Ninguém contesta que a população brasileira está envelhecendo em um ritmo mais acelerado. E claro que é uma boa notícia. Mas uma população idosa traz consigo uma série de desafios e impacto para a sociedade. Pensando isso, foi criada a faculdade de Gerontologia. Com foco no público idoso, essa área abriu um campo profissional bastante promissor.

Segundo um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018, em 2030 o Brasil terá mais idosos que crianças pela primeira vez na história. Hoje, eles representam 14,3% da população, o que fará esse percentual subir para 18%, sendo reflexo de uma tendência mundial de envelhecimento da população.

Enquanto de um lado temos uma população que viverá mais tempo, do outro, temos toda uma estrutura que não está preparada para isso. São trabalhos, locais adaptados, especialistas em saúde e vários outros recursos que os mais velhos precisarão.

Considerando que já temos um sistema de saúde pública deficiente, como ele dará conta de uma população tão populosa de idosos? Com o objetivo principal de capacitar um profissional que possa atender especificamente esse tipo de paciente, é uma das razões que foi criada a faculdade de Gerontologia, um dos cursos na área da saúde.

Neste post vamos falar mais sobre o curso e o mercado de trabalho. Além das áreas de atuação desse profissional que já é tão importante para a nossa sociedade. É importante saber também que a Estácio oferece um curso de graduação tecnológica em Gerontologia.

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO!

Leia também: Como se transformar em um médico legista? Confira

O que é Gerontologia

Gerontologia é uma palavra derivada da língua grega que significa estudo do envelhecimento. Nesse estudo, ele leva em consideração as necessidades físicas, emocionais e sociais que surgem com a idade.

A população tem envelhecido por conta de diversos fatores. Entre eles: diminuição da taxa de natalidade, ou seja, as pessoas estão tendo menos filhos; os avanços da medicina, que fazem com que as doenças que antes eram letais possam agora ser tratadas.

Além disso, também hoje existem melhores condições sanitárias para a população em geral. Da mesma maneira, a maioria da população tem maior acesso aos cuidados com a saúde.

O que faz o profissional da área de Gerontologia

O profissional que faz a faculdade de Gerontologia estuda as mudanças que ocorrem no processo de envelhecimento do ser humano. Dessa maneira, procura adaptar essas mudanças com o objetivo de dar uma vida mais tranquila para os idosos. Tudo isso nos mais diversos aspectos: físicos, psicológicos e biológicos.

Gerontologia não é a mesma coisa que Geriatria. Essa última é uma área da medicina. Sendo assim, trata das doenças dos idosos. A Gerontologia tem mais a ver com a saúde, o bem estar e em como dar qualidade de vida para essas pessoas. Dessa forma, o profissional da área de Gerontologia tem como função fazer com que a vida dos idosos seja cada vez melhor, com menos dificuldades, menos desafios e menos doenças.

O profissional que faz a faculdade de Gerontologia se forma gerontólogo. Ele pode atuar em diversas áreas, principalmente na assistência social aos idosos. Pode oferecer diversos recursos para os idosos, como dinâmicas de grupo ou trabalhos manuais. Além disso, pode ajudá-los nas questões relativas ao preconceito que sofrem ou maus-tratos que podem vir até dos próprios familiares.

Grupos específicos de idosos

O profissional também pode atuar com grupos específicos de pessoas idosas, como moradores de ruas, imigrantes, pessoas com deficiência ou idosos que foram abandonados. Ele serve como elo entre os idosos e os profissionais que sejam necessários ao seu bem-estar, como os profissionais de saúde, por exemplo.

Pode também trabalhar com aconselhamento e orientação psicológica aos familiares dos idosos, para que estes possam ser melhor tratados e tenham os cuidados devidos.

Além disso, também tem espaço como empreendedores, abrindo o próprio centro de cuidados de idosos. Ou ainda na área pública, propondo projetos e políticas públicas para melhorar o atendimento à terceira idade.

Leia também: Curso em saúde: confira 7 opções muito além da Medicina

Faculdade de Gerontologia – Bem Estar e Educação

A Estácio tem um curso de graduação tecnológica chamado Gerontologia – Bem Estar e Educação. Ele tem duração de dois anos e é um curso totalmente digital (EAD).

O profissional que faz o curso é generalista, com conhecimento teórico-prático sobre os aspectos biopsicossociais envolvidos no processo de envelhecimento. Ele está capacitado para compreender, criar, planejar, desenvolver e avaliar formas de apoio ao idoso, seus cuidadores familiares e ações de promoção do envelhecimento saudável.

O primeiro curso de Gerontologia no Brasil teve início em 2005 pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH/USP). Por conseguinte, a primeira turma concluiu o curso em 2008. Antes disso estava disponível somente a especialização na área. Enfim, a profissão foi reconhecida em 2015 pelo Ministério do Trabalho.

É um curso que está em expansão, justamente pelo que mencionamos lá no início: a expectativa de vida do brasileiro tem aumentado e com isso a quantidade de idosos que vivem no país.

O currículo da faculdade de Gerontologia é dividido em áreas temáticas, tais como: biológicas, sociais, assistência ao idoso e administração. Conheça a grade curricular do curso de Gerontologia – Bem Estar e Educação da Estácio:

Grade curricular

  • Aspectos Antropológicos e Sociológicos da Educação;
  • Língua Portuguesa;
  • Meio Ambiente e Sustentabilidade;
  • Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional;
  • Tecnologia da Informação e Comunicação;
  • Atividade Física e Envelhecimento;
  • Educação, Sexualidade e Gênero;
  • Gestão Social;
  • Psicologia das Interações Humanas;
  • Tópicos em Libras: Surdez e Inclusão;
  • Desenvolvimento Humano I;
  • Envelhecimento e Corporeidade;
  • Organização de Políticas Públicas de Saúde;
  • Princípios da Andragogia;
  • Processos do Envelhecimento;
  • Andragogia: Atitudes e Técnicas;
  • Aspectos Psicológicos do Envelhecimento;
  • Empreendedorismo e Inovação;
  • Envelhecimento como Processo Social;
  • Envelhecimento: Desafios do Convívio Familiar e Social.

Perfil do profissional que faz faculdade de Gerontologia

O profissional que faz Faculdade de Gerontologia tem que ter um perfil bem específico. Primeiramente, precisa ter muita empatia e boa vontade para ajudar os outros.

Além disso, tem que ter boa comunicação, paciência, facilidade em se relacionar com as pessoas, e, claro, principalmente as pessoas idosas. Saber se comunicar e ter paciência também com as pessoas da família para passar as informações sobre os pacientes é importante.

Tem que saber trabalhar em equipe e saber ser um bom líder. Ainda, se o profissional for atuar como pesquisador, tem que ter disposição para dedicar tempo com estudos e leituras.

Mercado de trabalho para quem faz faculdade de Gerontologia

O profissional formado em Gerontologia pode atuar em diversas áreas de organizações ou instituições privadas e públicas que atuam com o público da terceira idade. Tais como: saúde, educação, turismo, hospitalidade e lazer.

Além disso, o mercado também tem exigido profissionais que possam trabalhar em ambulatórios, clínicas especializadas, ONGs, órgãos de assistência social, hospitais, casas de apoio a idosos, centros de saúde e convivência.

Quem faz a faculdade de Gerontologia também pode se dedicar às pesquisas em instituições de ensino superior. Além disso, podem lecionar ou ministrar cursos para a qualificação de profissionais da saúde, cuidadores, hospitais de cuidado paliativo ou residenciais para idosos. Dessa maneira, pode trabalhar em programas educativos e de promoção à saúde do idoso.

Atendimento domiciliar também é uma possibilidade e que deve crescer a cada dia.

Salário

De acordo com o site salario.com.br, um profissional que faz faculdade de Gerontologia ganha em média R$ 2.804,04 no mercado de trabalho brasileiro. Isso, segundo dados oficiais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), eSocial e Empregador Web.

A faixa salarial fica entre R$ 2.559,21, que é a média do piso salarial de 2020 por conta de acordos, convenções coletivas e dissídios e o teto salarial de R$ 5.081,02.

As cidades com os melhores salários são São Paulo e Santo André, ambas no estado de São Paulo, com os tetos salariais de R$ 4.557,86 e R$ 4.907,77 respectivamente.

O tipo de empresa que paga os melhores salários para esses profissionais são as de desenvolvimento e licenciamento de programas de computador não-customizáveis, com um teto salarial de R$ 6.800,54, seguido de planos de saúde com R$ 4.877,15 e instituições de longa permanência para idosos com um teto de R$ 4.654,87.

O que achou da área de Gereontologia?

E você, se interessou pela profissão de gerontólogo? Se você tem vontade de trabalhar no aprimoramento das condições de vida dos idosos, já está no caminho!

Acompanhe mais informações sobre cursos, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog da Estácio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui