No Brasil, existem três tipos de nível superior: bacharelado, licenciatura e curso tecnólogo. Nas três situações, ao terminar o curso, o formando recebe um diploma que permite a ele participar de concursos e se candidatar a vagas de emprego que exigem formação superior. Além disso, esse aluno recém-formado também está pronto para cursar uma pós-graduação.

Falaremos aqui sobre o curso tecnólogo, mais especificamente sobre as origens e características dessa modalidade de ensino superior que a cada dia é mais procurada pelos brasileiros devido às facilidades, rapidez na formação e oportunidades disponíveis no mercado de trabalho.

Uma breve história do curso tecnólogo

Nos anos 1960, o Brasil passou por uma grande necessidade de mão de obra especializada para atender à demanda do setor industrial, que decolou e transformou nossa economia desde então. Esse fato tornou necessária a criação de cursos específicos para o setor, com modalidades e duração diferentes do que era oferecido na época.

O curso tecnólogo, que enfrentou grande resistência no meio acadêmico nas décadas de 1960 e 1970, foi legalmente denominado Curso Superior de Tecnologia em 1980.

Com o passar do tempo, mais uma série de regularizações dessa modalidade de curso aconteceu. Em 2002, o governo federal decidiu transformar as Escolas Técnicas Federais, que ofereciam os cursos superiores de tecnologia, em Centros Federais de Educação Tecnológica e, a partir disso, o Curso Tecnólogo começou a ser bem difundido e aceito com bons olhos pelo mercado de trabalho.

No ano de 2006, mais precisamente em 9 de maio, foi desenvolvido pelo MEC, de acordo com o decreto 5.773/06, o Catálogo Nacional de Cursos de Tecnologia, que serve como guia de referência para instituições de educação, educadores, estudantes, empregadores e público em geral.

As principais características de um curso tecnólogo

Como dito no início deste texto, o curso tecnólogo foi desenvolvido para formar mão de obra especializada, mas em um período menor que um bacharelado ou uma licenciatura, e com habilidades necessárias para atuar em áreas de conhecimento específico.

Por isso, os cursos de tecnologia possuem algumas características distintas e outras similares àquelas da licenciatura e do bacharelado. Confira:

  • Curso Técnico e Curso Tecnólogo são coisas diferentes;
  • Um curso tecnólogo é uma graduação de nível superior, reconhecida em todo o território brasileiro e que pode ser cursada presencialmente ou via EaD;
  • A formação tecnológica é mais específica, focada em uma determinada área de trabalho e, por isso, o leque de atuação é bem definido;
  • A duração do curso é de 2 a 3 anos;
  • Para se inscrever é necessário ter concluído o ensino médio;
  • Um tecnólogo possui formação superior e por isso pode cursar MBA, pós-graduação lato ou stricto sensu (especialização, mestrado e doutorado);
  • Assim como ocorre com o bacharelado e a licenciatura, os cursos de tecnologia estão inclusos nas bolsas e financiamentos oferecidos pelo governo (Fies e ProUni), além de contarem com as bolsas disponibilizadas por cada instituição de ensino;
  • Embora existam inúmeros cursos tecnólogos públicos, a maioria das vagas se encontram nas instituições privadas.

Os cursos de tecnologia são divididos pelo MEC em 13 áreas de conhecimento (Eixos Tecnológicos):

  • Ambiente e Saúde;
  • Controle e Processos Industriais;
  • Desenvolvimento Educacional e Social;
  • Gestão e Negócios;
  • Informação e Comunicação;
  • Infraestrutura;
  • Militar;
  • Produção Alimentícia;
  • Produção Cultural e Design;
  • Produção Industrial;
  • Recursos Naturais;
  • Segurança;
  • Turismo, Hospitalidade e Lazer.

Cada uma dessas 13 áreas oferece um amplo leque de carreiras e os egressos podem atuar em cargos de gestão e diretoria. Porém, existem algumas funções cujo exercício é protegido por lei e, por isso, essas atividades são exclusivas de determinadas formações, como algumas da área da saúde, de direito e de infraestrutura.

Um curso tecnólogo é extremamente indicado para pessoas que buscam uma formação rápida e focada nos requisitos necessários para atuar em determinado setor do mercado de trabalho. As universidades oferecem diversos tipos de bolsas de estudos para quem deseja fazer esse tipo de graduação.

Além disso, por ser um curso superior de menor período e focado em áreas específicas, o curso tecnólogo pode ser uma excelente forma de ingressar rapidamente em um determinado segmento do mercado, concorrendo a boas remunerações e exercendo boas funções.

Agora você conhece as principais características de um curso tecnólogo e entende que se trata de um nível superior de graduação. Se quiser aprender mais sobre esse tipo de formação e quais as profissões disponíveis para um tecnólogo, basta acessar o blog da Estácio.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui