O Brasil é um dos países que mais investem no setor de Tecnologia da Informação, ocupando o nono lugar no ranking mundial. Ao mesmo tempo, esse setor é carente de alguns profissionais, como os profissionais de Engenharia de Software.

E é justamente o setor de Engenharia de Software um dos que receberam maiores investimentos no país.

De acordo com a Associação para a Promoção da Excelência do Software (Softex), o setor recebeu 8,2 bilhões de dólares em investimentos entre 2016 e 2017.

O resultado disso é que a profissão de engenheiro de software passou a ser considerada a segunda melhor na área de TI quando o assunto é crescimento e remuneração.

Quer saber mais sobre a Engenharia de Software e as oportunidades no mercado de trabalho? Então acompanhe nosso artigo e entenda por que vale a pena investir nessa profissão.

O que faz um engenheiro de software

O engenheiro de software é o profissional responsável por guiar e projetar o desenvolvimento da “parte lógica” de um computador, ou seja, do sistema operacional, programas, aplicativos e sistemas.

Entre as principais atividades desenvolvidas por um engenheiro de software estão:

  • Arquitetura de design estrutural de softwares;
  • Desenvolvimento de aplicativos e softwares;
  • Desenvolvimento de jogos;
  • Desenvolvimento de programas técnico-científicos;
  • Desenvolvimento de sistemas de apoio à área de medicina;
  • Administração e gestão de grandes, médias e pequenas empresas.
  • Gestão de projetos relacionados a softwares;
  • Aplicação de testes em sistemas;
  • Administração de bancos de dados;
  • Manutenção de sistemas;
  • Composição de manuais de instruções;
  • Gestão de documentos e projetos de softwares, entre outros.

Como é a graduação em Engenharia de Software

A graduação superior em Engenharia de Software tem duração média de quatro anos e pode ser feita nas modalidades presencial e a distância.

Durante esse período, os alunos tem contato direto com disciplinas que envolvem matemática e lógica. Tudo isso para habilitar os futuros profissionais a atuar nos aspectos práticos da produção de um software.

Uma das instituições de ensino que oferecem essa graduação superior é a Estácio de Sá, em que a graduação em Engenharia de Software é realizada na modalidade a distância. Dessa forma, o aluno tem maior flexibilidade para estudar onde e quando quiser, graças às aulas 100% online.

Principais disciplinas do curso

Se você tem interesse pela graduação, é importante que conheça em detalhes o que o espera nos próximos anos de estudo.

Pensando nisso, apresentamos a você as principais disciplinas que compõem o curso de Engenharia de Software na modalidade a distância. Confira:

  • Fundamentos de Redes de Computadores;
  • Fundamentos de Sistemas de Informação;
  • Organização de Computadores;
  • Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional;
  • Processos de Desenvolvimento de Software;
  • Gestão de Segurança da Informação;
  • Inovação Tecnológica;
  • Introdução a Programação;
  • Matemática Computacional;
  • Tecnologias Web;
  • Estrutura de Dados;
  • Gerência de Configuração;
  • Modelagem de Dados;
  • Programação;
  • Requisitos de Sistemas;
  • Cálculo para Computação;
  • Implementação de Banco de Dados;
  • Modelagem de Sistemas;
  • Sistemas Operacionais;
  • Algoritmos Avançados;
  • Arquitetura de Sistemas;
  • Medidas de Esforço de Desenvolvimento de Software;
  • Padrões de Projeto de Software;
  • Probabilidade e Estatística;
  • Desenvolvimento Web Full MVC;
  • Engenharia de Produto;
  • Engenharia de Usabilidade;
  • Gestão de Projetos para TI;
  • Métodos Ágeis; 
  • Banco de Dados NOSQL;
  • Desenvolvimento de Back-End;
  • Linhas de Produtos de Software;
  • Programação de Dispositivos Móveis;
  • Qualidade e Testes de Software;
  • Big Data;
  • Desenvolvimento de Front-End;
  • Desenvolvimento e Operações (DEVOPS);
  • História dos Povos Indígenas e Afrodescendentes;
  • Processamento Paralelo e Distribuído em B.D.;
  • Psicologia nas Organizações;
  • Sustentabilidade;
  • Tópicos em Libras: Surdez e Inclusão.

Áreas de atuação de um engenheiro de software

Como você já sabe, oportunidades de trabalho para engenheiros de software não faltam. Por outro lado, esse profissional pode se beneficiar ainda mais ao se dedicar e especializar em algumas áreas. Entre elas estão:

Sistemas digitais embutidos

Atuar na projeção e implementação de sistemas embarcados, dedicando-se a atuar com dispositivos que podem ser celulares, passando por aparelhos domésticos e até mesmo dispositivos médicos.

Modelagem e simulação

Atuar na projeção e manutenção de programas e aplicativos que simulam processos específicos em testes reais. Esse tipo de atividade é fundamental para ajudar a obter informações úteis e que possam ser usadas em processos de tomada de decisão.

Gerenciamento de projetos de software

Atuam na gestão de projetos de software, dedicando-se a tarefas específicas além do gerenciamento de outros profissionais envolvidos no processo.

Engenharia de Software de rede

Atua na arquitetura de rede, programação, análise, protocolos de transporte e camada de aplicação. Além disso, profissionais que atuam nessa área cuidam de tarefas relacionadas à segurança de rede.

O que esperar do mercado de trabalho

Dados da Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) apontam que no país 16 mil companhias atuam no mercado de Tecnologia de Informação. 

Isso significa que empresas como essas atuam diretamente em atividades, produtos e serviços relacionados à engenharia de software, ou seja, há grande oferta de trabalho nessa área.

No Brasil, os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal são os que oferecem as melhores oportunidades de emprego e também os melhores salários.

Um engenheiro de software encontra excelentes oportunidades nas áreas de:

  • Indústria química;
  • Indústria de material de transporte;
  • Máquinas para escritórios;
  • Equipamentos de informática;
  • Instituições financeiras;
  • Startups;
  • Empresas de telecomunicações;
  • Universidades;
  • Institutos de pesquisas;
  • Grandes empresas tanto do setor privado quanto do público, entre outras.

A carreira de um engenheiro de software tem início na faculdade, quando o aluno encontra boas oportunidades de estágio e também de trainee.

Ainda durante sua formação, um estagiário de Engenharia de Software pode ganhar entre 1,5 e 2 salários mínimos, enquanto um trainee pode chegar a ganhar 4,5 salários.

Após a graduação, a remuneração desse profissional cresce mais ainda conforme sua experiência.

Em média, esses são os salários de um engenheiro de software no Brasil conforme seu grau de experiência:

  • Engenheiro de software júnior: até 5,5 salários mínimos;
  • Engenheiro de software pleno: até 7 salários mínimos;
  • Engenheiro de software sênior: até 9 salários mínimos;
  • Engenheiro de software master: até 11 salários mínimos.

Agora que você conhece todas as vantagens e os passos principais para iniciar uma carreira na área de Engenharia de Software, é hora de buscar uma instituição de ensino preparada para capacitar e habilitar você.

Aproveite essa oportunidade e inscreva-se já no curso de Engenharia de Software da Estácio de Sá. Garanta já a sua vaga!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui