O Programa Universidade para Todos é um dos programas do governo que dá acesso à vagas em instituições particulares de educação superior em todo o Brasil. Mas, afinal, você sabe como se inscrever no Prouni?

Criado em 2004 com a finalidade de conceder bolsas de estudo integrais e parciais a estudantes de cursos de graduação ou sequenciais de formação específica, o Prouni registrou em 2020, 1.507.807 inscrições, feitas por 782.497 pessoas.

Você quer saber como faz para se inscrever no Prouni? Nós vamos contar!

Leia mais: Como funciona o ProUni e como utilizar a nota do Enem para obter uma vaga?

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO!

O que é o Prouni?

Criado pela Lei nº 11.096/2005, o Prouni é um projeto do Ministério da Educação, o MEC, criado pelo Governo Federal que oferece bolsas de estudo para estudantes que querem ingressar em instituições privadas de educação superior.

O Prouni acontece duas vezes ao ano, sempre após o resultado do Sisu. Normalmente, a primeira edição têm suas inscrições abertas em janeiro, enquanto a segunda, acontece no meio do ano, em junho ou julho.

As bolsas oferecidas pelo Prouni têm validade durante toda a duração do curso. No entanto, para o estudante manter o benefício, ele precisa ser aprovado, no mínimo, em 75% das disciplinas cursadas em cada um dos períodos letivos.

Quem pode participar?

  • Estudantes que tenham feito todo o Ensino Médio na rede pública. Ou aqueles que tenham feito em instituição particular com bolsa integral da própria escola;
  • Estudantes com deficiência, mesmo que não tenham feito todo o Ensino Médio na rede pública ou na rede particular na condição de bolsista;
  • Professores da rede pública, desde que atuem no magistério da educação básica e sejam integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda.

Quais os requisitos?

Existem algumas regras para poder se inscrever no Prouni, tais como:

  • Comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio, se for concorrer a uma bolsa integral;
  • Comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até três salários mínimos, se for concorrer a uma bolsa parcial;
  • Não ter diploma de curso superior;
  • Ser brasileiro;
  • Tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, mais recente, obtendo, no mínimo, 450 pontos de média nas notas e não ter zerado na redação.

Como foi o Prouni em 2020?

Todos os anos, o Prouni recebe milhares de inscrições para o programa. Em 2020, o curso de Direito foi o que mais recebeu, com 137.507 inscritos, seguido de Administração com 121.871 e Enfermagem, com 102.902.

Assim como nos vestibulares, o curso de Medicina é sempre o mais concorrido. Para bolsas do Prouni em 2020 foram 54 candidatos por vaga. No entanto outros cursos menos tradicionais, como Artes Cênicas e Comunicação Social – Cinema, por exemplo, também tiveram grande número de inscrições, com 50 e 41 candidatos por vaga, respectivamente.

Foram oferecidas, em 2020, 252.534 bolsas, das quais 122.432 são integrais e 130.102, parciais.

Como se inscrever no Prouni?

As inscrições do Prouni de 2021 foram entre 12 e 15 de janeiro, sendo que a primeira chamada já ocorreu em 19 de janeiro.

No entanto, entre os meses de junho e julho você pode tentar novamente.

Para se inscrever gratuitamente, basta seguir os passos:

1. Acessar o site

As inscrições do Prouni só podem ser feitas pela internet. Basta acessar o site oficial do Prouni e clicar em Fazer a inscrição, quando o botão estiver ativo.

Hoje, como as inscrições do início do ano já se encerraram, só é possível acessar o resultado e a lista de selecionados.

2. Preencher a inscrição

Para se inscrever, você preenche a ficha com seu CPF e o número da inscrição do último Enem, bem como a senha cadastrada.

Assim que você inserir esses dados, o sistema irá mostrar a nota que você obteve no Enem. Confirme a nota ou altere, se necessário.

3. Responda o questionário

Você deverá responder um questionário com algumas perguntas que são obrigatórias, tais como demais dados pessoais e financeiros, tanto seus como da sua família.

Isso é necessário por conta da regra que mencionamos sobre a renda máxima para tentar as bolsas integrais ou parciais.

4. Escolha os cursos

Você tem direito de escolher dois cursos diferentes, por ordem de prioridade, que podem ser na mesma instituição de ensino ou não, desde que sejam participantes do programa e tenham bolsa disponível.

Para escolher o curso, é possível filtrar pelo nome da universidade, pelo município, pelo curso ou pelo turno.

Importante também saber que, algumas instituições ou cursos podem exigir alguns requisitos específicos para fazer a inscrição. Como por exemplo, o curso de ciências aeronáuticas que exige do estudante licença de piloto privado e um número específico de horas de voo.

Quando escolher o curso, você vai também precisar informar se já é aluno da instituição. Isso porque, se você preencher os requisitos necessários para concorrer à bolsa, você pode tentá-la mesmo que já esteja fazendo o curso desejado.

Você também vai precisar escolher a sua modalidade, que pode ser ampla concorrência ou se você for uma pessoa com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo, pode concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas.

Além dos requisitos que podem ser solicitados pela instituição, algumas também exigem que o estudante que for pré-selecionado participe de um processo seletivo interno. São apenas algumas faculdades que solicitam e ele é gratuito, no entanto, é bom você se informar antes de fazer a inscrição para evitar sustos de última hora e acabar perdendo a bolsa.

5. Resultado

Finalizado o prazo de inscrição, o Prouni seleciona os candidatos e se houver mais alunos do que vagas, obtém vantagem aquele com melhor classificação no exame do Enem.

Este resultado é divulgado na página do Prouni, a mesma onde você fez a inscrição.

Após o resultado, se o estudante for pré-selecionado, basta comparecer à instituição a qual ele foi aceito para realizar a matrícula.

A lista de documentos exigidos está no edital do Prouni.

Depois que as informações do estudante forem checadas, o estudante precisa assinar o Termo de Concessão. Após, ele é inserido no programa de bolsa.

O que é a nota de corte do Prouni?

A nota de corte é a nota do último candidato selecionado para a vaga concorrida. Ou seja, quem tem a nota do Enem maior que a nota de corte, tem chances de conseguir a bolsa.

No entanto, essa nota muda todos os dias, de acordo com as inscrições dos estudantes e o número de vagas disponíveis.

Os cursos mais concorridos costumam ter notas de cortes maiores, como por exemplo, o curso de Medicina que costuma ter uma nota de cerca de 800 pontos.

Dessa forma, o ideal é que o aluno que está concorrendo à vaga, olhe diariamente a nota de corte para ver se tem chance de concorrer àquela bolsa. Se sua nota for menor que a nota de corte, pode ser que não valha a pena tentar, sendo preferível procurar uma outra instituição ou curso para se inscrever.

Por conta disso, até o final das inscrições do Prouni, é possível mudar as opções de curso.

UTILIZE SUA NOTA DO ENEM PARA ENTRAR EM UM CURSO DA ESTÁCIO!

Leia também: Bolsa para faculdade: veja as maneiras de como conseguir a sua

Entendeu como se inscrever no Prouni?

Se você quer entrar em uma universidade particular com bolsa e se encaixa no perfil do candidato, não deve perder a oporunidade de se inscrever no próximo Prouni.

Dê uma olhada em como foram as notas de corte dos cursos que você deseja fazer bem como outros dados para que você se preparar para o meio do ano.

E continue acompanhando o nosso blog para mais dicas como essas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui