Movimento e vida são parceiros na busca por bem-estar. A prática de exercícios físicos traz benefícios para o corpo e para mente. Estar em movimento previne doenças. Do contrário, ser sedentário aumenta a probabilidade dos seres humanos apresentarem doenças.

É nesse contexto que a educação física funde o movimento e a vida. As práticas de aprendizado e exercício pelo corpo se alinham aos conhecimentos teóricos e permitem uma existência mais plena. Trabalhar com educação física traz um melhor controle do corpo para o profissional. Ao mesmo tempo, também permite modificar a vida de outras pessoas.

Neste post, iremos trazer a importância do movimento para ter qualidade de vida. Do mesmo modo, apresentamos a graduação em Educação Física da Estácio que utiliza o movimento para atingir os objetivos do curso.

Confira!

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO!

Leia também: Licenciatura e Bacharelado em Educação Física: qual a diferença?

Movimento e vida: aliados inseparáveis

Você já deve ter escutado alguma pessoa grávida afirmar que o bebê está chutando ainda dentro do ventre. Esse momento especial do período da gestação mostra como nos movimentamos desde antes do nosso nascimento.

A mobilidade na primeira fase da infância é um dos principais indicadores de evolução da criança. O desenvolvimento global dela será avaliado a partir do momento em que ela começa a engatinhar e depois passa a andar, por exemplo.

Os profissionais de saúde avaliam se a movimentação da criança está ocorrendo nos períodos corretos de acordo com padrões de pesquisas científicas.

O movimento é tão importante nesse momento da vida que as creches e instituições de ensino primário estimulam com atividades a coordenação motora. A partir disso, a criança aprende a segurar objetos, desenvolver o ato e até se comunicar através de gestos.

É durante o período da escola que o movimento vai continuar fazendo parte do crescimento através das aulas de Educação Física. As atividades guiadas por um professor com licenciatura na área estimulam o desenvolvimento corporal. Ao mesmo tempo, elas promovem momentos de sociabilidade.

Ou seja, a Educação física alia movimento e vida atuando nos comportamentos humanos. Sejam eles: o comportamento motor, o cognitivo ou o social.

Por trás de cada atividade lúdica, esportiva ou artística desenvolvida através do corpo na Educação Física há um objetivo de progressão e controle das habilidades corporais.

Movimento e vida na idade adulta

A prática de movimentos não deixa de ser importante na vida adulta. Ela se mostra essencial para que a pessoa tenha energia e consiga executar suas outras atividades cotidianas.

Por conta disso, os exercícios físicos contribuem com o aumento de qualidade de vida de pessoas maiores que 60 anos.

O envelhecimento traz mudanças para o corpo. A força muscular diminui, a massa óssea também, causado osteoporose. Essa última atinge dez milhões de brasileiros, de acordo com dados da Federação Internacional de Osteoporose.

Também é possível na terceira idade apresentar mais gordura no organismo e problemas nos ligamentos e tendões. Os movimentos de reflexo, ou seja, ação e reação ficam debilitados provocando problemas na coordenação motora.

É nesse contexto que a prática de exercícios físicos alinha novamente movimento e vida. A regularidade da movimentação corporal proporciona o retardamento de doenças como a diabetes.

A diabetes assola 12,5 milhões brasileiros segundo o Ministério da Saúde. Tornando o Brasil o quarto país com maior número de diabéticos no mundo de acordo com a International Diabetes Federation (IDF).

Ajuda no sistema de defesa do corpo

Segundo pesquisa da Universidade de Bath, Inglaterra, praticar exercícios físicos também contribui para o retardamento das pioras no sistema de defesa do corpo que ocorrem na velhice.

Por conta das fragilidades ósseas e musculares, quedas podem trazer sequelas graves na terceira idade. O Ministério da Saúde estima que aproximadamente 30% dos idosos caem ao menos uma vez por ano no Brasil. Conhecer o próprio corpo a partir de práticas físicas na terceira idade melhora o equilíbrio.

Contudo, é importante destacar que é necessário o acompanhamento de um profissional de Educação Física para que esses benefícios sejam alcançados. A prática de exercícios sem supervisão pode trazer apenas mais problemas.

Leia também: Cursos de extensão: o que é e por que fazê-los durante a graduação

Movimento e vida como forma de aprendizado no curso de Educação Física

Não existe fase alguma do ser humano onde movimento e vida estejam desconectados. Por conta disso, a Educação Física se mostra uma área com extrema relevância social.

Estudar Educação Física permite desenvolver melhor o seu corpo. Atrelado a isso, atuar enquanto um profissional da área é ser agente de mudanças na vida de outras pessoas que desejam alcançar o bem-estar.

O curso de licenciatura em Educação Física da Estácio propicia o aprendizado que vai além da teoria. A graduação junta o movimento e a vida, utilizando o corpo como receptor e condutor de aprendizados.

Estudar educação física é também se desenvolver enquanto sujeito. Você aperfeiçoa habilidades individuais enquanto melhora sua relação com o corpo, o espaço e a mente.

Conheça o curso de Educação Física da Estácio

O curso de licenciatura em Educação Física da Estácio tem duração de 4 anos. O objetivo é formar profissionais comprometidos com o domínio e utilização de técnicas de Educação Física.

A formação na Estácio apresenta ao aluno o movimento como meio para atingir objetivos e valores do processo educacional. Isso se dá através de educação e reeducação motora e Desportiva voltada para um estilo de vida ativo com comportamentos saudáveis.

Ao fim do curso, o profissional estará apto para desenvolver trabalhos na educação básica, infantil, ensino fundamental, ensino médio e educação de jovens e adultos. Tudo isso enxergando a escola como local onde transformações sociais podem acontecer.

Leia também: Faculdade de Educação Física: onde trabalhar após a formatura?

A educação inclusiva também faz parte do aprendizado no curso de Educação Física da Estácio. Dessa forma, o licenciado em educação física também estará pronto para trabalhar com pessoas com deficiência (PCDs).

UTILIZE SUA NOTA DO ENEM PARA ENTRAR EM UM CURSO DA ESTÁCIO!

Veja algumas disciplinas importantes do curso de licenciatura em Educação Física da Estácio:

  • Abordagens e métodos de ensino da ed. Física
  • Anatomia dos sistemas orgânicos
  • História e fundamentos Socioantropológicos da Educação Física
  • Corporeidade e psicomotricidade
  • Educação física: áreas de atuação
  • Psicologia do desenvolvimento humano
  • Aprendizagem e controle motor
  • Psicologia no esporte
  • Suporte básico à vida e primeiros socorros
  • Avaliações físicas
  • Práticas sustentáveis em educação física
  • Teoria e prática da ginástica geral e artística
  • Educação física inclusiva
  • Esportes individuais
  • Teoria e prática da recreação, folclore e dança
  • Educação física e os transtornos de aprendizagem
  • Teoria e prática dos esportes de lutas
  • Tópicos em libras: surdez e inclusão

Quer trazer mais movimento para sua vida e ainda ser um profissional bem sucedido? Matricule-se no curso de licenciatura em Educação Física da Estácio!

Continue acompanhado o nosso blog. Trazemos sempre o melhor conteúdo para você!