A Engenharia Civil tem ganhado destaque entre uma das carreiras mais promissoras no Brasil. Isso porque cada vez mais as pessoas investem em imóveis, não só construindo em si, mas também como investimento de longo prazo. O mercado parece muito bom, mas quem deseja fazer o curso logo pensa: quanto ganha um engenheiro civil?

Em primeiro lugar, podemos afirmar que a Engenharia Civil é uma das ocupações que possui grande importância na economia brasileira. Isso se deve a altos investimentos na área da construção civil que registraram aumentos nos últimos anos. Mais do que registrar aumentos, a área se manteve estável se comparada com diversas outras, mesmo em momentos de crises financeiras.

Quer saber mais sobre o assunto e decidir se a Engenharia Civil é realmente para você? Então, Confira abaixo!

Leia também: Conheça as 6 engenharias mais bem pagas!

Quanto ganha um engenheiro civil?

Principalmente por conta de toda essa demanda que os salários na área da engenharia civil acabam sendo altos e vantajosos. Ou seja, há demanda de profissionais qualificados que receberão salários compatíveis às suas funções.

Juntamente com outros profissionais que são essenciais nesse ramo da construção como é o caso de arquitetos e engenheiros eletricistas, a valorização é garantida. Essa valorização é também fundamental, já que para a construção de empreendimentos seja o tamanho que for, um engenheiro civil terá de ser um dos responsáveis técnicos pela obra.

O site Trabalha Brasil é especializado em reunir salários de diversos ramos. Nele, é possível encontrar dados de que um engenheiro civil pode começar ganhando R$ 4.200 podendo garantir a remuneração de mais de R$ 17.000 mensais ao longo da carreira.

Quanto ganha um engenheiro civil e como está o mercado de trabalho atualmente

Como já explicamos anteriormente neste artigo, o mercado de trabalho para o engenheiro civil está promissor e pagando bons salários. Isso se deve a um constante investimento na construção civil, que foi impulsionado pelo aumento do poder aquisitivo de muitas famílias que puderam investir na casa própria.

Quando falamos de mercado de trabalho não podemos esquecer de como alguns requisitos são fundamentais para que as vagas de emprego sejam alcançadas.

Além de contar com uma formação de qualidade, formação essa que a Estácio pode oferecer através de mensalidades acessíveis, o profissional engenheiro civil deve estar sempre atento a inovações do setor.

Certamente a tecnologia facilitará muito a atuação do engenheiro civil, mas para que essa tecnologia seja associada aos projetos, o profissional deve manter-se sempre informado sobre. Portanto acompanhe notícias do setor, leia livros e artigos que tragam dados, novas possibilidades e processos com bons resultados. Essa soma de fatores poderá ser extremamente benéfica para a sua carreira.

Apesar de lidar muito bem com as exatas, o engenheiro civil também desempenha um importante papel na comunicação. Através do diálogo é que os projetos terão resultados promissores. Para que o engenheiro também tenha parcerias profissionais duradouras e obtenha o salário que espera quando falamos no quanto ganha um engenheiro civil, a comunicação é parte fundamental nesse contexto.

Neste artigo nós reunimos diversas informações sobre a área da Engenharia Civil. Clique para ler!

Quanto ganha um engenheiro civil nós já sabemos. Mas quais são as áreas possíveis para atuação?

Agora que já explicamos um pouco sobre o perfil do profissional engenheiro civil e o quanto ele ganha, podemos falar especificamente das áreas em que esse profissional pode atuar.

Engana-se quem pensa que um engenheiro civil pode trabalhar apenas na construção civil. Existem, além deste ramo, diversas outras possibilidades promissoras e nós vamos listar todas elas, acompanhe!

Atuação na construção civil

Como já mostramos ao longo deste artigo, a construção civil é onde grande parte dos engenheiros civis garantem as suas vagas de emprego. Imediatamente, antes mesmo de um projeto ter saído do papel, um engenheiro civil deve ser ouvido e isso por si só já oferece inúmeras possibilidades.

E não é só no projeto que o engenheiro civil vai se envolver. Todas as fases que envolvem o desenvolvimento da obra, quem vai trabalhar com a mão de obra e quais os materiais necessários, é o engenheiro civil quem vai comandar.

Além de todas essas responsabilidades, um prédio, por exemplo, para que seja construído necessita de inúmeras normas técnicas que serão aplicadas pelo engenheiro civil. Ou seja, é um trabalho bastante exigente mas que reconhece a relevância desse profissional.

Análise do solo

Quando um prédio, casa ou qualquer outro tipo de empreendimento vai ser construído, antes de iniciar o projeto é necessário que se faça uma análise profunda do solo da região. Essa análise chama-se geotecnia.

Esse estudo deve ser feito pois será por meio dele que o engenheiro vai descobrir a viabilidade ou não da construção no local. Em consequência disso também, irá prevenir quaisquer tipos de danos que possam acometer a construção.

Laudos técnicos

Um engenheiro civil pode passar a acompanhar um projeto depois que ele já iniciou. Essa atuação se dá por meio de perícias, onde o profissional vai atestar se todas as normativas estão sendo seguidas rigorosamente.

Esse ramo é muito importante e é indicado para aqueles que gostam de trabalhar com descrições detalhadas. Através de documentações específicas o engenheiro civil que decidir trabalhar com perícias poderá apontar eventuais ajustes.

Segurança

Com tudo aquilo que explicamos até aqui já evidenciamos a relevância que o engenheiro civil desempenha em diversos aspectos de uma construção civil.

Uma outra possibilidade de atuação é a de segurança do trabalho. É por conta da fiscalização que o engenheiro civil vai garantir nas construções que a saúde e bem-estar dos trabalhadores serão mantidos.

Cálculo estrutural

Se durante a faculdade você não se imaginou atuando profissionalmente coordenando um projeto, por exemplo, você pode trabalhar com cálculo estrutural.

Essa função exige organização e bastante concentração. Com o auxílio de planilhas e até mesmo alguns softwares específicos, o engenheiro civil que atuar nesse ramo vai calcular a quantidade necessária de diversos materiais que são fundamentais para que a construção aconteça.

Imagine a complexidade de se construir uma ponte! É com base em cálculo estrutural que esse tipo de estrutura fica “em pé” e por isso é uma função extremamente importante.

Saneamento

O ramo do saneamento também demanda de profissionais engenheiros civis para viabilizar e explorar o uso da água em determinada região.

Essa atuação vai ter relação com saneamento básico, drenagem e esgoto. Para que esse saneamento aconteça da maneira que deve, o engenheiro precisará conhecer maneiras de viabilizar o tratamento de esgoto e como esse tratamento pode afetar a fauna e flora do local.

Construção de estradas

Muitas pessoas nem sabem, mas um engenheiro civil pode participar ativamente do setor de transportes por meio da construção de estradas.

Essa participação pode acontecer através do planejamento e sugestão de quais sistemas de transporte podem ser aplicados. Outras funções relativas à logística também farão parte da rotina do engenheiro civil que for trabalhar com estradas. A mobilidade urbana também é pauta fundamental nesse segmento.

A importância de uma formação de excelência e a relação dela com quanto ganha um engenheiro civil

Para concluir todas as ideias que trouxemos neste artigo, vamos reforçar mais uma vez o quanto uma formação de qualidade é diretamente ligada a bons salários na área.

A formação acadêmica em uma instituição de ensino que é referência no Brasil abre inúmeras portas no mercado de trabalho. Em síntese, os recrutadores e gestores sabem quais os pontos fortes no currículo dos candidatos e a formação é parte importante desses requisitos, além da experiência e outras habilidades específicas.

Formar-se na Estácio já possibilitou centenas de oportunidades para engenheiros civis que hoje em dia atuam nas áreas que citamos anteriormente. O corpo docente da Estácio é composto por professores que antes de atuarem na docência tiveram experiências no mercado de trabalho. Essa vivência deles possibilita trocas muito relevantes dentro de sala de aula, o que acaba tornando também um diferencial no currículo dos alunos.

Clique aqui para conhecer melhor o curso de Engenharia Civil da Estácio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui