Blocos de anotações, uma câmera pendurada, celulares conectados nas redes sociais e uma caixa de e-mail precisando de respostas. A rotina de um assessor de imprensa é agitada e precisa de muita organização para cumprir as demandas. Além disso, é preciso investir na formação correta e construir uma carreira que promova experiência profissional para crescer na área. A primeira dica é que um assessor de imprensa costuma ser formado em jornalismo. Só que essa também não é a única opção.

O importante é você entender as tarefas da profissão, que vamos falar nesse texto com mais detalhes, e desenvolver o trabalho de forma completa e positiva. Então, um assessor de imprensa pode ser formado também em publicidade ou relações públicas.

No entanto, ao ler esse conteúdo você vai perceber que existe sim uma preferência dos empregadores para os formados no jornalismo. Afinal, um assessor de imprensa precisa escrever releases, fotografar, atualizar mídias sociais, abordar imprensa e ainda promover a imagem do cliente. A Estácio oferece essas três formações.

Todas essas são tarefas comuns para um jornalista por formação. Só que vamos explicar em detalhes como tudo funciona. Confira!

MATRICULE-SE EM UM CURSO IDEAL PARA SER ASSESSOR DE IMPRENSA

Rotina do assessor de imprensa

Para ficar um pouco mais claro qual formação você precisa fazer para ser um assessor de imprensa, vamos primeiro entender a rotina desse profissional. Saiba que essa área está longe da publicidade. Só para você ter uma ideia, enquanto um publicitário promove produtos, serviços ou empresas de forma comercial, através de anúncios, a assessoria de imprensa preza pela divulgação editorial.

Sendo assim, a principal missão de um assessor de imprensa é produzir conteúdo positivo e construtivo que atraia pessoas e mostre o valor do produto ou serviço. Então, a abordagem é bem diferente da publicidade. Por isso, de forma geral, é muito mais assertivo fazer uma formação e jornalismo do que em publicidade para conseguir uma vaga como assessor de imprensa.

Além disso, esse profissional é o responsável por aconselhar figuras públicas, que podem ser pessoas físicas, empresas ou instituições do governo. Também precisa estar sempre atento para conectar os assessorados aos veículos de comunicação (jornais, revistas, sites, televisão).

Outra vez, veja que uma formação em jornalismo vai ajudar você a perceber a rotina dos veículos e dos profissionais da imprensa para então aproveitar e criar oportunidades para os assessorados. Por fim, o resultado de um bom trabalho é o fortalecimento da imagem do cliente. Por isso, o assessor deve acompanhar tanto os momentos de sucesso quanto os períodos de crise.

Curso de jornalismo para assessoria de imprensa

Serão pelo menos quatro anos de formação em jornalismo. Nesse tempo, você vai aprender algumas técnicas necessárias para o exercício da profissão. A grade curricular é multidisciplinar e inclui matérias voltadas para geração de conteúdo digital, por exemplo.

Além disso, existem aulas práticas que acontecem nos laboratórios de TV, Rádio, Fotografia e Informática. Todos esses conteúdos serão valiosos para um bom assessor de imprensa. Para entender mais do curso de jornalismo, separamos as principais disciplinas, veja:

  • Comunicação e política
  • História da mídia
  • Introdução à fotografia
  • Introdução às profs. Em comunicação
  • Planejamento de carreira e sucesso profissional
  • A cidade como produto de hospitalidade
  • Ambientes e interfaces digitais
  • Design de entretenimento e inovação
  • Experiências midiáticas sonoras
  • Inovação e empreendedorismo
  • Planejamento de cobertura jornalística
  • Planejamento gráfico e editorial
  • Redação e produção para vídeo e web
  • Comunicação comunitária e terceiro setor
  • Jornalismo especializado
  • Práticas de projetos multimídia

A rotina de um assessor de imprensa

Fortalecer e ainda manter uma imagem pública que seja positiva. Todas suas ações serão para sustentar esse princípio. No entanto, em tempos de redes sociais e muita notícia falsa, está cada vez mais complicado para o assessor de imprensa.

Por isso, a vantagem mesmo e construir um trabalho sério e com credibilidade para que o público acredite e pesquise os seus canais oficiais em meio a uma crise, por exemplo.

De forma geral, como assessor de imprensa, você ainda será o responsável por administrar informações de seus clientes e conquistar visibilidade através de veículos de comunicação. Para isso, precisa apostar no relacionamento com os jornalistas e na produção de bons releases.

Aliás, para ficar um pouco mais claro, é bom saber que um release é o comunicado oficial sobre algum acontecimento. Pode ser uma novação ação do assessorado ou a participação dele em um projeto maior e positivo. De forma geral, o seu release deve servir de base para que jornalistas de outros veículos falem sobre o seu cliente.

Além disso, como assessor de imprensa, você terá a missão de auxiliar o cliente em entrevistas, contatar jornalistas e acompanhar o fluxo de informações enviadas a repórteres e editores. Depois, para medir o resultado do seu trabalho, precisa desenvolver relatórios ou clipping (seleção de notícias já publicadas).

Mercado de trabalho

Dá para encontrar vagas como assessor de imprensa em empresas, indústrias, ONGs, órgãos públicos e agências. Praticamente tudo o que gera negócio precisa de um assessor de imprensa. Sendo assim, o mercado de trabalho é bem amplo.

No entanto, é bom saber que se você for formado em jornalismo, ainda tem outras possibilidades de atuação. Dá para trabalhar em emissoras de televisão e de rádio, agências de comunicação, repórter, correspondente, redator, editor ou repórter fotográfico.

Por fim, como assessor de imprensa, aposte na conquista de uma vaga nas novas mídias. Dá para tentar emprego em blogs e canais do YouTube e mídias sociais.

Salário

Os ganhos para um assessor de imprensa variam bastante. De forma geral, o salário é de R$ 3.802,33 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais. Os dados são do site Salario.com.br junto a dados oficiais do CAGED.

Além disso, a faixa salarial do assessor de imprensa fica entre R$ 3.470,34 (média do piso salarial 2020 de acordos, convenções coletivas e dissídios), R$ 2.910,00 (salário mediana da pesquisa) e o teto salarial de R$ 10.464,53. Em todos esses casos estamos considerando os profissionais com carteira assinada em regime CLT de todo o Brasil.

Curso de jornalismo e outras áreas de atuação

Falamos aqui que você pode investir no curso de jornalismo para ser um assessor de imprensa. No entanto, a boa notícia é que com essa formação na existe apenas essa possibilidade. Você pode se aventurar no mercado da comunicação e a ainda aproveitar novas oportunidades que estão surgindo. Por isso, acrescentamos mais esse tópico para você se preparar e ampliar suas ideias.

Sendo assim, ao finalizar a sua graduação em jornalismo você pode, por exemplo, atuar no jornalismo digital. Assim, terá a oportunidade de criar um planejamento estratégico, produzir temas relevantes para publicação em sites, portais e blogs, redes sociais e canais corporativos. Além disso, será capaz de adaptar a linguagem do canal ao objetivo e à informação do cliente.

Também é possível conseguir uma vaga como social media. Nesse caso, você pode analisar dados, relatórios e criar estratégias de conteúdo nessas plataformas. Essa é uma área em evolução.

Dá ainda para atuar na essência do jornalismo, a reportagem. Você será o responsável por buscar informações, conteúdos noticiáveis, checar a veracidade do caso, estruturar o conteúdo de acordo com a plataforma de veiculação e montar a própria rede de contatos. Isso pode servir para todas as áreas, até para formar um bom assessor de imprensa.

Comunicação institucional e fotojornalismo

Outra área é a da comunicação institucional Você poderá cuidar da imagem da empresa perante seus colaboradores (público interno) ou consumidores e sociedade (público externo).

Para quem gosta de imagem, o fotojornalismo é a área. Você fará o registro fotográfico de fatos cotidianos, eventos, locais e personalidades. Essas imagens vão ilustrar reportagens, artigos, livros, documentários e outros materiais jornalísticos.

Tem ainda o jornalismo esportivo que segue em alta e sempre busca novos profissionais. Dá para cativar fontes, personagens e informações e agendamento de entrevistas.

Por fim, ao conseguir todas essas experiências, você pode atuar como freelancer.

Gostou das dicas sobre a atuação de um assessor de imprensa e de um jornalista? Então, acesse o blog da Estácio e aproveite outros conteúdos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui