudo, que tal iniciar o seu aperfeiçoamento agora mesmo? Confira os cursos de graduação que a Estácio oferece e aproveite para fazer um curso superior com o incentivo de uma bolsa de estudos!

Aproveite também para conferir outros conteúdos relacionados com esse tema navegando pelo nosso blog. Até o próximo conteúdo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *