Crossfit e fitness: tendências para o profissional de educação física

A crise não chegou para todos. Para o profissional de educação física brasileiro, o mercado tem se tornado cada vez maior, tanto em número de oportunidades quanto de modalidades oferecidas.

Para se ter uma noção, um estudo do Instituto Data Popular mostrou que a quantidade de academias aumentou 21 vezes em 10 anos. As pessoas estão mais preocupadas em ter saúde e bem-estar e isso se reflete no total de estabelecimentos que oferecem exercícios físicos. Confira, neste texto, dados que comprovam o sucesso do mercado fit no País e quais as áreas em ascensão para o profissional de educação física.

Profissional de educação física: saiba em quais áreas investir

Você está fazendo a graduação de Educação Física ou pensando em atuar nessa área? Importante então você conhecer mais a fundo as carreiras que estão em alta para o profissional de educação física e quais são as tendências desse mercado. Veja, logo abaixo, algumas das perguntas e respostas mais comuns para quem se interessa por essa área.

1. Quais áreas estão em alta para o profissional de educação física?

A figura do personal trainer tem se fortalecido com o passar dos anos. É ele quem acompanha as pessoas nos seus treinos de musculação, crossfit, corrida, yoga, treinamento funcional, entre outros.

Esse profissional pode ser contratado por um cliente específico, dedicando toda a sua atenção a ele em um período de tempo determinado, ou atuar nas academias e escolas auxiliando um grupo de pessoas.

Confira as áreas que estão em alta para os profissionais de educação física que focam o seu trabalho como personal trainer:

– Crossfit

Como você provavelmente já percebeu em sua cidade, as academias de crossfit estão conquistando muitos espaços. Nessa modalidade, são combinados diversos exercícios para melhorar o condicionamento físico como um todo.

O crossfit utiliza, por exemplo, técnicas de musculação para aumentar a força e alongamentos para melhorar a flexibilidade das pessoas. As aulas são de alta intensidade e duram entre 40 e 60 minutos. Um dos objetivos é desafiar os limites do corpo dos frequentadores da academia e dessas aulas.

O treino é dividido em três partes: a primeira é a de aquecimento, para preparar o corpo, seguida pela técnica, que mostra como executar os exercícios e, depois, pelo Workout of the Day (WOD), ou seja, a missão do dia.

Apesar dos seus inúmeros benefícios, não é raro que as pessoas se machuquem nos treinos de crossfit. Isso ocorre por conta da realização das atividades até o estágio de fadiga. Um estudo realizado no Reino Unido mostrou que 3/4 dos praticantes da modalidade já tiveram lesões na coluna e nos ombros. Por isso, é fundamental a presença de um bom profissional de educação física durante a prática desses exercícios de alta complexidade.

– Fitness: academias de musculação

Segundo pesquisa da International Health, Racquet & Sportsclub Association (IHRSA), o Brasil é o país com o segundo maior mercado de academias de musculação do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos.

No total, são 33 mil estabelecimentos registrados na Associação Brasileira de Academias (Acad Brasil). Alguma dúvida de que a área fitness está em ascensão por aqui? Esse segmento de atuação para o profissional de educação física movimenta cerca de R$ 8 bilhões por ano, o que representa aproximadamente 0,13% do PIB nacional.

Além das academias tradicionais, o profissional de educação física pode ainda trabalhar como personal trainer nas salas de ginástica e musculação de condomínios residenciais e hotéis, por exemplo.

Vale ressaltar que não é apenas por questões estéticas que as pessoas têm buscado as academias. A busca maior tem a ver com o fato de os exercícios físicos serem benéficos para o tratamento de doenças cardíacas e de lesões e para evitar as patologias causadas pela obesidade, entre outros.

Para conseguir esses benefícios da atividade física, é recomendado que as pessoas tenham sempre o acompanhamento de um profissional de educação física. Afinal, esses profissionais são capacitados para auxiliar na motivação de cada pessoa e para garantir que as atividades estejam sendo desempenhadas de maneira correta, evitando que os adeptos das diferentes atividades físicas se machuquem.

2. Quais são as outras áreas de atuação para os profissionais de educação física?

Caso o profissional de educação física tenha optado por um curso de licenciatura, ele poderá dar aulas na educação básica, que compreende a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio.

Os educadores físicos também podem trabalhar em clínicas esportivas, projetos de recreação, clubes esportivos, hospitais, asilos, centros de referência para pessoas com deficiência e em empresas oferecendo a atividade de ginástica laboral.

3. Conheça especializações disponíveis na área

Uma das maneiras mais efetivas de se diferenciar enquanto profissional de educação física é investindo em um curso de especialização.

Entre as opções do mercado, vale conferir as oferecidas pela Estácio:

– Atividade Física Adaptada e Saúde:

Pós-graduação que conta com disciplinas como Atividade Física Adaptada para Pessoas com Doenças do Sistema Respiratório, Atividade Física Adaptada para Pessoas com Deficiências (motora, intelectual, visual e auditiva), Atividade Física Adaptada para Pessoas com Doenças Musculoesqueléticas e Atividade Física para Grupos Especiais.

– Aprendizagem, Desenvolvimento e Controle Motor:

Aborda temas como Fisiologia Aplicada, Biomecânica Aplicada, Capacidades e Habilidades Motoras, Desenvolvimento Motor, Controle Motor e Aprendizagem Motora.

– Bases Nutricionais da Atividade Física:

Com conteúdos como Bioquímica Aplicada ao Exercício, Fisiologia do Exercício Aplicada à Avaliação, Treinamento e Condicionamento Físico e Necessidades de Recomendações Nutricionais para a Saúde.

– Personal Training:

Metodologia da Preparação Física Personalizada: Avaliação Física e Prescrição de Exercício de Efeito Geral, Periodização Aplicada, Prescrição de Exercícios para Grupos Especiais, Exercícios de Efeito Local, Wellness e Administração e Marketing Aplicado, Nutrição Aplicada e Metodologia da Pesquisa e Bases Metodológicas do Treinamento Físico são alguns dos tópicos que compõem a estrutura curricular desse curso de pós-graduação voltado para profissionais de educação física.

Se você gostou deste post, fique de olho em nosso blog e não perca as principais novidades relacionadas ao mercado de trabalho, aos processos seletivos e aos cursos de pós-graduação da Estácio. Esperamos a sua visita nos próximos conteúdos!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *