Quando pensamos em escolher uma carreira, muitas dúvidas costumam surgir. Para não errar na escolha, o caminho é se informar. Se o seu sonho é cursar Arquitetura e Urbanismo, mas ainda está inseguro, vamos te ajudar! Entre as perguntas campeãs podemos destacar as que se referem ao salário. Afinal, quanto ganha um arquiteto? Vale a pena seguir esta carreira?

Primeiramente, é importante saber que este salário, assim como em outras profissões, é extremamente variável. Isso porque vai depender da área da arquitetura escolhida, dos anos de mercado de trabalho, especializações. Há diferentes médias salariais para os trabalhos que um arquiteto pode fazer.

No Brasil, a média de quanto ganha um arquiteto pode ir de R$ 2.755 a R$ 11.368, segundo o Site Nacional de Empregos (Sine). Vale salientar, que trata-se de uma média, podendo oscilar para menos e para muito mais que esse valor! Por exemplo, no nosso País mais da metade dos arquitetos trabalha por conta própria, o que normalmente lhes garante rendimentos mais altos do que arquitetos assalariados.

No geral, as áreas de edificações, urbanista e urbanismo são as mais bem remuneradas da Arquitetura. Neste post, vamos nos aprofundar ainda mais em quanto ganha um arquiteto, além de falar da carreira e do mercado de trabalho.

Boa leitura!

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO!

Leia também: Urbanismo: a marca da Arquitetura nos espaços urbanos

Afinal, quanto ganha um arquiteto?

O salário do arquiteto pode ser calculado de várias formas e terá oscilações conforme a área de atuação escolhida, região do País, local onde trabalha, tempo de trabalho e por aí vai. A boa notícia é que o salário do arquiteto é regulamentado por lei. Isso dá uma garantia maior para quem quer seguir carreira e evitar salários abusivos, abaixo do mercado.

A Lei 4.950-A/66, de 1966 regulamenta a remuneração dos profissionais diplomados em Arquitetura, Engenharia, Química, Agronomia e Veterinária. Segundo essa legislação, o quanto ganha um arquiteto está vinculado ao valor do salário mínimo vigente, bem como à jornada diária do profissional, independente do seu local de atuação e do porte da empresa onde trabalha.

Em 2020, por exemplo, o salário mínimo no Brasil é de R$ R$ 1.100. Diante da lei Lei 4.950-A/66, as faixas salariais com base no salário mínimo devem respeitar o seguinte (conforme as jornadas de trabalho):

  • 6 horas: 6 salários mínimos (R$ 6.600)
  • 7 horas: 7,25 salários mínimos (R$ 7975)
  • 8 horas: 8,5 salários mínimos (R$ 9.350)

Considerando levantamento realizado pelo Conselho dos Arquitetos e Urbanistas do Brasil (CAU), em 2012, 53% dos arquitetos e urbanistas ganham até oito salários mínimos por mês. Já os que recebem entre 8 e 15 salários mínimos correspondem a 24% dos profissionais. Os arquitetos que recebem entre 15 e 20 salários mínimos representam 4,32% do total. E na faixa de 3,62% estariam os que tem renda superior a 20 salários mínimos.

Está gostando de saber quanto ganha um arquiteto? Pois então saiba que os maiores salários são normalmente conferidos aos arquitetos que possuem empresa própria ou são sócios de um escritório de arquitetura. Se a sua pretensão enquanto arquiteto é ganhar mais que cinco salários mínimos, se liga nas áreas mais promissoras, conforme estimativa do CAU:

  • Planejamento urbano e regional
  • Sistemas construtivos e estruturais
  • Especialização em engenharia de segurança do trabalho
  • Ensino
  • Execução de obras em arquitetura e urbanismo
  • Tecnologia e resistência dos materiais
  • Geoprocessamento e correlatas

Leia mais: Arquitetura e Urbanismo: conheça o mercado de trabalho para quem se forma nesse curso

Confira a média salarial do arquiteto por cargo

Outra pesquisa salarial realizada pela Catho – site brasileiro de classificados de empregos, mostra a média de renda mensal dos arquitetos brasileiros, de acordo com o seu cargo. Aqui você também consegue ter uma ótima noção de quanto ganha um arquiteto e, melhor, qual área vale mais a pena escolher.

Lembrando mais uma vez, que estes salários são variáveis e tratam-se de médias gerais dos arquitetos por área de atuação:

  • Arquiteto: de R$ 2.659 a R$ 7.000 (média nacional de R$ 4.499)
  • Especificador: de R$ 2.500 a R$ 5.000 (média nacional de R$ 3.138)
  • Vendedor: de R$ 1.400 a R$ 4.000 (média nacional de R$ 2.655)
  • Edificações: de R$ 3.000 e R$ 6.500 (média nacional de R$ 3.853)
  • Coordenador: de R$ 3.700 a R$ 8.300 (média nacional de R$ 5.450)

Já segundo o Site Nacional de Empregos (Sine), a média salarial do arquiteto no País fica entre R$ 2.755 e R$ 11.368. O valor salarial final vai depender do nível profissional deste arquiteto, do porte da empresa e até mesmo da cidade do Brasil onde atua. As regiões que melhor pagam os arquitetos costumam ser a Sudeste, Sul e Centro-Oeste. O Distrito Federal, Rio de Janeiro e Pará também estão os que melhor remuneram a profissão de Arquitetura.

Fique por dentro do que faz um arquiteto

Agora que nos aprofundamos em quanto ganha um arquiteto, vamos falar um pouquinho sobre o que o profissional de Arquitetura faz. Resumidamente, o arquiteto atua na criação, desenho, projeto, acompanhamento e execução de construções e edificações. Podem ser desde moradias, a áreas de lazer ou qualquer outro tipo de espaço de convivência.

A sua área de atuação é diversa, podendo trabalhar na preservação do patrimônio histórico, no planejamento urbano e regional, no paisagismo e na arquitetura de interiores, por exemplo. Por isso que não é tão simples definir quanto ganha um arquiteto. Afinal, isso será muito variável conforme a área que você escolher atuar.

Entre as missões da Arquitetura está a de melhorar a qualidade de vida de pessoas e cidades. Engana-se quem acha que o arquiteto “só desenha”. Esta profissão que tem ganhado cada vez mais adeptos exige muito conhecimento técnico, como as características de cada material de construção. Assim como é necessário também conhecer os movimentos artísticos que influenciam os elementos que compõem uma cidade. 

Em quais áreas um arquiteto pode atuar?

É importante ressaltar que para exercer a profissão é preciso que o arquiteto tenha o registro profissional do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea). Em 2019, o Brasil tinha mais de 106 mil arquitetos atuando no mercado de trabalho, de acordo com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU).

O profissional de Arquitetura e Urbanismo pode se especializar em diversas áreas, conforme já falamos. Entre elas, podemos destacar:

  • Paisagismo: equilibra tudo o que compõe a paisagem das cidades, visando integrar esteticamente as construções com os espaços verdes necessários no meio urbano;
  • Planejamento urbano: previne e soluciona problemas quando há muitas pessoas em uma mesma área habitacional;
  • Iluminação: por meio da iluminação, esta área busca promover a sensação de bem-estar nos ambientes;
  • Restauração: restaura documentos, obras artísticas e objetos;
  • Arquitetura de interiores: envolve o planejamento do layout de um ambiente analisando seu tamanho, ergonomia, acústica e luminosidade;
  • Condução de obras: garante o funcionamento das instalações de uma construção até cinco anos após o término da obra.

Leia também: Torne-se um expert em empreendimentos imobiliários

MATRICULE-SE EM UMA PÓS-GRADUAÇÃO COM A QUALIDADE DA ESTÁCIO

Quanto ganha um arquiteto: o que achou do salário?

Curtiu conhecer um pouco mais sobre a profissão de Arquitetura e quanto ganha um arquiteto? Sem dúvida trata-se uma profissão promissora e com boas remunerações. Se este é o seu sonho, saiba que a Estácio oferece uma excelente graduação em Arquitetura e Urbanismo, além de especializações na área. Não perca tempo, matricule-se!

Acompanhe mais informações sobre carreira, cursos, bolsas, mercado de trabalho e dicas no blog da Estácio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui