Você sabe que aprender outro idioma é algo essencial na vida de qualquer pessoa, não sabe? Pois para se tornar um poliglota, o ideal é começar com a língua mais falada do mundo: o inglês. Isso porque o ensino do inglês é um dos mais populares em todo o mundo. Além disso, é uma língua escrita e falada em centenas de países.

Sobretudo para quem quer ter uma vida profissional de sucesso, saber uma nova língua não está mais entre os diferenciais. Ou seja, essa exigência tornou-se uma espécie de requisito básico para um bom currículo. Por conta disso, devemos nos dedicar ao aprendizado desde bem cedo, como por exemplo, pelo inglês.

Sendo assim, para quem gosta de novos aprendizados, por que não aprender mais de uma língua e se tornar um poliglota? Vamos falar mais sobre esse assunto e porque você deve começar aprendendo inglês. Um bom caminho é ingressar no curso de Letras – Inglês oferecido pela Estácio.

Confira!

MATRICULE-SE EM UM CURSO DE GRADUAÇÃO DE QUALIDADE DA ESTÁCIO

Leia também: Como criar o hábito da leitura: 7 dicas para quem quer ler mais!

O que é ser um poliglota?

Poliglota é aquela pessoa que fala várias línguas. Todavia, normalmente é chamado poliglota aquele que fala no mínimo quatro línguas diferentes. E não é só falar, é saber se comunicar oralmente, por escrito, além de ler, ouvir e compreender o que estão falando.

Existem outras classificações dependendo do número de idiomas que a pessoa tem domínio. Quem fala duas línguas é chamado bilíngue e, da mesma forma, quem fala três é chamado trilíngue.

Também existem os hiperpoliglotas, visto que falam seis idiomas ou mais. O diplomata alemão Emil Krebs, por exemplo, é fluente em 68 línguas diferentes!

Dessa maneira, se você tem vontade de aprender vários idiomas, precisa começar por um. Claro que você deve escolher aquele que você mais se identifica. Porém, sugerimos que seja o inglês por ser a língua mais exigida no mercado de trabalho, além de ser útil em viagens.

Quer ser poliglota? Comece pelo inglês

Existem inúmeras vantagens em aprender inglês. Nós até já mencionamos algumas delas. Sendo assim, vamos falar mais sobre elas e conhecer outras? A primeira que falamos foi o mercado de trabalho. É praticamente uma exigência dos dias de hoje saber falar inglês. São difíceis os altos cargos que não solicitam essa habilidade.

Melhorar o uso de ferramentas em inglês é uma delas. Quem aqui não gosta de assistir a um seriado, filme ou jogar um jogo que seja na língua norte-americana? Claro que temos legendas e outros recursos, mas saber o que eles estão falando, não tem preço!

E quem gosta muito de inglês pode investir na carreira de professor. A demanda por esse profissional cresce a cada dia, visto que a língua é extremamente procurada e seu aprendizado é desejado por todos, sejam crianças, jovens ou adultos. Uma prova disso é o crescimento de escolas bilíngues.

Desse modo, por que não investir nessa carreira? Conheça um pouco mais sobre o curso de Letras – Inglês da Estácio e dê o primeiro passo.

Curso de Letras – Inglês da Estácio

O Curso de Letras – Inglês da Estácio é o seu primeiro passo para se tornar um poliglota. Ele tem duração de quatro anos e pode ser cursado não apenas na modalidade presencial como também à distância.

É um curso que visa a formação de professores autônomos e capazes de estimular seus alunos na busca pelo conhecimento. 

Cada uma das modalidades tem uma grade curricular específica. Conheça cada uma delas agora:

Grade Curricular do curso presencial

  • Aspectos Culturais da Literatura de Língua Inglesa;
  • Currículo Escolar;
  • Educação e Direitos Humanos;
  • Estágio Supervisionado em Inglês;
  • Estágio Supervisionado em Inglês: Educação Básica;
  • Fundamentos da Educação;
  • Gramática Normativa;
  • Língua Inglesa: Aspectos Morfossintáticos;
  • Língua Inglesa: Estrutura Básica;
  • Linguística e Ensino de Letras;
  • Língua Inglesa: Prática Oral e Escrita;
  • Língua Inglesa: Sintaxe;
  • Linguística: Práxis;
  • Linguística Pressupostos Teóricos;
  • Literatura Norte-Americana: Formação;
  • Literatura Norte-Americana: Modernidade;
  • Metodologia do Ensino da Linguagem e suas Tecnologias;
  • Mídias Digitais e Metodologias Ativas;
  • Pensamento Computacional;
  • Prática de Pesquisa em Educação.
  • Produção Textual;
  • Psicologia da Educação;
  • Teoria da Literatura: Conceitos Clássicos;

Grade Curricular do curso EAD

  • A Literatura Fantástica em Língua Inglesa;
  • Currículo: Teoria e Prática;
  • Educação Ambiental;
  • Educação Profissional: Teoria e Prática;
  • Ensino e Aprendizado de Inglês como Língua Estrangeira;
  • Estética e História da Arte;
  • Fundamentos Culturais das Literaturas de Língua Inglesa;
  • Fundamentos da Educação;
  • Gestão Escolar;
  • Fundamentos da Tradução;
  • Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Infância;
  • Gramática Avançada de Língua Inglesa;
  • História dos Povos Indígenas e Afrodescendentes;
  • Leitura e redação em Língua Inglesa;
  • Língua Inglesa Aspectos Sintáticos e Semânticos;
  • Língua Inglesa Estrutura Básica;
  • Linguagem e Comunicação Docente;
  • Língua Inglesa Estrutura Sintática I e II;
  • Linguística I;
  • Literatura Comparada;
  • Literatura Inglesa I e II;
  • Literaturas Contemporâneas de Língua Inglesa;
  • Literatura Norte-Americana I e II;
  • Metodologia de Ensino de Língua Estrangeira e suas Literaturas;
  • Metodologia de Pesquisa;
  • Metodologias Ativas e Gamificação;
  • Mídias Digitais e Aprendizagem;
  • Neurociência Cognitiva;
  • Oficina de Redação em Língua Inglesa;
  • Patrimônio Histórico Brasileiro;
  • Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional;
  • Prática de Ensino da Educação Básica;
  • Psicologia da Comunicação;
  • Psicologia da Educação;
  • Responsabilidade Social e Sustentabilidade;
  • Supervisão e Orientação Pedagógica;
  • TCC em Letras (Inglês);
  • Teoria da Literatura I e II;

Disciplinas comuns às duas modalidades

  • Didática;
  • Educação, Cultura e Diversidade;
  • Educação Especial;
  • Fundamentos da Educação de Jovens e Adultos e Educação Popular;
  • Língua Inglesa: Fonética e Fonologia;
  • Língua Inglesa – Relações Discursivas;
  • História da Educação;
  • Língua Portuguesa;
  • Literatura Inglesa;
  • Narratologia das Literaturas em Língua Inglesa;
  • Planejamento Escolar e Avaliação da Aprendizagem;
  • Políticas Públicas e Organização da Educação Básica;
  • Tópicos em Libras: Surdez e Inclusão.

Leia também: Plano de carreira: o que é e como se planejar para o futuro?

Dicas de quem é poliglota para melhorar a aprendizagem de um idioma

São inúmeros os passos para se tornar um poliglota. Vamos te passar algumas dicas de quem já é um e pode te ajudar nessa empreitada!

Vocabulário

Não adianta, para ser poliglota, primeiramente você precisa conhecer as palavras que fazem parte do idioma.

Claro que não é fundamental que você conheça todas as palavras, já que é provável que você já nem conheça todas da sua própria língua. Se bem que, as mais usadas você sabe e assim deve ser no novo idioma que você vai aprender.

Aliás, você sabia que na língua inglesa apenas 300 palavras fazem parte de 65% de todo o material escrito e falado? Portanto, se você conhecer essas palavras principais já pode ser considerado um nível intermediário avançado.

Crie metas

Assim como tudo na vida, aprender um novo idioma requer organização. Para ser poliglota, mais ainda! Sendo assim, estabeleça metas. Primeiramente, estabeleça a meta final que é se tornar fluente.

As demais metas serão secundárias. É importante ter essas metas menores para que você não se sinta frustrado no caminho. Além disso, você pode ir acompanhando sua evolução de acordo com o cumprimento das metas.

Receba estímulos

Outra dica bem importante é estar em contato com a língua o máximo possível. Para isso, você deve receber estímulos constantes. Assista muitos filmes, leia livros, procure conteúdo na internet, qualquer que seja esse contato que você tenha com o idioma, é válido.

Dessa maneira você aprende a linguagem coloquial do idioma, ou seja, as gírias e expressões que somente quem é nativo utiliza. Se o estímulo vier acompanhado de imagens, melhor ainda, já que nosso cérebro retém maiores quantidades de informações visuais.

Acostume-se com os erros

Primeiramente é impossível aprender um novo idioma de fato. Na verdade, você se acostuma com uma nova língua e aprende a usá-la, já que ela é apenas um meio de comunicação.

Portanto nós aprendemos a nos comunicar através de um novo idioma e nós conquistamos essa habilidade com muito estudo.

Por conta disso, precisamos praticar muito! Como já mencionamos na dica anterior, receber estímulos é muito válido, mas você precisa também usar. E, de preferência, todos os dias. Crie uma rotina de estudos e faça suas metas (lembra da outra dica?).

Pode ter certeza que, se você não usar com frequência vai acabar esquecendo, já que vai desacostumar com o idioma. Sendo assim, acostume-se a errar. Você vai errar muito! Mas aprenda com os erros e não os cometa mais!

Quer ajuda para ser um poliglota? Comece fazendo o curso de Letras – Inglês na Estácio

E se você quer ter acesso a todas essas vantagens e a um ensino de qualidade, a dica é se inscrever no curso de graduação em Letras – Inglês da Estácio.

Não perca mais tempo e garanta um diploma de qualidade em uma das instituições de ensino mais respeitadas do Brasil.

Continue acompanhando o nosso blog para mais dicas como essa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui