Como mudar de curso na faculdade com aproveitamento máximo

Muitos estudantes se decepcionam com o curso escolhido no início da graduação. Isso costuma ocorrer porque as disciplinas das primeiras fases são muito introdutórias e pouco práticas. Um exemplo são as engenharias – no início, todas elas têm praticamente a mesma grade curricular, com matérias de introdução ao cálculo e à física.

O desânimo tende a passar no terceiro semestre, quando as disciplinas têm mais afinidade com a profissão que o acadêmico quer seguir. O sinal vermelho acende quando mesmo após ter concluído um terço do curso ainda não há vontade de ir para as aulas ou estudar os assuntos abordados. Se este é o seu caso, talvez essa seja a hora de você se perguntar como mudar de curso na faculdade.

Sinais que devem levar você a procurar como mudar de curso na faculdade

Percorrer uma parte importante da faculdade e não sentir que você se identifica com a sua formação é um sinal de alerta importante. Todavia, existe uma outra forma de identificar que talvez tenha chegado o momento de mudar de curso na faculdade.

Se você está fazendo um curso superior e consegue, nesse período, preferencialmente no início da sua formação, uma oportunidade de fazer estágio e de atuar na sua área, esse pode ser o momento de verificar se aquela profissão tem ou não a ver com o que você deseja fazer no futuro.

A prática da sua profissão pode ser determinante para você decidir se deve continuar ou não com o seu curso atual. Afinal, como comentamos antes, a parte teórica é importante em qualquer formação, mas a prática é o que realmente vai determinar se você tem o perfil para desempenhar uma determinada carreira.

Muitas pessoas descobrem isso justamente ao experimentar a profissão. As disciplinas do seu curso até podem parecer legais e fazerem sentido para você, mas a profissão na prática pode revelar-se diferente do que você havia imaginado. Se esse for o seu caso, este é um sinal muito importante para que você verifique como mudar de curso na faculdade e opte por esse caminho – especialmente se você ainda não tiver chegado na metade da sua formação.

Além dessas questões, veja outros sinais que podem indicar que esse é o momento de buscar como mudar de curso na faculdade:

  • Você teve contato com outra área e se identificou mais com ela. A partir desse momento, você conseguiu estabelecer um novo objetivo profissional;
  • Ao conhecer profissionais formados em sua graduação ou ler mais sobre o mercado de trabalho, você se decepcionou com os salários ou com a carga horária da profissão;
  • Você achou difícil colocar em prática os conhecimentos adquiridos no curso, seja em uma experiência de estágio ou ao fazer um projeto de extensão.

Você se identificou com um ou mais pontos que citamos nessa parte do texto? Se você concluiu que esse é o momento de trocar de graduação, confira algumas dicas que poderão ajudá-lo a descobrir como mudar de curso na faculdade aproveitando o máximo de disciplinas que você já fez.

Como mudar de curso na faculdade e não desperdiçar o que você estudou até aqui?

Ninguém gosta de perder tempo ou recursos investidos em um curso superior, não é mesmo? Mas trocar de curso não precisa significar desperdício de nada disso. Muito pelo contrário.

Pense que se você continuar em uma graduação que você não gosta e estudando algo que você não deseja colocar em prática no futuro, isso sim será um desperdício de tempo e de recursos. Agora, se você optar por um processo de como mudar de curso na faculdade correto, você conseguirá aproveitar o máximo de disciplinas do seu curso atual e percorrer a trajetória de um curso que tenha mais a ver com o seu perfil e futuro profissional.

Se você chegou até aqui decidido que o melhor caminho será mudar de curso, veja algumas dicas práticas que poderão ajudá-lo a seguir esse caminho:

1. Dê preferência para cursos com disciplinas convergentes

Não é porque você não gostou da sua faculdade que precisa desistir totalmente da carreira almejada. É possível, por exemplo, que você queira trabalhar no mercado de construção civil mas não tenha se identificado com o curso de Engenharia Civil. Por que não tentar, então, o curso de Arquitetura e Urbanismo?

Talvez você goste muito de escrever mas, estando na metade da graduação em Letras, identifique que não aguenta mais as disciplinas teóricas desse curso. Nesse caso, o curso de Jornalismo pode ser uma boa opção para você seguir os seus estudos.

Esses são apenas alguns exemplos de vários caminhos que você poderá escolher, dependendo da sua área original de estudo. Ao optar por um curso convergente, provavelmente você conseguirá validar quase todas as disciplinas que você cursou até o momento.

Outra dica importante sobre como mudar de curso na faculdade é comparar os planos de ensino da sua atual graduação com os do curso que você quer começar. Ao fazer isso, verifique as disciplinas em comum e se os conteúdos são parecidos. Assim, você já terá uma boa ideia do que conseguirá aproveitar na nova graduação antes de fazer a sua matrícula.

2. Tudo bem se você quiser começar tudo de novo!

Se você conseguir aproveitar o máximo de disciplinas em um processo de transferência externa, tudo bem. Agora, caso você tenha percebido que realmente não quer investir na área da sua graduação atual, não tenha medo de mudar!

A verdade é que, geralmente, nós somos levados a decidir a nossa profissão ainda muito cedo, na adolescência. Por isso, não é raro que a escolha feita aos 16 anos não seja mais a que você considera a melhor depois de alguns anos e com um nível de maturidade maior. Mudar completamente não é um problema se você estiver decidido a fazer isso.

Nesse caso, busque uma orientação profissional para fazer uma escolha mais certeira. Isso porque, ao recomeçar do zero, você terá dezenas de possibilidades e a ajuda de um profissional poderá ajudar muito nesse processo.

E sem estresse: estudar nunca é perda de tempo! Os conhecimentos que você adquiriu na faculdade, mesmo que você não termine a sua graduação ou que não aproveite as disciplinas para encurtar o tempo de formação de um outro curso, certamente somarão à sua vida.

3. Verifique a possibilidade de fazer uma transferência externa

Normalmente é mais fácil conseguir validar disciplinas quando você continua os seus estudos na mesma instituição de ensino superior (IES). Mas isso não é uma regra. Ao pesquisar como mudar de curso na faculdade, você encontrará universidades que facilitam o processo de transferência externa e que oferecem vantagens para quem opta por essa alternativa.

A Estácio é uma dessas instituições que favorecem quem busca uma transferência externa. No caso de você mudar para a Estácio, você poderá ganhar bolsa de até 50% para todo o seu curso. Dependendo da campanha que estiver em vigor, esse desconto nas suas mensalidades pode chegar a 70%. Há a possibilidade, ainda, de começar o seu curso pagando apenas R$ 49 na primeira mensalidade – ou até nos três primeiros meses.

Outra vantagem de fazer a transferência externa para a Estácio é que a universidade garante que os créditos do seu primeiro curso serão aproveitados ao máximo.

O que você achou deste post? Não há um guia definitivo sobre como mudar de curso na faculdade que sirva para todos, mas esperamos que você agora tenha uma ideia melhor sobre por onde começar esse caminho. Caso você ainda tenha dúvidas sobre qual outra graduação procurar, acompanhe o nosso blog e leia as publicações sobre os diversos cursos disponíveis na Estácio. Até o próximo conteúdo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *