Uma das exigências para conseguir o diploma de ensino superior é ter um número mínimo de horas complementares. Quem deixa essa questão para última hora no curso acaba tendo dor de cabeça e, muitas vezes, pode atrasar a formatura. Como consequência, até o seu o ingresso no mercado de trabalho. Ninguém quer isso, não é verdade? Confira aqui como conseguir as horas complementares necessárias.

Em resumo, horas complementares nada mais são do que uma forma de cumprir uma exigência do curso de graduação. Isso demonstra que o aluno se dedicou à atividades extracurriculares durante o período que estudou e isso fortaleceu sua formação e agregou conhecimentos além daqueles ministrados nas disciplinas que frequentou. 

Podem ser feitas, por exemplo, por meio de um curso livre, e até estudando em casa. Ou ainda participando de eventos e palestras ligadas a seu curso. Essas horas são conhecidas também como Atividades Curriculares Complementares (ACC) e têm uma enorme contribuição para o aperfeiçoamento pessoal e profissional de cada aluno.

Além disso, elas são uma exigência do Ministério da Cultura (MEC). Veja a seguir como você pode abater as famosas horas complementares e evite dores de cabeça na hora de se formar.

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO!

Leia também: Disciplinas optativas: como fazer a melhor escolha?

O que são as horas complementares e como abatê-las

Todo aluno de um curso de graduação sofre com o cumprimento das Atividades Curriculares Complementares. Isso acontece por diversos motivos, como falta de conhecimento e informação em como proceder com essa obrigação, rotina de trabalho muito puxada, esquecimento e postergação, entre outros.

Para não ser prejudicado com isso quando chegar na reta final do curso, o importante é você ir preparando o cumprimento das horas curriculares conforme avança na sua formação. 

Embora pareça fácil falar, esse é o caminho mais fácil de fazer. Pois conforme você vai fazendo as atividades complementares aos poucos, quando chegar próximo do fim, você terá poucas horas para abater ou já terá abatido 100% delas.

Categorias internas e externas

É importante ressaltar que que as horas complementares podem ser divididas em duas categorias: internas e externas. As atividades internas são aquelas que o aluno faz dentro da instituição, como: monitoria, iniciação científica ou extensão acadêmica, por exemplo.

As externas são aquelas que se faz fora da instituição, como: workshops, intercâmbio, congressos, palestras, seminários, cursos livres online, estágios não obrigatório, entre outras. Quando for realizar uma dessas atividades é importante você conversar com os organizadores para ter a certeza de que fornecerão certificado.

Além disso, também é importante verificar no colegiado do seu curso para se certificar que aceitam o evento que você pretende frequentar para abater as horas complementares.

Além disso, é importante você saber que cada instituição de ensino exige um total mínimo de atividades complementares. Vale lembrar que essa carga horária varia de 2.400 a 7.200 horas.

Embora pareça bem alto o volume de horas que o aluno deve abater, também existem diversas maneiras de fazer isso. Veja a seguir como é possível abater as horas curriculares.

1- Monitoria

Essa é uma das melhores maneiras de você abater as horas curriculares. Pois, além de ganhar uma carga horária bastante considerável, você também enriquece o seu currículo acadêmico.

Essa pode ser uma maneira de se desenvolver no universo acadêmico esclarecer dúvidas de alunos sobre a disciplina que você presta a monitoria. Essa atividade consiste exatamente nisso e pode ajudar você a desenvolver habilidades de ensinar e reforçar ainda mais aquilo que já sabe. 

Para ingressar em uma monitoria, é fundamental estar atento ao edital do curso e prestar o processo seletivo, que pode ser uma prova ou entrevista com o professor responsável. Além disso, é preciso que você tenha um horário determinado para permanecer na universidade. 

Vale lembrar que esse horário é flexível, o que facilita para você encaixá-lo na sua rotina. E como a monitoria é realizada na própria universidade, isso também garante facilidade quanto ao deslocamento, sem a exigência de você ter que se desdobrar para dar conta.

Vale lembrar também que a monitoria é remunerada, portanto, ela garante uma bolsa de estudos para você poder arcar com as despesas dos estudos.

2- Pesquisa

Essa também é uma maneira de ganhar várias horas curriculares e ainda dar uma incrementada no currículo acadêmico. A atividade de pesquisa pode ser investir em um projeto de iniciação científica, por exemplo.

Para isso, procure grupos na universidade e converse com professores que estejam recrutando alunos da graduação para trabalharem em seus projetos.

Além disso, essa é uma boa estratégia para se familiarizar com as formalidades acadêmicas, como produção de artigos e publicações e também criar vínculo com um futuro orientador de pós-graduação ou de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

3- Intercâmbio

As atividades de intercâmbio consistem em participar de programas, projetos e trabalhos no exterior ou em outra instituição de ensino localizada fora da sua cidade. Essa é uma maneira muito interessante de conhecer outras culturas e aprender ainda mais sem gastar nada, pois o aluno recebe uma bolsa de estudos para isso.

No caso de quem realiza o intercâmbio fora do país acaba agregando uma experiência única na sua formação. Para fazer isso, é fundamental ser fluente em um segundo idioma.

O tempo de intercâmbio e a forma de ingressar em um é bastante variável. Para saber mais das ofertas dessas horas complementares, não deixe de dar uma conversada com o pessoal do colegiado.

Certamente vão saber lhe indicar um orientador e também a data em que sairá um edital futuro. Como essa é uma atividade bastante visada, é bom importante se atualizar constantemente para não perder nenhuma oportunidade.

5- Cursos livres online

Esses cursos são ótimos para aprender conteúdos novos ou fixar aquilo que você sente necessidade de aprender. Para fazer esses cursos, basta procurar uma plataforma de ensino online que forneça certificação.

A grande vantagem de fazer um curso online é a flexibilidade de assistir as aulas, podendo vê-las em qualquer lugar e assim aproveitar o tempo livre de forma produtiva. Além disso, essa é uma maneira de estudar e aprender mais com um custo-benefício bem interessante.

É importante ressaltar que nem todas as plataformas de ensino servem para abater as horas complementares. Para isso, é importante você consultar a coordenação do seu curso para ter certeza quais são os cursos aceitos e se estão dentro da área que você estuda.

6- Voluntariado

Essa é uma boa estratégia para dar uma incrementada no currículo acadêmico. As atividades de voluntariado podem ser realizadas tanto dentro quanto fora da instituição. Para realizar uma atividade como voluntário dentro da universidade pode ser ingressar em um projeto de pesquisa de algum professor que esteja procurando por voluntários.

Mas se você tem interesse em realizar alguma atividade fora da universidade, algumas ONG’s necessitam de voluntários para dar andamento em alguns projetos. Para fazer isso, pesquise sobre projetos sociais que estejam sendo realizados nas proximidades da sua graduação.

Essa pode ser uma maneira interessante de participar de projetos de extensão e também desenvolver o lado humano. Pois existem muitas pessoas em situação de vulnerabilidade social que necessitam de apoio. Certamente, ao realizar esse tipo de atividade, você terá desenvolvido seu lado humanitário em paralelo com a sua formação.

Como funcionam as horas complementares na Estácio?

Além de poder estudar na modalidade a distância e garantir flexibilidade nas suas rotinas de estudo, a Estácio facilita bastante o cumprimento das horas complementares. A instituição disponibiliza um portal específico para o aluno poder realizar as atividades acadêmicas de maneira mais tranquila e prática.

Além disso, eles lançam as atividades internas no prazo de 48 horas, sem a necessidade de abertura de requerimento. Após cumprir as horas complementares, basta você verificar no campus virtual que você tem acesso desde o início da graduação e ficar por dentro de como você tem desenvolvido essas horas.

Por que as horas complementares são importantes?

As atividades complementares são importantes porque agregam conhecimentos ao aluno que estão fora aulas ministradas na graduação. Essa pode ser uma maneira de aprender de forma mais específica um conteúdo, desenvolver outras habilidades, entre outros benefícios.

Portanto, o aluno realizar essas atividades, adquire diversas experiências que podem fazer uma enorme diferença na formação. Pois essa é uma maneira de desenvolver as habilidades, ampliar horizontes ou até mesmo desenvolver um conhecimento prático de alguma atividade.

Para que isso não se torne uma obrigação pesada de se cumprir, é fundamental ir realizando aos poucos e aprender a extrair as vantagens que esse tipo de experiência pode proporcionar.

Conclusão

E aí? Ficou por dentro de como abater as horas complementares? Saiba que é importante você fazer dessas atividades um experiência única, pois fornecerá a você muita informação relevante apara a sua formação profissional.

O importante é você aprender a desenvolver e abater as horas aos poucos e não deixar tudo para última hora. Pois se acontecer isso, a experiência não será tão bem aproveitada como se tivesse sido feita aos poucos, acarretando em uma pressa desnecessária e obrigação que podem atrapalhar a etapa final da sua graduação.

Acompanhe mais informações sobre cursos, mercado de trabalho, bolsas e dicas no blog da Estácio!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui