Em um mundo cada vez mais conectado é preciso saber lidar com tanta informação que chega até nós todos os dias. O acesso à informação está muito mais rápido. Em outras palavras, o comportamento da sociedade mudou com a chegada da era digital. No entanto, é necessário saber filtrar esses dados, além de se comportar nas redes sociais e identificar os perigos da internet. É aí que entra a educação digital, uma disciplina importante não só para jovens, mas para a sociedade em geral.

Ao mesmo tempo que a internet é reconhecida como uma “terra sem lei”, em que empresas e internautas a utilizam de forma indevida e irresponsável, a web facilitou o acesso à informação e se transformou em um canal democrático ao oferecer ferramentas que facilitam o acesso à educação com a criação dos cursos a distância, por exemplo.

Em suma, o papel da educação digital é mostrar esses dois lados da moeda, como utilizar a internet de forma ética e aproveitar as oportunidades que ela oferece. Tanto que essa disciplina já foi incluída como uma das dez competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), do Ministério da Educação (MEC).

Como exigido, as instituições de ensino passaram a oferecer a disciplina na grade curricular. A seguir, vamos abordar mais sobre o assunto, o que é, como funciona e a importância da educação digital.

O que é educação digital?

A educação digital é uma nova maneira de orientar jovens e adultos para um uso saudável da internet. Tem como base conscientizar e direcionar a utilização deste meio de forma responsável.

Ser educado digitalmente passa longe de só saber manusear tablets e celulares, é preciso ter noção dos riscos, vulnerabilidades e responsabilidades quando se está conectado dia e noite.

A educação digital prepara o cidadão para um mundo cada vez mais digital com foco na compreensão dos desafios e como aproveitar as oportunidades não só online, mas offline também. A importância da educação digital ainda vai mais além.

Como funciona a educação digital

Como exposto no documento da BNCC do MEC, o aluno “deve compreender e utilizar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares), para se comunicar por meio das diferentes linguagens e mídias, produzir conhecimentos, resolver problemas e desenvolver projetos autorais e coletivos”. Mas você deve estar pensando, como aplicar esses fundamentos na sala de aula?

A metodologia de ensino pode variar de acordo com a instituição. O professor pode inserir assuntos e polêmicas da internet para que sejam debatidas entre os alunos. Assim, a cada situação os grupos desenvolvem a empatia, o pensamento crítico e o espírito colaborativo na tentativa de compreender as consequências de um mau comportamento na internet. Não só na internet, esses tipo de aprendizado vale para vida offline também.

Outra maneira é o uso do celular em sala de aula. Isso mesmo, alunos e professores usam os dispositivos móveis no intuito de aprender mais sobre navegação segura, aplicativos e a reconhecer fake news, por exemplo.

Além do desenvolvimento de habilidades pessoais, o aprendizado digital é de extrema importância e se torna um diferencial no mercado de trabalho atual.

A importância da educação digital

A educação digital é importante para entender os riscos e as oportunidades que a internet proporciona. A cultura digital derrubou barreiras e mudou o padrão da sociedade. O Brasil é o segundo país que passa mais tempo navegando na internet, são quase 4 horas por dia em meio a redes sociais, games e informações de todos os tipos.

É com este tipo de realidade que surge a necessidade de uma educação digital para que o acesso seja feito de forma ética e responsável.

Saber filtrar o que se chega aos internautas, separar a vida real da virtual e ter responsabilidade ao compartilhar assuntos é de extrema importância em um mundo onde existem muitas notícias falsas circulando e vídeos íntimos sendo espalhados sem consentimento.

Por conta das novas tecnologias, novas profissões foram criadas e a tendência é que surjam cada vez mais. Mesmo as mais antigas passaram a exigir conhecimento tecnológico. Além de desenvolver habilidades pessoais e coletivas que podem ser usadas e baseadas no digital, a educação digital tem como objetivo ensinar a tirar o maior proveito da internet para fins pessoais e profissionais.

Entretanto a educação digital vai muito além do Ensino Médio. A internet vem impulsionando a criação de novas ferramentas de educação como forma de expandir e democratizar o ensino superior no Brasil. É o caso da EAD (ensino a distância), que vem substituindo as aulas presenciais pelas virtuais.

O EAD no Brasil

A modalidade do ensino a distância é a que mais cresce no Brasil. Segundo uma pesquisa realizada pela empresa Sagah, o ensino superior a distância no Brasil já chega a 26% do número total de alunos. Traduzindo em números, atualmente mais de 1 milhão de brasileiros estão matriculados em bacharelados, licenciaturas e cursos superiores tecnológicos a distância.

Ao perceber este movimento, cada vez mais faculdades investem no ensino a distância. A estratégia parece estar dando certo já que a previsão é que em 2023 mais estudantes estarão matriculados em um curso EAD do que em um curso presencial.

Vantagens do EAD

Diversos fatores podem ser considerados vantajosos ao fazer um curso a distância. Confira:

Acesso fácil

Atualmente, 64% da população brasileira tem acesso a internet. Essa facilidade permite que o aluno acesse o conteúdo das aulas de qualquer computador, tablet e smartphones independente da plataforma utilizada.

Comodidade e flexibilidade

Estudar da comodidade de casa ou de onde estiver no seu tempo livre é super vantajoso. Para quem mora em cidade grande o melhor é não ter que enfrentar o trânsito para assistir a uma aula presencial, isso já vale como uma boa economia de tempo.

Reconhecido pelo MEC

As instituições de ensino superior são obrigadas a registrar o curso a distância no MEC, uma vez criado, o curso passa pela mesma avaliação aplicada nas presenciais. Ou seja, o diploma de um EAD vale o mesmo que um concluído no modo presencial.

Economia

Outra questão que tem impulsionado o crescimento do setor de ensino a distância é o valor da mensalidade. Tanto o valor da matrícula quanto da mensalidade são menores do que as graduações presenciais.

Além desse desconto, estudar a distância também é econômico em outros pontos, como os gastos envolvidos na educação presencial como locomoção, estacionamento, materiais escolares, etc.

Controle

Por se tratar de um ensino a distância, o aluno controla à sua maneira a velocidade do aprendizado. A possibilidade de ler, ver e ouvir com calma todo o conteúdo facilita a absorção do que foi aprendido.

Os cursos a distância da Estácio possuem todas essas vantagens e são desenvolvidas para serem acessadas em multiplataformas. Desta forma, o aluno pode aproveitar de forma integral todo o aprendizado, além, é claro, de todos os cursos serem reconhecidos pelo MEC.

Cursos EAD oferecidos pela Estácio

  • Administração (bacharelado)
  • Administração Pública
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Artes Visuais
  • Banco de Dados
  • Ciência de Dados
  • Ciências Contábeis
  • Ciências da Computação
  • Ciências da Natureza
  • Ciências Econômicas
  • Ciências Exatas
  • Ciências Humanas
  • Computação (licenciatura)
  • Comunicação Institucional
  • Comércio Exterior
  • Cozinha Contemporânea
  • Defesa Cibernética
  • Engenharia de Software
  • Ensino Religioso
  • Filosofia (licenciatura)
  • Pedagogia
  • Geografia (bacharelado, licenciatura e segunda licenciatura)
  • Gerontologia
  • Gestão Ambiental
  • Gestão Comercial
  • Gestão da Produção Industrial
  • Gestão da Qualidade
  • Gestão da Tecnologia da Informação
  • Gestão de Recursos Humanos
  • Gestão de Segurança Privada
  • Gestão de Turismo
  • Gestão e Empreendedorismo
  • Gestão Financeira
  • Gestão Hospitalar
  • Gestão Pública
  • História (bacharelado, formação pedagógica, licenciatura, segunda licenciatura)
  • Investigação Forense e Perícia Criminal
  • Jogos Digitais
  • Jornalismo
  • Letras (Espanhol/Inglês, libras, língua Portuguesa)
  • Logística
  • Marketing
  • Matemática (bacharelado, formação pedagógica, segunda licenciatura)
  • Mediação
  • Negócios Imobiliários
  • Processos Escolares
  • Processos Gerenciais
  • Publicidade e Propaganda
  • Relações Internacionais
  • Secretariado Executivo
  • Segurança no Trabalho
  • Segurança Pública
  • Serviço Social
  • Sistemas de Informação
  • Sistemas para Internet
  • Sociologia (licenciatura)
  • Tecnologias Educacionais
  • Teologia (bacharelado)
  • Turismo (licenciatura)

Educação digital: uma tendência

Entendeu o que é educação digital? Você com certeza vai estudar sobre esse assunto nos seus próximos cursos de graduação ou pós-graduação.

Confira mais informações sobre cursos, capacitações, mercado de trabalho e dicas no blog Vai de Bolsa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui