Na era da internet, onde o mundo tem todas as informações ao alcance de um clique, o jornalismo digital ganha força e protagonismo. Quem ainda não se reinventou para seguir essa nova linguagem, com certeza vai ficar para trás.

Os jornalistas mais antigos já perceberam o que os novos que estão vindo já aprendem direto na faculdade: o futuro do jornalismo são as plataformas digitais. São as ferramentas da internet. E, para trabalhar nessa área, é preciso muito estudo e atualização.

Mas, primeiramente, o que é o jornalismo digital? Como posso fazer para trabalhar nessa área? Um dos primeiros passos é fazer um curso de graduação em Jornalismo. A Estácio oferece essa graduação com muita qualidade.

Confira!

CONHEÇA O CURSO DE GRADUAÇÃO EM JORNALISMO DA ESTÁCIO

Leia também: Como é trabalhar com comunicação na era das plataformas digitais?

O que é o Jornalismo Digital

Jornalismo digital é, principalmente, um modelo de comunicação que utiliza os recursos digitais para transmitir as informações. Esses recursos podem diversos, como: fotos, imagens, áudios ou vídeos, por exemplo. Dessa maneira, a notícia permanece para sempre no banco de dados da internet, tornando-a imortal.

Também é conhecido como ciberjornalismo ou jornalismo online e entretanto, não utiliza as mesmas técnicas do jornalismo convencional, que vamos explicar mais na frente.

Com a ascensão dos podcasts, a abrangência desse tipo de jornalismo atingiu praticamente todas as mídias conhecidas até o momento.

O jornalismo digital tem algumas particularidades, tais como:

  • Instantaneidade: a informação é disseminada em questão de segundos, assim, é acessada com apenas alguns cliques. Além disso, pode-se produzir conteúdos de qualquer lugar do mundo, basta ter um dispositivo conectado à internet;
  • Interatividade: é um dos maiores diferenciais do jornalismo digital, já que as pessoas podem comentar as notícias, dando feedbacks automáticos e facilitando a criação de futuras pautas;
  • Hipertexto: é a colocação de links em palavras grifadas com o fim de endereçar a outra página. Como resultado, a pessoa que está lendo tem acesso a mais informações sobre determinado assunto;
  • Técnicas de SEO: o chamado Search Engine Optimization é uma técnica que consiste, principalmente, no uso de palavras-chave para que o conteúdo apareça nas primeiras páginas quando for buscado.

Estrutura do jornalismo digital x jornalismo tradicional

No jornalismo tradicional, a construção da notícia utiliza uma técnica chamada pirâmide invertida, em outras palavras, as informações mais importantes estão no topo. Já no jornalismo digital, utiliza-se a chamada pirâmide deitada, bem como com uma estrutura de blocos.

Dessa maneira, o leitor pode construir a leitura da notícia, chamando mais a atenção e as ideias são apresentadas de formato fechado em cada nível de leitura:

  • Unidade Base: responde primeiramente perguntas do tipo: o que? quando? quem? onde?;
  • Nível de Explicação: em seguida, responde perguntas do tipo: por quê? e como? ou seja, são complementos do acontecimento;
  • Nível de Contextualização: imagens ou outro tipo de recurso são usados com o propósito de ilustrar a matéria. Esse espaço também pode ser usado para publicidade;
  • Nível de Exploração: onde são inseridos os hiperlinks.

Além disso, normalmente o custo de uma produção jornalística offline costuma ser maior que do jornalismo digital. Fora o fato de ser uma notícia perecível e estática.

Porém, uma das vantagens do jornalismo tradicional é a ausência na disseminação de notícias falsas, as chamadas fake news, tão populares hoje em dia.

Leia também: Cursos para quem gosta de escrever: encontre o seu!

Jornalismo digital ajuda pequenas e médias empresas

O jornalismo digital também é uma ótima ferramenta para o posicionamento de pequenas e médias empresas. Dessa forma, empresas que talvez não tivessem tanta visibilidade, podem ser conhecidas através das mídias, aumentando suas possibilidades de negócio.

No jornalismo digital, a linguagem pode ser mais descontraída, o que também faz com que o público atingido seja mais abrangente. Além disso, utiliza fotos, vídeos e outros recursos semelhantes aos usados na TV.

Como é o profissional do jornalismo digital

Antes de tudo, deve ser uma pessoa de iniciativa. Determinação e criatividade também podem ajudar bastante. Gostar de ouvir e ser curioso são também boas características.

De tal forma que, saber trabalhar em equipe, conhecer outras línguas, ter capacidade analítica e saber se comunicar, são outros atributos do profissional que quer atuar no jornalismo.

É fundamental ter afinidade com a Língua Portuguesa, Redação, História e Geografia (especialmente a parte econômica) já que são áreas que serão utilizadas a todo momento na construção de conteúdo. 

O jornalista que quer trabalhar nessa área precisa saber que tem que estar sempre inovando e se reinventando para poder dar conta das novas tecnologias, bem como ferramentas digitais, que surgem a cada dia.

Além disso, há muita competitividade também no mundo digital, o que faz com que o profissional precise mais ainda se diferenciar. Por mais que o diploma de jornalismo não seja exigido para quem quer trabalhar na área, definitivamente, ter uma graduação será uma garantia de qualificação.

Portanto, se você deseja trabalhar com jornalismo digital, pode começar fazendo o curso de Jornalismo da Estácio. Vamos conhecer um pouco sobre ele agora:

UTILIZE SUA NOTA DO ENEM PARA ENTRAR EM UM CURSO DA ESTÁCIO!

Curso de Jornalismo da Estácio

O curso de Jornalismo da Estácio tem duração de 4 anos e pode ser cursado não apenas presencialmente, como também à distância.

Além das técnicas necessárias para o exercício da profissão, o curso prepara o aluno para atender às necessidades de mercado jornalístico.

Durante o curso você vai aprender a fazer seleção, revisão e preparo de matérias jornalísticas que podem ser divulgadas em jornais, revistas, televisão, rádio, internet, assessorias de imprensa e quaisquer outros meios de comunicação com o público.

A grade curricular é principalmente, multidisciplinar, e inclui matérias voltadas para geração de conteúdo digital, essencial para quem quer seguir a carreira do jornalismo digital.

Grade Curricular

Disciplinas da modalidade Presencial

  • Assessoria e Comunicação;
  • Audiovisual para Web;
  • Comunicação Empresarial Integrada;
  • Comunicação e Política;
  • Ciências Humanas e Sociais;
  • Comunicação e Semiótica;
  • Estágio Supervisionado em Jornalismo: Mídias Offline;
  • Estágio Supervisionado em Jornalismo: Mídias Online;
  • História do Jornalismo;
  • Inovação e Empreendedorismo;
  • Introdução à Fotografia;
  • Jornalismo Especializado;
  • Marketing Digital e Mídias Sociais;
  • Planejamento de Cobertura Jornalística;
  • Planejamento Gráfico e Editorial;
  • Práticas de Projeto Multimídia;
  • Profissões em Comunicação;
  • Redação e Produção para Áudio;
  • Redação e Produção para Vídeo;
  • Técnicas de Apuração e Pesquisa Jornalística;
  • Redação e Produção para Web;
  • Técnicas de Entrevista Jornalística;
  • Técnicas de Reportagem Jornalística;
  • Teoria e Prática Documental;

Disciplinas da modalidade Digital (EAD)

  • Cultura Brasileira;
  • Comunicação Corporativa e Assessoria de Imprensa;
  • Cultura e Convergência Midiática;
  • Cultura Empreendedora;
  • Desenho e Formatação de Negócios Digitais;
  • Edição de Conteúdos Multiplataforma;
  • Empreendedorismo Cultural, Inovação Social e Criatividade;
  • Estágio Supervisionado em Jornalismo I e II;
  • Fundamentos da Fotografia;
  • Fundamentos das Ciências Sociais;
  • Impactos Digitais na Indústria Criativa;
  • Fundamentos de Marketing;
  • Jornalismo Digital e Multiplataforma;
  • Jornalismo Impresso;
  • Linguagens Jornalísticas para Audiovisual;
  • Jornalismo Investigativo;
  • Marketing, Convergência e Conexão;
  • Mercado Cultural, Formatos de Captação e Parcerias;
  • Mídias Digitais e Arquitetura da Informação;
  • Novas Profissões em Comunicação;
  • Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional;
  • Planejamento de Cobertura;
  • Política da Comunicação;
  • Planejamento Estratégico para o Cenário 4.0;
  • Planejamento Gráfico e Visual em Jornalismo;
  • Prática de Apuração e Pesquisa em Jornalismo;
  • Prática de Entrevista para Jornalismo;
  • Práticas de Reportagem para Jornalismo;
  • Produção de Projetos Jornalísticos;
  • Produção para Indústria Criativa;
  • Radiojornalismo e Mídias Sonoras;
  • Telejornalismo e Audiovisual para Redes Sociais;
  • Tópicos Especiais em Comunicação;

Disciplinas comuns às duas modalidades:

  • Computação Gráfica e Editoração Eletrônica;
  • Comunicação Comunitária e Terceiro Setor;
  • Ética e Legislação em Comunicação;
  • Fotojornalismo;
  • História da Mídia;
  • Jornalismo de Dados e Algorítimos;
  • Língua Portuguesa;
  • Metodologia Científica;
  • Narrativas Midiáticas;
  • Teoria da Comunicação;
  • Teoria do Jornalismo;
  • Tópicos em Libras: Surdez e Inclusão;
  • Trabalho de Conclusão de Curso em Jornalismo.

Mercado de Trabalho

Certamente, o mercado de trabalho para essa profissão é amplo. Emissoras de televisão e de rádio, agências de comunicação, órgãos públicos e empresas têm oportunidades para jornalistas.

O profissional pode atuar primeiramente como repórter, correspondente, redator ou editor. Além disso, pode atuar como repórter fotográfico ou assessor de imprensa. Há opção para ser autônomo, ter empresa própria ou prestar consultoria.

Existem muitas vagas para quem quer trabalhar com o jornalismo digital, sendo que elas buscam por profissionais mais qualificados e com habilidades específicas.

E você? Se interessou pelo jornalismo digital?

Você se interessou por essa área do jornalismo? Venha garantir um diploma de qualidade na Estácio. Faça já sua inscrição.

Acompanhe mais informações sobre cursos, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog da Estácio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui