Habilidades do futuro: o que é esperado dos profissionais?

Você sabia que mais da metade dos empregos que muitos jovens terão no futuro ainda nem existem? Segundo o Fórum Econômico Mundial – Word Economic Forum (WEF), até 2030, entre 75% e 85% das profissões que serão mais procuradas hoje ainda não são encontradas. E como garantir que você estará bem posicionado no mercado de trabalho? Adquirindo as chamadas habilidades do futuro.

Todas essas mudanças tem a ver com toda a evolução tecnológica quem tem acontecido nos últimos anos. No futuro, existirão muitas máquinas que resolverão muitos dos nossos problemas e ocuparão o lugar de diversos profissionais. Por conta disso, as habilidades do futuro tem tudo a ver com características intrínsecas aos seres humanos, ou seja, aptidões que somente as pessoas possuem.

Essa evolução tem a ver com a junção de tecnologias digitais, físicas e biológicas que modificarão o modo que vivemos e que trabalhamos. É a chamada Quarta Revolução Industrial. Quem afirmou isso foi Klaus Schwab, fundador do WEF.

Se você quer fazer parte desse futuro, precisa adquirir essas habilidades, ou aprimorar as que você já tem. Um dos primeiros caminhos é acertar na escolha do seu curso de graduação, com um dos oferecidos pela Estácio. Mas, pra começar: o que são habilidades do futuro?

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO!

Leia também: Customer Success: quem é e o que faz esse profissional do futuro

O que são habilidades do futuro

De acordo com o estudo The Future Skills, foram listados os principais conhecimentos, habilidades e competências que mais serão demandados pelo mercado de trabalho até 2030. Foi um estudo realizado tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido, mas que também tem validade para outros países como o Brasil.

Até pouco tempo atrás, bastava um acréscimo de uma pós-graduação ou MBA no currículo para garantir bons empregos.

Hoje são também necessárias as chamadas soft skills.

O que são soft skills

Soft skills são habilidades que tem a ver com a personalidade e o comportamento do profissional. São aptidões mentais, emocionais e sociais.

Essas características são particulares de cada indivíduo já que elas se desenvolvem por conta das experiências, da cultura ou da criação e educação de cada um.

Essas habilidades do futuro influenciam a capacidade de cada um de se relacionar e interagir com as pessoas. Além disso, afetam os relacionamentos no ambiente corporativo e, sem dúvida refletem na produtividade da equipe.

As soft skills, ou habilidades do futuro, não são aprendidas em livros como as hard skills (o tipo de habilidade que pode ser ensinada em uma capacitação). Ou seja, não basta investir somente na sua formação acadêmica, existem habilidades necessárias para o mercado de trabalho que são um pouco mais complexas.

Habilidades como comunicação, colaboração e relacionamento interpessoal são e serão cada vez mais exigidas. Conheça agora a lista de 10 habilidades do futuro, segundo relatório do Banco Mundial.

Quais são as habilidades do futuro mais desejadas

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), as 10 habilidades do futuro mais desejadas são:

1. Flexibilidade Cognitiva

Essa é uma das habilidades do futuro que tem tudo a ver com a criatividade. Flexibilidade cognitiva é ter a mente ampliada para que possa imaginar diversos caminhos a serem percorridos para chegar na solução de um problema.

Para adquirir essa habilidade, é fundamental expandir interesses pessoais e profissionais, ter um aumento de repertório. Isso pode ser feito através da leitura de novos livros diferentes dos que você costuma ler, assistir a novos programas distintos dos que você sempre assiste, até andar por novos caminhos, para que você possa receber estímulos de lugares diferentes.

Isso tudo torna o indivíduo flexível para adquirir novas ideias, estando aberto a novas experiências e desafiar sua visão de mundo.

Leia também: Inside sales: o que faz e qual a formação desse profissional

2. Negociação

Negociação é uma habilidade social. E, por conta da ascensão das máquinas, cada habilidade social passa a ser valorizada. Negociação é uma habilidade interpessoal muito importante dentro do mercado de trabalho.

E não é só negociação com clientes. Mesmo quem não trabalha diretamente com eles precisa dessa habilidade, pois será necessária para lidar com outras pessoas da equipe.

3. Orientação de serviço

Uma das habilidades do futuro muito importante é saber servir aos outros. Mais do que servir, o profissional deve conhecer bem o seu público. Isso para que possa adaptar seus produtos e serviços à sua realidade.

Para isso, é necessário um profundo estudo sobre o cliente e suas necessidades.

4. Julgamento e tomada de decisões

Por mais que as máquinas calculem e analisem dados, o julgamento e a tomada de decisões deve ser feita pelo profissional. É necessário que ele tenha a habilidade de ser crítico e saber ler e interpretar esses dados.

O profissional do futuro usará a Big Data para a tomada de decisão dentro das empresas.

UTILIZE SUA NOTA DO ENEM PARA ENTRAR EM UM CURSO DA ESTÁCIO!

5. Inteligência Emocional

Essa é outra das habilidades do futuro relacionadas ao relacionamento interpessoal. Ter empatia e conseguir se relacionar com outras pessoas, é também fundamental para conseguir se manter no mercado.

Além disso, inteligência emocional tem a ver com conseguirmos administrar os próprios sentimentos. Sendo assim, uma habilidade importante entre líderes e gestores.

6. Coordenação com os outros

Saber se relacionar com os outros membros da equipe também é uma habilidade muito requisitada. Profissionais que tem bom relacionamento interpessoal, empatia e sabem trabalhar em grupo dificilmente são trocados por máquinas, já que elas não conseguem substituir esse tipo de ação.

Coordenação com os outros é saber se relacionar com pessoas diferentes, com personalidades distintas e acolher divergências entre si, com respeito.

7. Gestão de pessoas

Pessoas ainda são o recurso mais valioso que as empresas possuem. Porém, pessoas são imprevisíveis, tem dias bons e ruins, altos e baixos, muito mais difíceis de administrar do que máquinas que tem um comportamento previsível.

Quando você tem a habilidade de gerenciar pessoas, pode aumentar a produtividade delas, bem como motivar equipes. A gestão de pessoas está ligada a outra habilidade do futuro, a inteligência emocional.

Leia também: Marketing Digital: 5 cursos para quem quer atuar nesse mercado

8. Criatividade

Já mencionamos no início que uma das habilidades do futuro é a criatividade. Um profissional criativo pode construir ideias inovadoras. É necessário muita criatividade para “sobreviver” às necessidades do futuro.

Além disso, por mais que as máquinas possam resolver muitos problemas, aqueles que precisam de uma solução criativa dependem totalmente do ser humano.

9. Pensamento Crítico

Pensamento crítico é uma das habilidades do futuro que requerem raciocínio e lógica. Além de uma mente aberta para as mudanças, assim como a flexibilidade cognitiva.

10. Resolução de problemas complexos

Essa habilidade é totalmente dependente da anterior, ou seja, para poder resolver problemas complexos é preciso pensamento crítico.

No futuro, é esperado que os problemas fiquem cada vez mais difíceis de resolver. Esses contarão muito com a tecnologia, mas dependerão da capacidade dos profissionais de resolvê-los. E essas pessoas com essa capacidade terão mais espaço no mercado competitivo.

Qual a importância das habilidades do futuro no mercado

Como mencionamos no início, muitas profissões do futuro ainda nem existem. Mas também, muitas profissões que existem hoje também não existirão mais no futuro. E para que os profissionais não percam seus postos de trabalho por serem substituídos pela automação, é preciso ter muitas habilidades que somente nós, os seres humanos, temos.

O mercado de trabalho não quer mais do mesmo. Quer criatividade, iniciativa, empatia, saber negociar, saber se relacionar. Tudo isso, como mostramos, faz parte das habilidades do futuro.

Dentro das empresas haverá uma mudança nos processos para que se possa aproveitar ao máximo as capacidades dos membros das equipes. Além disso, elas também terão que investir nos funcionários através de palestras, cursos, workshops.

Outras terão que apostar no remanejamento de pessoal para cargos e funções mais adequadas. Ou ainda, investirão em novas contratações ou terceirizações, como os freelances ou autônomos, para atender as necessidades.

Enfim, mesmo com inúmeras atividades automatizadas, as empresas terão que investir em pessoal que vá além do trabalho mecânico. Será necessário muita criatividade e estratégia para despertar o lado humano dos funcionários. Apostar no autoconhecimento pode ser um bom caminho. Além de uma formação superior de qualidade, como a oferecida pela Estácio.

E acompanhe mais informações sobre cursos, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog da Estácio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *