Psicologia é aquele curso que fica entre as áreas de saúde e de humanas. Isso porque o profissional formado nessa área irá trabalhar estudando a mente e o comportamento do ser humano. Por ter essas características, essa formação é indicada para quem tem interesse pela área biológica e, ao mesmo tempo, flerta com áreas como filosofia e ciências sociais. Se você costuma ser o ombro amigo de todos, sempre tem os melhores conselhos e consegue ajudar as pessoas por perceber características que ninguém mais havia notado, talvez as áreas da Psicologia sejam as ideais para você buscar no vestibular.

Ao contrário do que muitos pensam, existem muitas áreas da Psicologia além da clínica. Ou seja, você não precisa se tornar um terapeuta ao se formar nessa graduação. Neste post, reunimos informações sobre diversas áreas da Psicologia, como jurídica, organizacional, esportiva, psicopedagogia e neuropsicologia. Você verá como os psicólogos são necessários em vários ambientes, que vão muito além das entidades de saúde. Confira!

CONHEÇA O CURSO DE PSICOLOGIA DA ESTÁCIO

Áreas da Psicologia: quais oportunidades eu terei depois de me formar nessa graduação?

Você se interessa pelo curso de Psicologia? Está pensando em fazer essa graduação mas não sabe bem quais são as áreas da psicologia mais procuradas pelo mercado? Então continue lendo esse conteúdo, onde você encontrará mais informações sobre áreas que estão em alta.

1. Psicologia organizacional e do trabalho

Os profissionais que atuam com psicologia organizacional e do trabalho são aqueles que encontramos nos departamentos de recursos humanos ou de gestão de pessoas nas companhias.

Entre as atividades desses profissionais estão o recrutamento de colaboradores, o desenvolvimento deles e funções mais burocráticas, relacionadas a revisões salariais e férias, por exemplo. Algumas empresas também têm investido na figura de um psicólogo para estimular um ambiente mais saudável de convivência entre os seus colaboradores.

2. Psicologia clínica

O psicólogo clínico é o profissional que trabalha em organizações de saúde, que podem ser clínicas, consultórios particulares, hospitais, centros de atenção psicossocial (CAPS) e unidades básicas de saúde (UBS). Para fazer o seu trabalho, o profissional utiliza técnicas para prevenir e tratar transtornos mentais como depressão, ansiedade e transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

No atendimento ao público, o psicólogo clínico pode seguir diferentes linhas, como as seguintes:

  • Psicanálise: tem o inconsciente como principal fonte de análise. Esse método terapêutico foi criado pelo médico austríaco Sigmund Freud e trata psiconeuroses a partir da livre associação de ideias, interpretação dos sonhos e análise dos atos falhos;
  • Gestalt: considera o ser humano como um todo no tratamento. Foi desenvolvido pelo psicólogo e filósofo Christian von Ehrenfels e analisa a mente e o comportamento de forma holística, e não cada pequeno componente deles;
  • Psicologia Analítica Junguiana: linha terapêutica criada pelo psiquiatra suíço Carl Gustav Jung. Usa técnicas de exploração do universo simbólico, como os sonhos e técnicas expressivas, para a análise e compreensão do paciente;
  • Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC): é a forma de terapia em que o paciente tem papel mais ativo. Ele precisa ter foco e seguir metas determinadas pelo terapeuta de forma que, aos poucos, ganhe autonomia para lidar com as questões por conta própria. Foi desenvolvida pelo neurologista e psiquiatra Aaron Beck.

3. Psicologia jurídica

Entre as áreas da psicologia menos conhecidas está a psicologia jurídica. Quando focado nessa área, o psicólogo pode atuar em instituições de Justiça, tendo como missão o planejamento e a execução de políticas públicas relacionadas aos direitos humanos, cidadania, prevenção e combate à violência. Também pode orientar os juristas ao avaliar os indivíduos envolvidos em ações judiciais e fornecendo informações ao processo.

4. Neuropsicologia

O profissional especializado em neuropsicologia é quem consegue avaliar habilidades de memória, raciocínio, atenção, linguagem, entre outras. Por isso, é o mais indicado para fazer o acompanhamento de pessoas que sofreram lesões que afetaram o sistema nervoso e de pacientes que apresentam malformações ou alterações genéticas.

5. Psicopedagogia

A psicopedagogia é uma das áreas da psicologia que converge com a Pedagogia. O profissional especialista nesse ramo pode atuar tanto em colégios quanto em consultórios, para onde os estudantes com transtornos eventualmente são encaminhados.

Os psicopedagogos são os responsáveis por investigar possíveis problemas em processos de aprendizagem e por fazer as intervenções necessárias para que os estudantes que apresentam algum tipo de defasagem consigam permanecer no ensino regular.

6. Psicologia esportiva

Sendo uma das áreas da Psicologia mais recentes, a psicologia esportiva surgiu para ajudar emocionalmente atletas na prática de atividades esportivas, principalmente antes das competições. Com o apoio de profissionais especializados, os atletas podem melhorar o seu desempenho, bem como o relacionamento com os outros membros do time ou equipe.

Você se identificou com alguma das áreas da psicologia apresentadas neste post? Como deve ter notado, essa graduação é muito ampla e traz oportunidades em diversos segmentos. Na Estácio, você pode ingressar na faculdade de Psicologia de quatro maneiras diferentes: pelo Vestibular Estácio, com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), optando por segunda graduação ou através do processo de transferência externa.

Visite o campus mais próximo e conheça os benefícios de estudar na Estácio, como o parcelamento facilitado e as bolsas de estudo, além de conferir toda a infraestrutura oferecida pela universidade.

E caso ainda não tenha certeza de qual carreira quer seguir, navegue pelo nosso blog e leia mais sobre outros cursos de graduação. Temos conteúdos sobre várias graduações na área da saúde e em outras áreas do conhecimento. Até o próximo conteúdo!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui