Quem trabalha com diariamente com gestão de pessoas, seja no setor de uma empresa ou até como dono do negócio, sabe que esse é um grande desafio. Administrar pessoas exige uma série de atitudes, conhecimentos, e também o perfil para ser líder. Isso porque uma equipe desmotivada, por exemplo, impacta negativamente de forma direta nos resultados de uma empresa. Para isso, um bom remédio para quem quer ser líder na área é fazer um curso de pós em Gestão Estratégica de Pessoas.

Em outras palavras, o principal insumo de qualquer organização ou projeto são as pessoas. E faz muito tempo que apenas a questão salarial não é o principal fator que influencia na qualidade do trabalho dos colaboradores de uma empresa. Por essa razão, a Gestão Estratégica de Pessoas engloba não só a parte do dia a dia de um setor de recursos humanos, como rodar a folha de pagamento.

Na verdade, a gestão de pessoas inclui hoje capacitação em coaching e liderança, educação corporativa, administração de conflitos e negociação. Além disso, muita criatividade e inovação organizacional. Você pode obter esses conhecimentos em um curso de graduação em Gestão de Pessoas, como o oferecido pela Estácio. No entanto, e em uma pós em Gestão Estratégica de Pessoas que você terá o aprofundamento do conteúdo para ser um líder.

Neste post, vamos detalhar um pouco mais sobre a área de gestão de pessoas e também o curso de pós-graduação oferecido pela Estácio nessa área. Portanto, se você tem interesse em buscar capacitação para ser um líder, preste atenção nesse texto!

MATRICULE-SE NO CURSO DE PÓS EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS DA ESTÁCIO

O que é Gestão Estratégica de Pessoas?

Gestão Estratégica de Pessoas é um termo que substituiu o tradicional recursos humanos. Na verdade, é uma nova abordagem empresarial para entender os anseios dos funcionários, com o objetivo de unir forças e interesses em um único sentido. Ou seja, em uma relação onde todos ganham, a empresa, com melhores resultados, e o colaborador, com o desenvolvimento profissional e outros ganhos.

Nos últimos anos, as mudanças tecnológicas e socioeconômicas exigiram das empresas um entendimento melhor acerca das necessidades de seus colaboradores. Ou seja, não adianta mais achar que apenas o pagamento do salário bastará para satisfazer um funcionário. Há outros fatores muito importantes a serem levados em consideração, como ambiente de trabalho, aprendizagem, capacitações, possibilidade de crescimento e estabilidade.

São detalhes que fazem parte da rotina de um gestor de pessoas. Na realidade, um gestor de pessoas não necessariamente precisa ser alguém ligado diretamente à área de RH. Pelo contrário, qualquer pessoa que seja líder de uma equipe ou conjunto de colaboradores torna-se um gestor de pessoas. Ou seja, precisa manter sua equipe mais produtiva, motivada e satisfeita, para alcançarem os resultados esperados.

Leia também: Curso superior rádio: 4 cursos para se formar em dois anos

O novo perfil do RH

Nesse sentido, a administração de equipes passou a ter mais atenção dos gestores das organizações. Em outras palavras, a gestão estratégica de pessoas tornou-se  fundamental para o sucesso das empresas. Isso trouxe uma evolução do setor de Recursos Humanos, que não pode mais se ater às tarefas operacionais da área, como a contratação de funcionários.

É preciso agora que o gestor de pessoas atue no desenvolvimento do capital humano dentro da empresa. É justamente aí que está a gestão estratégica de pessoas. Resumidamente, tem o intuito de alinhar os objetivos da empresa com os de cada colaborador. Assim, todos seguem remando o navio na mesma direção, rumo a um mesmo objetivo.

Na prática, a gestão estratégica de pessoas inicia já na contratação, passando pelo treinamento e desenvolvimento do funcionário, pela saúde ocupacional, segurança no trabalho, remuneração e benefícios, entre outros.

Para você ter uma ideia, uma gestão estratégica de pessoas impacta positivamente na comunicação interna e no endomarketing das organizações.

Em suma, a principal missão da gestão estratégica de pessoas é guiar as organizações a atingirem seus objetivos e resultados com uma equipe motivada e comprometida. Em outras palavras, tudo isso em um clima produtivo de trabalho.

Será que é fácil atingir esse clima? Não é, pode ter certeza. Por essa razão, é importante buscar capacitação na área.

O papel do coaching e do mentoring

Na gestão estratégica de pessoas, nenhum outro tipo de prática tem sido mais comentada e aplicada do que o coaching e mentoring. Em outras palavras, é o que tem de mais atual nessa área, e que tem muita ligação com o conceito de liderança. Isso porque o o coaching é aquele profissional que monitora as pessoas para se manterem focadas em seus objetivos pessoas e empresariais.

Inclusive, por conta da difusão das práticas de coaching, há muitas opções de cursos e treinamentos para formação específica de coaching no país.

Já o mentoring, ou mentoria, em português, é como se fosse um acompanhamento profissional orientado a planos de carreira individuais de cada colaborador. Dessa forma, o foco é na área técnica, emocional e estratégica de cada funcionário, um trabalho que resultará em melhores ganhos para as empresas.

Tanto o coaching como o mentoring tem a capacidade de despertar nas pessoas novos horizontes, habilidades e talentos. Nesse sentido, essa energia direcionada à empresa pode impactar significativamente nos resultados do negócio. Agora, para colocar em prática as técnicas de coaching e mentoring, nada melhor do que um curso de pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas.

Leia também: Pós em liderança e coaching: o topo da excelência

O curso de Gestão Estratégica de Pessoas da Estácio

A Estácio oferece o curso de Gestão Estratégica de Pessoas na modalidade presencial, em cidades de praticamente todos os estados do Brasil, como Rio de Janeiro, Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Maranhão, Goiás, Pará, entre outros. O curso de pós-graduação latu sensu tem carga horária de 361 horas.

É voltado para gestores e empreendedores que lideram equipes de negócios em expansão, profissionais que tenham como objetivo alavancar resultados por meio de gestão de pessoas mais estratégica. Os professores têm ampla experiência acadêmica e também no mercado de trabalho, o que faz toda a diferença para o aluno.

Além disso, ao final do curso, você terá um diploma com a marca da Estácio, reconhecida pelos empregadores.

Confira abaixo algumas das disciplinas do curso:

  • Teoria do Desenvolvimento Organizacional
  • Gestão do conhecimento
  • Comunicação nas organizações
  • Visão estratégica no gerenciamento de pessoas
  • Princípios de finanças
  • Relação de trabalho e legislação trabalhista
  • Gerenciamento de projetos
  • Sustentabilidade em gestão de pessoas
  • Coaching e liderança
  • Educação corporativa
  • Administração de conflitos e negociação
  • Criatividade e inovação organizacional
  • Orientação de carreira com coaching
  • Trabalho de Conclusão de Curso
  • Metodologia da pesquisa

O que achou da área de Gestão Estratégica de Pessoas?

Como você pode ver, o profissional com conhecimento em gestão estratégica de pessoas é muito requisitado pelo mercado de trabalho. Isso porque consegue extrair dos colaboradores suas melhores versões e direcionar esse esforço para ampliar os resultados das empresas e, também, na satisfação pessoal e profissional de cada funcionário.

Neste post, você percebeu também que é imprescindível ter uma capacitação de alto nível na área para se diferenciar no mercado. É justamente isso que oferece o curso de Gestão Estratégica de Pessoas da Estácio.

Acompanhe mais informações sobre cursos, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog da Estácio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui