Diante das grandes desigualdades sociais enfrentadas atualmente em todo o mundo, a atuação do profissional assistente social ganha cada mais espaço. Consequentemente, a procura por cursar uma graduação de Serviço Social só aumenta.

Trabalhar para diminuir as desigualdades sociais e ajudar as populações vulneráveis a buscarem seus direitos é a principal atividade do assistente social.

Dessa maneira, vamos explicar o que faz um assistente social, quais suas atribuições, como é o mercado de trabalho a fim de ajudá-lo na escolher por uma profissão.

Então, confira e fique bem informado!

Leia mais: Serviço Social: 8 motivos para você cursar essa graduação

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO!

O que faz um assistente social

Segundo o Conselho Federal de Serviço Social, “o assistente social analisa, elabora, coordena e executa planos, programas e projetos para viabilizar os direitos da população e seu acesso às políticas sociais, como a saúde, a educação, a previdência social, a habitação, a assistência social e a cultura.”

Assim, as áreas de atuação do profissional de assistência social são variadas, não apenas no setor privado, como também no público.

Em destaque, está o trabalho em garantir os direitos de crianças e adolescentes estabelecidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, promulgado em 1988. Dentre esses direitos, está a educação, a saúde e o bem-estar físico e emocional.

Os assistentes sociais têm seu olhar critico para as condições de vida da população por meio de documentos, estudos técnicos, dados e informações coletadas em campo.

Quando percebem alguma desconformidade ou alguma carência, devem atuar de imediato para sanar dúvidas e orientar a população na busca por seus direitos.

Além disso, estão aptos a elaborarem laudos, pareceres e estudos sociais e realizarem análises de dados sociais.

Os assistentes sociais também podem atuar na área da educação, saúde, previdência social, sociojurídica, segurança pública, habitação, segurança alimentar e nutricional, direitos humanos, entre outras.

Um campo bastante vasto de atuação, não é mesmo?

Desse modo, qualquer projeto elaborado para a sociedade deve ser avaliado e analisado por assistente social. Logo, fica evidente que a demanda por profissionais desse ramo é crescente.

Qual é a formação necessária para ser um assistente social?

As instituições de ensino oferecem o curso de graduação em Serviço Social com duração média de quatro anos.

Na Estácio, por exemplo o curso é oferecido nas modalidades presencial e a distância, de modo que o aluno escolhe a que mais se adequa a sua realidade.

As disciplinas abordam temas como: antropologia, desenvolvimento econômico, direitos humanos, família e sociedade, entre outras. A saber, o programa de disciplinas é suficiente para que o aluno atue de maneira crítica frente aos problemas sociais.

A fim de não ficar somente com os assuntos teóricos, o estudante também tem a oportunidade de ver na prática como a profissão funciona.

Ao final do curso, no terceiro ano, o estudante deve fazer o estágio obrigatório. Será o primeiro contato com a realidade, com a oportunidade de atuar, de maneira supervisionada, com as questões que lhe cabem como profissional de serviço social.

As atribuições dos assistentes sociais

Muitos confundem as atribuições dos assistentes sociais a trabalhos de caridade. Mas não é isso! Vimos o quão é importante seu papel na sociedade, em busca da aplicação dos direitos sociais, previstos na Constituição Federal.

Entre as atribuições inerentes a profissão de assistente sociais estão:

  • Análise, diagnóstico e proposição de políticas sociais;
  • Assessoria e consultoria de instituições públicas e privadas, organizações não governamentais e movimentos sociais;
  • Elaboração de pareceres sociais;
  • Ensino e pesquisa em instituições de ensino superior;
  • Estudos e pesquisas sobre a realidade social;
  • Orientação de indivíduos e grupos quanto aos seus direitos sociais;
  • Planejamento, execução e coordenação de programas e projetos sociais;
  • Realização de avaliação socioeconômica de indivíduos para acesso a benefícios e serviços sociais.

Como é o mercado de trabalho do assistente social?

A carreira do assistente social está em alta frente à demanda por direito do cidadão, em especial para o setor público.

Assim, tanto o serviço público quanto as empresas privadas têm inserido no seu quadro de profissionais os assistentes sociais. Pois quando um assistente social faz parte de uma equipe multidisciplinar, as questões sociais envolvidas no projetos, na atividade e serviço, acabam sendo abordadas, de tal modo que possam atender as demandas da sociedade.

Além disso, muitas empresas têm buscado profissionais desse ramo para atuarem junto com a área de recursos humanos, a fim de resolver conflitos, auxiliar na melhoria do ambiente organizacional e propor mudanças para aumentar a qualidade de vida da equipe.

Outra função atribuída ao assistente social nas empresas é na promoção da qualidade de vida dos trabalhadores, através de boas relações interpessoais e de trabalho.

Assistentes sociais em números

O Brasil possui, registrados, nos 26 Conselhos Regionais de Serviço Social (CRESS), aproximadamente 180 mil profissionais, distribuídos em todas as regiões.

É o segundo país no mundo em quantitativo de assistentes sociais, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. 

Perfil da categoria de assistentes sociais

As mulheres dominam a profissão, na qual representam mais de 90% da categoria assistente social, segundo pesquisa “Assistentes Sociais no Brasil”, realizada em 2005, pelo Conselho Federal de Serviço Social, CFESS.

O estudo revela ainda que 80% da categoria ativa trabalha em instituições de natureza pública. Ao modo que as áreas de maior empregabilidade são a saúde, a assistência social e a previdência social.

Setor público

É o setor público que mais oferece vagas para este tipo de profissional. Assim, as oportunidades de emprego são bem diversificadas para o assistente social, as quais merecem destaque para:

  • Administrações municipais, estaduais e federais;
  • Conselhos de direitos e de gestão;
  • Escolas;
  • Hospitais;
  • Redes de serviços sociais do governo;
  • Serviços de proteção judiciária.

Contudo, é importante salientar que, para atuarem nesse setor, os estudantes precisam prestar concurso público.

Setor privado

As empresas privadas têm buscado cada vez mais pelos assistentes sociais, como falado anteriormente. As vagas disponíveis estão em:

  • Centros de saúde;
  • Consultorias;
  • Creches;
  • Entidades filantrópicas;
  • Escolas;
  • Faculdades;
  • Sindicatos.

Exterior

Frente a grande crise de refugiados ocorrida nos últimos anos, a abertura de oportunidades para assistentes sociais nesta área é crescente tanto no Brasil como no exterior.

Aqui, o assistente social precisa dominar a língua estrangeira e ser qualificado para lidar com problemas sociais de outros países.

Desse modo, podem atuar em:

  • Centros de educação;
  • Centros de saúde;
  • Entidades filantrópicas
  • Redes de serviços sociais do governo;
  • Serviços de proteção judiciária;
  • Sindicatos.

Quanto ganha um assistente social

Primeiramente, cabe destacar que não há um piso salarial para a categoria aprovado por lei. No entanto, existe um projeto em tramitação para que estabeleça o valor de R$ 3.730 pela jornada de 30 horas semanais.

Enquanto não aprovado, a média do salário bruto para um assistente social está em torno de R$ 2.692,58, segundo o site Salario.com.

Já na carreira pública, os salários variam conforme o estado e a função. Dados ainda do site Salario.com revelam que, no interior de Santa Catarina, os salários não ultrapassam o valor de R$ 2.692, enquanto que em São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, o salário está em torno de R$ 3.259,00.

Qual é a diferença entre assistente social e Serviço Social?

Durante suas buscas, você pode ter se deparado com a dúvida sobre: qual a diferença entre os termos Serviço Social e assistente social. Então, vamos esclarecer!

Serviço Social é o nome do curso de graduação. Já assistente social é o nome dado aos profissionais formados em Serviço Social e que exercem a profissão.

UTILIZE SUA NOTA DO ENEM PARA ENTRAR EM UM CURSO DA ESTÁCIO!

Leia também: Faculdade de Serviço Social: perspectivas de carreira e salário

Se interessou pela profissão de assistente social?

Agora, que você já sabe mais sobre a profissão de assistente social e deseja se tornar um profissional da área, prepara-se na faculdade Estácio.

Contamos com uma equipe de professores altamente especializada, voltada para o mercado de trabalho.

Suas experiências são trazidas para o ambiente universitário, na qual o você estará muito mais bem preparado quando for atuar na defesa dos direitos sociais dos indivíduos e da sociedade.

Não deixe de acompanhar nosso blog para conferir nossos materiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui