Com a expansão do uso de novas tecnologias o trabalho do cientista de dados nas organizações é essencial. Tudo que realizamos em ambientes tecnológicos gera dados e é esse profissional que saberá utilizar o emaranhado de dados conhecido como Big Data e transformar é uma mina de ouro. No mesmo sentido, crescem também as ofertas de cursos na área, como o oferecido pela Estácio.

O desejo de trabalhar como cientista de dados é algo que vem ganhando notoriedade nos últimos anos. Isso reflete no aumento do número de vagas disponíveis no mercado e nos bons salários oferecidos pelas empresas aos profissionais bem capacitados. Para quem gosta de tecnologia, é uma área bem atrativa.

Se você tem vontade de ser o um cientista de dados ou quer conhecer melhor a profissão continue lendo este post. Vamos apresentar o que faz o cientista de dados, o que é preciso estudar para atuar como um e quanto é o salário oferecido no mercado de trabalho.

Também apresentamos o curso superior de Tecnologia em Ciência de Dados da Estácio. Essa formação pode ser a sua forma de entrada na carreira de cientista de dados. Confira!

Leia também: Entenda por que Ciência de Dados é um curso promissor

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO!

O que faz o cientista de dados?

O cientista de dados é o profissional com conhecimentos de diferentes vertentes que coleta, gerencia e transforma uma grande quantidade de dados em informações uteis e compreensíveis. Isso significa que ele terá acesso à Big Data, dados não-estruturados, e selecionará então informações relevantes.

Esse profissional terá a expertise necessária para traçar comunicação entre os dados e apresentar os resultados. Ele utiliza técnicas de Inteligência Artificial (IA) para trabalhar com a mineração de dados. Aliado a isso, estão habilidades com estatística, programação e comunicação. 

Com um processo de Business Intelligence (BI), traduzido em português como inteligência de negócios, ele agregará valor aos dados. Dessa forma, pessoas com poder de decisão na empresa poderão executar soluções assertivas através dos relatórios apresentados pelo cientistas de dados.

Dados não-estruturados de clientes de uma empresa de alimentação, por exemplo, serão combinados e analisados por um cientista de dados. A partir disso, ele pode indicar os principais problemas que os consumidores enfrentam com determinado alimento ou padrões de consumo ainda não percebidos pela empresa porque os dados eram confusos.

Com isso, a liderança do negócio pode atuar resolvendo os problemas dos clientes e investir em processo que os deixem mais satisfeitos. A satisfação gera confiança e amplia as possibilidades do cliente realizar uma nova compra. Aumentando também o número de vendas e por consequência o lucro.

Como atua um cientista de dados?

Um cientista de dados costuma trabalhar com um time de Ciência de Dados na empresa. Dessa forma, as funções acabam ficando separadas entre os diferentes integrantes.

Um arquiteto de dados, por exemplo, pode deixar os dados separados para análise. O cientista de dados, por sua vez, executa as questões relacionadas a programação, uso de machine learning e análises. Em seguida, um designer transformará as informações graficamente para a melhor compreensão de outros setores da empresa.

Entretanto, as atribuições de um cientista de dados podem variar de acordo com a empresa e vaga disponibilizada. Isso se dá por essa ser uma área nova no mercado. Sendo assim, um cientista de dados pode tanto realizar todo o processo, incluindo as atribuições dos demais profissionais citados no parágrafo anterior.

Por isso, é importante ficar atento às habilidades requisitadas por cada processo seletivo. Atuar como cientista de dados é possuir múltiplas competências e saber se adaptar a diferentes contextos empresariais.

Leia também: Criar software é a sua praia? Faça Ciências da Computação

Quais habilidades um cientista de dados precisa ter?

É fundamental que um cientista de dados saiba se comunicar bem. Isso porque o seu trabalho envolve trocas com o time de Ciência de Dados, mas também com os demais setores da empresa.

Também é importante ter disposição para o aprendizado constante. A Ciência de Dados utiliza ferramentas de Tecnologia da Informação (TI) que estão em constante atualização e evolução. Saber manusear o que há de mais novo no mercado coloca o profissional em um patamar elevado.

As habilidades técnicas são essenciais para um cientista de dados desenvolver seu trabalho com excelência. Elas serão adquiridas através de um curso de educação superior relacionado a área de Ciência de Dados.

O que é preciso estudar para ser um cientista de dados?

A Ciência de Dados é uma área nova no mercado. Por conta disso, as opções de formação para quem atua enquanto cientista de dados são múltiplas. Isso porque o cientista de dados não estará restrito à área de Tecnologia da Informação (TI).

Encontramos cientistas de dados na Biologia, na Geografia e no Jornalismo, por exemplo. Nesse último, crescem as possibilidades de realizar o jornalismo de dados. Ou seja, o jornalista articula habilidades do curso de comunicação com a ciência de dados para construir matérias a partir do acesso e mineração de Big Data.

Um exemplo, são jornalistas que aprendem a coletar dados de serviços de streaming de música e desenvolvem matérias analisando o consumo musical nacional. Outra possibilidade está presente na reconstituição de eventos onde não há testemunhas humanas, mas registros em máquinas. A reconstituição dos fatos será então realizada então a partir da mineração e análise de dados. 

Dessa forma, é possível já ser graduado em uma área de conhecimento e cursar a pós-graduação em Ciência de Dados e Big Data Analytics da Estácio para ser um cientista de dados. Caso ainda não possua graduação, você também pode escolher iniciar sua carreira com uma graduação em Ciência de Dados e dar o pontapé inicial para trilhar uma trajetória de sucesso.

Leia também: Habilidades do futuro: o que esperar dos profissionais

Conheça o curso de Ciência de Dados da Estácio

A Estácio possui o Curso Superior de Tecnologia (CST) em Ciência de Dados. A graduação tem duração de dois anos e meio e pode ser cursada na modalidade de educação a distância (EAD).

Um dos objetivos do curso é que os alunos trabalhem com os dados de diferentes organizações eticamente. A Estácio busca incentivar a inovação e o empreendedorismo na trajetória do estudante.

Ao concluir o curso o formado receberá o grau de tecnólogo. Sendo assim, ele será capaz de analisar e gerar relatórios a partir de grandes bases de dados, integrar e manipular grandes volumes dados. Ele também pode projetar, modelar e implementar estruturas exploratórias de dados.

A grade curricular do curso é bem completa e passa por disciplinas da área de Matemática, Tecnologia da Informação (TI) e até o Direito. Nessa última área, o estudante terá contato com o Direito Cibernético, que regula as relações sociais na internet.

O aluno desenvolverá suas habilidades com programação em disciplinas como Introdução a Programação e Programação I. Além disso, o módulo de Machine Learning traz o conhecimento necessário sobre aprendizado de máquina para o estudante.

UTILIZE SUA NOTA DO ENEM PARA ENTRAR EM UM CURSO DA ESTÁCIO!

Confira a grade curricular completa do curso de Ciência de Dados da Estácio

  • Fundamentos da estatística
  • Introdução a programação
  • Matemática computacional
  • Modelagem de dados
  • Planejamento de carreira e sucesso profissional
  • Análise de dados
  • Fundamentos de sistemas de informação
  • Implementação de banco de dados
  • Inovação tecnológica
  • Programação I
  • Arquitetura de data warehouse e data marts
  • Estatística experimental e amostragem
  • Inteligência artificial
  • Programação RAD
  • Séries temporais
  • Analise multivariada e clustering
  • Banco de dados de informações geográficas
  • Banco de dados NOSQL
  • Big data
  • Machine Learning
  • Computação em nuvem e dados abertos
  • Comunicação de dados e redes de computadores
  • Data-driven marketing
  • Direito cibernético
  • Matemática e lógica
  • Negócios eletrônicos
  • Programação cliente servidor
  • Sistemas de informacao distribuidos – blockchain
  • Teoria geral de sistemas
  • Tópicos em libras: surdez e inclusão

Qual o salário de um cientista de dados?

Trabalhar como cientista de dados foi considerado o melhor emprego de 2019 de acordo com ranking do Glassdoor, site de recrutamento profissional dos Estados Unidos. Os motivos para isso são a quantidade de vagas disponíveis, o quão satisfeitos estão os profissionais da área e a média salarial.

Um cientista de dados recebe no Brasil entre R$ 9 mil e R$ 20 mil, segundo o mesmo site. Os valores irão variar de acordo com a empresa contratante, funções exercidas e grau de formação profissional do contratado.

https://matriculas.estacio.br/Gostou de conhecer mais sobre essa profissão? Matricule-se no curso de Ciência de Dados da Estácio e trace seu caminho para ser um cientista de dados.

Acompanhe mais informações sobre cursos, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog da Estácio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui