Engenharia de Petróleo: conheça esse curso e essa área de atuação

Tem gente que desde o colégio já sabe o rumo que irá seguir na vida adulta. O gosto por exatas e por matérias que façam colocar a “mão na massa”, por exemplo, não deixa dúvidas de que a engenharia é o caminho certo. Mas qual curso de engenharia fazer? Entre as opções do mercado está a faculdade de Engenharia de Petróleo. Você já ouviu falar desse curso?

A faculdade de Engenharia de Petróleo ainda é pouco conhecida. Esse curso forma profissionais aptos a trabalhar com todos os processos que envolvem o petróleo e os seus derivados. Algumas de suas principais atividades estão relacionadas à descoberta e à exploração de jazidas de petróleo e de gás natural. Além disso, os profissionais da área podem trabalhar na comercialização desses recursos e acompanhar a produção de derivados de petróleo. Reunimos, neste post, informações sobre a graduação, o mercado de trabalho e o perfil necessário para seguir carreira em Engenharia de Petróleo. Confira!

Como é a faculdade e o mercado de trabalho em Engenharia de Petróleo?

Você pensa em fazer um curso de Engenharia, mas ainda está em dúvida sobre qual faculdade escolher? Então este post é para você. Veja abaixo os pontos principais sobre a faculdade de Engenharia de Petróleo e sobre essa área de atuação:

1. Qual é o perfil de quem deseja fazer esse curso superior?

Antes de pensar em se dedicar ao vestibular para Engenharia de Petróleo, é importante entender se o seu perfil combina com esse curso. Alguns interesses presentes já no ensino médio indicam afinidade com a profissão, como facilidade e interesse por disciplinas como Geografia, Ciências, Física e Química.

A carreira também está muito inserida no mercado internacional, por isso é preciso conhecer ou querer aprender outras línguas. Será importante, ainda, para desenvolver a sua carreira nessa área, ter outra característica essencial: não se importar muito em ficar sozinho.

Esse ponto é fundamental porque os engenheiros que atuam no setor de petróleo, muitas vezes, têm cargos que requerem passar diversos dias em embarcações ou plataformas em alto mar. Geralmente, nesses ambientes, você estará sozinho ou irá conviver com um grupo pequeno de profissionais, tendo que ficar longe de casa, dos seus familiares e amigos. Também será primordial ter afinidade e gosto pela tecnologia!

2. Disciplinas que fazem parte da faculdade de Engenharia de Petróleo

Nas primeiras fases, o curso conta com muitas disciplinas de Exatas e ligadas à Física — áreas que são a base de todas as engenharias. No decorrer da faculdade, no entanto, são apresentadas diversas matérias específicas sobre petróleo e gás, que vão desde perfuração até refino.

Em geral, a maioria dos conteúdos do curso de Engenharia de Petróleo está diretamente ligada às áreas da Geologia e da Geografia.

Conheça algumas das disciplinas que a Estácio oferece na graduação de Engenharia de Petróleo:

  • Resistência dos Materiais;
  • Geologia do Petróleo;
  • Química do Petróleo;
  • Mecânica das Rochas;
  • Logística e Distribuição;
  • Equipamentos de Petróleo;
  • Arranjos Produtivos;
  • Perfuração e Completação;
  • Refino de Petróleo;
  • Shipping na Indústria de Petróleo;
  • Cadeia Produtivo de Petróleo e Gás;
  • Direito Ambiental;
  • Corrosão;
  • Engenharia de Reservatório;
  • Gás Natural;
  • Gestão da Qualidade;
  • Gerenciamento de Riscos Ambientais;
  • Petroquímica;
  • Biocombustíveis e Energias Alternativas.

3. Mercado de trabalho para quem se forma nessa área

As maiores reservas de petróleo do Brasil estão nas regiões Sul e Sudeste. Por isso, os estados que estão nessas regiões têm grande parte das oportunidades para os formados em Engenharia de Petróleo.

Como ainda há poucos profissionais qualificados nessa área, o mercado está aquecido para esses engenheiros, que costumam encontrar trabalho logo após concluírem a graduação. A média salarial também é bastante animadora: R$ 11,1 mil, de acordo com a pesquisa de profissões e salários da Catho.

Entre as funções que são de responsabilidade do engenheiro de petróleo estão a prospecção de reservatórios, os estudos geológicos, a exploração, a produção e o refino dessa matéria-prima, além do transporte, da logística e da comercialização dos recursos provenientes do petróleo.

Os profissionais formados nessa área também podem atuar como consultores das empresas que exploram petróleo ao avaliar riscos ambientais, por exemplo, e atuar na produção de equipamentos para petroquímicas, plataformas e refinarias.

A maior parte das oportunidades para quem se forma em Engenharia de Petróleo está nas empresas de geologia e geofísica, nas indústrias petroquímicas, nas empresas de perfuração e produção de petróleo, nos institutos de pesquisa e nas empresas de sondagem.

O que você achou da carreira para quem faz o curso de Engenharia de Petróleo? Se você gostou da área, não espere mais tempo para aproveitar as oportunidades do setor. Faça agora mesmo a sua inscrição no curso de Engenharia de Petróleo da Estácio!

Se você ainda quer saber mais sobre outros cursos em alta, no nosso blog você poderá conferir conteúdos sobre outras formações que podem lhe interessar, como Engenharia Civil e Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

Caso você more longe de uma unidade da Estácio ou prefira fazer um curso online porque tem uma agenda bastante corrida, saiba que já é possível cursar algumas engenharias na modalidade a distância. Saiba mais sobre este assunto pesquisando aqui no blog. Também temos algumas dicas para os futuros engenheiros que gostam desta modalidade de ensino.

Caso você ainda tenha dúvidas, procure o campus da Estácio mais próximo e aproveite a visita para conhecer a nossa infraestrutura. Até mais!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *