Para fazer um curso da área da saúde, é preciso ter muita empatia e gostar de cuidar de pessoas. Essas características se aplicam aos cursos de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Odontologia e qualquer outra graduação que prepare os profissionais para atuarem em consultórios, hospitais, postos de saúde e clínicas. Outra aptidão muito importante para quem quer seguir essas carreiras é ter facilidade com disciplinas relacionadas às Ciências Biológicas.

Neste post, vamos ajudá-lo a entender melhor como é o curso de Enfermagem. Ao contrário do que muita gente pensa, o enfermeiro não é apenas um auxiliar do médico. Dentre as várias funções que esse profissional pode exercer está a coordenação de equipes de saúde, por exemplo. Quando desempenha esse papel, o enfermeiro atua como o responsável pela organização das salas de cirurgia e ponto focal no atendimento aos pacientes de alta complexidade. Além disso, ele pode optar entre diversas especialidades para seguir, dependendo de onde irá trabalhar ou mesmo de residências ou pós-graduações que possa fazer. Confira, a seguir, alguns motivos que podem fazer você optar por uma graduação em Enfermagem.

VENHA ESTUDAR ENFERMAGEM NA ESTÁCIO. MATRÍCULAS ABERTAS.

Enfermagem: por que escolher essa graduação?

Não é incomum que os estudantes que tenham empatia e gostem de cuidar de pessoas fiquem em dúvida sobre qual curso da área de saúde fazer. Afinal, cada graduação foca em um segmento específico e é difícil saber o que mais combina com o seu perfil antes de conhecer “mais de perto” o dia a dia de cada profissão.

Por isso, antes de fazer a sua escolha, o mais recomendável é pesquisar sobre cada uma das graduações da área, verificar suas grades curriculares, conversar com quem está na faculdade e até mesmo com quem já é um profissional no mercado.

Para auxiliá-lo na sua escolha, vamos falar um pouco mais sobre o curso de Enfermagem. Afinal, por que ele pode ser uma boa escolha para você? Veja alguns pontos dessa formação que poderão ajudar a responder essa questão:

1. Ser importante em momentos de vulnerabilidade

O enfermeiro tem uma função muito importante nos cuidados com os pacientes. No caso dos que estão em estado mais grave, ele assume o papel de técnico de enfermagem porque é necessário ter mais conhecimento técnico e conseguir tomar decisões imediatas. Ou seja, nessas situações, o enfermeiro tem uma ação direta no cuidado com os pacientes. No entanto, na maioria dos casos, o enfermeiro supervisiona o trabalho dos técnicos e auxiliares.

Além disso, o profissional da área também pode fazer consultas de enfermagem. Essa atividade é muito comum nas unidades básicas de saúde, onde os enfermeiros dão orientações sobre diabetes, hipertensão, saúde da mulher e fazem pré-natal, por exemplo.

Os profissionais formados em Enfermagem são, ainda, responsáveis pela higiene e posicionamento dos pacientes nos leitos, pelas ações de cuidado aos enfermos para que sejam evitadas infecções, pela definição da quantidade de vezes em que serão verificados os sinais vitais dos pacientes, entre outras atribuições.

Nos centros cirúrgicos, os enfermeiros preparam os pacientes para a operação, explicando como será o procedimento, fazendo sua higiene e cuidando da sua alimentação. São esses profissionais que registram no prontuário tudo o que foi feito e os sinais demonstrados pelo paciente em cada etapa.

Já ao atuar com enfermagem de resgate, o enfermeiro atende vítimas de desastres como desmoronamentos, incêndios e enchentes, sendo um membro ativo da equipe de salvamento nessas situações.

2. Coordenar equipes de saúde

O enfermeiro não apenas compõe, como também, normalmente, é o coordenador das equipes multiprofissionais que atuam no sistema de saúde, especialmente nas unidades básicas. Esses grupos geralmente são formados por médico, enfermeiro, assistente social, nutricionista, psicólogo, terapeuta, farmacêutico e dentista.

Nesse caso, além das responsabilidades já citadas em relação aos pacientes, os profissionais de Enfermagem fazem relatórios, controles, alimentam o sistema de dados para o Ministério da Saúde, controlam o banco de horas dos funcionários, registram faltas, atestados, além de cuidar de todo o gerenciamento do posto de saúde.

Ou seja, a Enfermagem é o curso da saúde que melhor forma profissionais aptos a cuidar da administração e da gestão das pessoas que atuam nas instituições de saúde. Isso graças a disciplinas como Processo Gerencial em Enfermagem e Organização de Políticas da Saúde, que são ministradas durante a graduação.

3. Possibilidade de escolher entre diversas áreas de atuação

Assim como na Medicina, o profissional de Enfermagem também pode escolher entre diversas áreas para trabalhar e para se especializar. Entre outras opções que esse profissional tem pela frente, podemos citar as seguintes:

  • Enfermagem Dermatológica: nessa área, o enfermeiro assiste o paciente na prevenção de lesões, cuidados, diagnósticos precoces e tratamentos de pele. Sua atuação abrange desde a parte estética até o tratamento de úlceras e queimaduras, entre outros casos;
  • Enfermagem em Home Care: caracterizada pelo trabalho dos profissionais formados em Enfermagem que se especializam em prestar assistência para a população que necessita de atendimento de saúde domiciliar. O foco desse trabalho é promover a qualidade de vida e a segurança dos pacientes não hospitalizados;
  • Enfermagem em Infectologia: nessa área o profissional da Enfermagem promove ações de vigilância em saúde para detectar epidemias e surtos de doenças precocemente, assim como busca promover medidas de prevenção e controle dessas doenças e avaliar e notificar os impactos que elas podem ter na sociedade;
  • Enfermagem do Trabalho: nesse campo, são os enfermeiros que trabalham para promover a saúde dos colaboradores das empresas e das organizações, prevenindo doenças e acidentes de trabalho. Os profissionais da área também auxiliam na reabilitação dos funcionários que passaram por algum problema físico ou enfermidade;
  • Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva (UTI): os profissionais da área estão aptos para atuar no tratamento de pacientes em terapia intensiva, no pós-operatório e nas formas agudas do aparecimento de diversas doenças;
  • Enfermagem em Urologia: nessa especialização, os profissionais são preparados para promover os cuidados com pacientes urológicos em diferentes contextos, como hospitalar, ambulatorial e domiciliar;
  • Enfermagem Oncológica: o enfermeiro especialista em Oncologia está presente na vida dos pacientes desde a prevenção do câncer, atuando também nos cuidados necessários após o diagnóstico, no controle de sintomas e nos cuidados paliativos. Os profissionais especializados nessa área podem atuar em postos de saúde, em ambulatórios ou hospitais, bem como na indústria ligada à área ou com pesquisa clínica.

4. Possibilidade de fazer residência

A residência em Enfermagem é uma possibilidade de se especializar no ramo desejado e ainda ganhar uma bolsa para isso. O mercado, em 2019, garantia uma remuneração de cerca de R$ 3,3 mil para os profissionais formados na área, um valor interessante para os recém-formados.

Algumas das instituições reconhecidas com programas de residência para enfermeiros são o Hospital Sírio-Libanês, a Universidade de São Paulo (USP), a Fundação Oswaldo Cruz, a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

5. Vagas em concursos públicos

Os enfermeiros concursados tendem a ter ganhos maiores do que a média salarial da profissão e, como existem diversas instituições públicas de saúde, não são poucas as oportunidades para profissionais de Enfermagem nos processos seletivos.

No portal Concursos no Brasil é possível conferir os concursos abertos com vagas para enfermeiros. Esse é mais um campo de atuação importante para quem investe nessa formação.

6. Grade curricular completa

Apenas os cursos de graduação em Medicina e em Enfermagem possibilitam um conhecimento completo de saúde pública e do corpo humano.

Confira algumas das disciplinas da grade curricular do curso de Enfermagem:

  • Fundamentos da Bioquímica;
  • Histologia e Embriologia;
  • Patologia;
  • Fisiologia Humana;
  • Anatomia Clínica;
  • Parasitologia;
  • Enfermagem em Saúde da Família;
  • Ensino Clínico em Saúde Mental;
  • Assistência de Enfermagem em Oncologia;
  • Enfermagem em Estomaterapia;
  • Nutrição Aplicada à Enfermagem.

Todas essas disciplinas estão disponíveis no currículo de Enfermagem da Estácio. Para conhecer mais de perto essa formação, visite o campus mais próximo e conheça a nossa estrutura e o corpo docente dessa graduação!

7. Modalidade a distância

O Ministério da Educação (MEC) autoriza instituições de ensino superior a oferecerem apenas alguns cursos da saúde na modalidade a distância. Os disponíveis atualmente são os cursos de Biologia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Nutrição, Serviço Social e Terapia Ocupacional.

A Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed) exige 30% de carga presencial nas disciplinas teóricas e práticas dos cursos a distância (EaD). Dessa maneira, qualquer graduação EaD em saúde prevê tempo de contato com pacientes e práticas laboratoriais.

A educação a distância atrai muitos estudantes especialmente por apresentar os seguintes diferenciais:

  • Preço diferenciado e geralmente mais acessível do que a modalidade presencial. Os cursos EaD apresentam essas características porque, para oferecê-los, a universidade pode contar com uma infraestrutura mais enxuta para a realização de cada curso. Por isso, as mensalidades das graduações EaD costumam ser mais atrativas;
  • Formação adequada para quem trabalha o dia todo e não tem horários disponíveis para frequentar as aulas em um turno específico na universidade;
  • Os cursos EaD são interessantes para quem aprende melhor estudando sozinho, que apresenta perfil disciplinado o suficiente para deixar a matéria em dia e fazer os exercícios propostos pelos professores da graduação;
  • Essa modalidade é recomendada também para os que moram longe da instituição de ensino que oferece o curso. Com uma formação EaD, esses estudantes podem economizar dinheiro e tempo de deslocamento para conseguir acompanhar as aulas;
  • Os cursos EaD são recomendados ainda para quem é mais produtivo em horários alternativos. Antigamente, não havia opção para quem gosta de aprender durante a madrugada ou muito cedo, por exemplo. Com uma formação EaD, cada pessoa faz o seu próprio horário.

O que você achou deste post? O curso de Enfermagem é o que você está buscando? Caso você tenha se interessado por essa formação, confira as bolsas de estudo disponíveis para o seu perfil e busque este curso na Estácio.

Se você não se identificou com o curso de Enfermagem, mas quer fazer uma formação na área da saúde, leia sobre outras graduações nessa área, como é o caso dos cursos de Biomedicina, Odontologia, Psicologia e Farmácia. Com certeza alguma dessas graduações irá conquistá-lo!

Além disso, aproveite para conferir outros conteúdos no nosso blog. Aqui você poderá encontrar textos com dicas de estudos, produtividade e informações sobre o mercado de trabalho. Fique de olho! Esperamos a sua visita nos próximos conteúdos. Até mais!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui