Em uma época em que o volume de dados por ações online é enorme e incessante, seja por uma simples curtida nas redes sociais, seja pelas ferramentas de busca e aplicativos, a pergunta que fica é: como selecionar, dividir e transformar essa grande quantidade de dados em informações relevantes?

Pois então, esse é o trabalho para a Ciência de Dados, que, por meio de ferramentas desenvolvidas a fim de traduzir esses dados, organiza e interpreta os números para que empresas tomem decisões estratégicas. Como a sociedade segue cada vez mais conectada e deixando rastros de suas preferências e gostos pessoais na internet, a ciência de dados se tornou essencial.

A base fundamental da concorrência e do crescimento das empresas inevitavelmente passa pela análise dos dados de seus consumidores. Nesse sentido, cabe ao analista de dados coletar, explorar, modelar e interpretar esses dados para que a tomada de decisão da empresa seja certeira.

Mas não se engane, a Ciência de Dados não é somente sobre análise de comportamento do consumidor. A logística de transporte, tratamento e disponibilização da informação também é da alçada do cientista de dados. Por isso mesmo as oportunidades de trabalho não se limitam apenas a empresas de tecnologia, mas estão nos mais diversos setores, como indústrias financeiras e de varejo.

Neste post vamos falar mais sobre a profissão, apresentar o curso de Ciência de Dados, informações sobre mercado de trabalho, além dos princípios e fundamentos da área.

O que é Ciência de Dados?

Ciência de Dados é o estudo e a análise de dados para extrair conhecimento para possíveis tomadas de decisão nos negócios e auxiliar empresas para atingir melhores resultados. Utiliza-se de métodos estatísticos e computacionais aliando big data e machine learning (algoritmos).

A tradução de dados pode servir, por exemplo, para prever uma demanda por biquínis e sungas no próximo verão de acordo com pesquisas feitas pelos internautas ou até mesmo aumentar o lucro de acordo com o preço de venda de produtos em e-commerce.

Big Data

É um dos conhecimentos básicos para quem estuda a Ciência de Dados. Em português, Big Data significa megadados e é a área em que se concentra o volumoso número de dados complexos para análise e tratamento com objetivo de obter informações que antes não era possível extrair, a partir de sistemas tradicionais.

O conceito de big data pode ser representado por 5 Vs:

  • Volume: quantidade de dados gerados;
  • Variedade: as variadas fontes das quais são extraídos os dados;
  • Velocidade: a agilidade em gerar informações de acordo com o grande volume e variedade de dados;
  • Veracidade: a veracidade da informação;
  • Valor: o quanto essa informação gerada pelos dados é útil.

Aplicações da Ciência de Dados

Para saber melhor em que áreas a Ciência de Dados se aplica, vamos a alguns exemplos:

Pesquisas online

Os mecanismos de pesquisa na internet fazem uso da Ciência de Dados e dos algoritmos para refinar a busca e chegar a um resultado em frações de segundo.

Marketing Digital

Todas as propagandas digitais se valem da Ciência de Dados e dos algoritmos para alcançar o público certo. Aquela história de pesquisar algo e logo depois o produto aparecer em propagandas na sua tela, é tudo culpa da Ciência de Dados

Sistemas de recomendação

Quando as redes sociais recomendam amizades, textos, páginas, etc., não é do além. É simplesmente por utilizar o sistema de dados, que analisa o histórico de navegação e preferências. Cabem aqui também as recomendações de filmes em streamings de acordo com o gosto do telespectador.

Reconhecimento de imagens

O uso de QR code e reconhecimento facial em fotos publicadas em redes sociais também fazem uso da Ciência de Dados.

Logística

A logística de entregas de produtos e de transportes também é beneficiada quando a ciência de dados é aplicada. Uma empresa de transporte em caminhões pode, por exemplo, reduzir custos ao gerenciar as rotas dos veículos de acordo com o tráfego nas rodovias.

Saúde

Redes de farmácias podem fazer uso de ferramentas de analytics para recomendar cuidados aos pacientes e clientes de acordo com a pesquisa feita no site e aplicativo da drogaria.

E-commerce de viagens

Empresas de e-commerce de viagens utilizam da Ciência de Dados para melhorar os resultados de buscas dos internautas, além de sugerir passagens aéreas, indicam também hotéis e lazer do local pesquisado.

Serviços financeiros

A ciência de dados pode traçar perfis de clientes para os bancos de acordo com dados de gastos passados e concessões de créditos.

Quem é o cientista de dados?

Considerada pelo LinkedIn a quinta profissão mais promissora atualmente, o cientista de dados tem sido cada vez mais valorizado pelas empresas. O profissional usa de conhecimento matemático, estatístico e de TI, além de ter habilidade em análises de dados complexos e soluções para possíveis problemas.

O cientista de dados precisa ser ativo e buscar soluções de forma criativa e autônoma para que os processos da empresa sejam otimizados. Além disso, deve entender significados e aplicações, raciocínio lógico, desenvolvimento de projetos computacionais, conhecimentos básicos de aprendizado de máquina e inglês.

O profissional deve atuar em quatro frentes:

  1. a partir de modelos estatísticos, dar suporte à tomada de decisão;
  2. extrair, organizar e combinar dados;
  3. desenvolver sistemas de processamento de dados;
  4. utilizar técnicas de design para encontrar possíveis soluções.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho na área de Ciência de Dados está em ascensão e deve continuar pelo fato de o mundo estar em uma transformação digital. Há demanda de trabalho, entretanto por ser uma “profissão nova” ainda é muito desorganizada.

As empresas sentem dificuldades em encontrar um cientista de dados completo, que tenha habilidades para lidar com data science, visualization, big data, inteligência artificial e machine learning.

Dessa maneira é vital que o cientista de dados tenha conhecimento em ferramentas analíticas e procure sempre estar atualizado, fazendo cursos ou especializações.

Remuneração salarial

De acordo com o site Love Mondays, o salário de um cientista de dados júnior é de R$4 mil reais. Quanto mais experiência, melhor a remuneração; um analista de dados experiente pode ganhar até R$20 mil reais.

Curso de Ciências de Dados

Como o número de especialistas no assunto, principalmente no Brasil, é muito aquém do necessário, fazer um curso de Ciência de Dados é essencial para caber nas vagas ofertadas pelas empresas no setor tecnológico.

O curso de tecnologia em Ciências de Dados é oferecido pela Universidade Estácio de Sá e tem duração de três anos. A graduação é oferecida na modalidade EAD (Educação a Distância), o que facilita o acesso aos estudos.

A formação aborda disciplinas que vão das exatas à tecnologia em informação. O estudante tem acesso ao passo a passo para exploração de dados como a linguagem Python, coleta, aplicação de testes, exploração analítica e visual de dados.

Grade curricular do curso de Ciência de Dados

  • Estatística
  • Programação
  • Matemática
  • Modelagem e análise de dados
  • Sistemas de informação e de banco de dados
  • Arquitetura de informação
  • Inteligência Artificial
  • Big Data
  • Machine Learning
  • Computação
  • Direito Cibernético
  • Negócios eletrônicos

Para ter mais informações sobre cursos em tecnologia, acesse nosso site.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui