Num mundo em que a comunicação é cada vez mais tecnológica e fundamental, inclusive para ações simples do nosso cotidiano, a Engenharia de Telecomunicações tem um imenso valor.

A Telecomunicação é a parte da Engenharia responsável por planejar, desenvolver e manter redes de telecomunicações e equipamentos relacionados, tais como: 

  • cabeamentos aéreos e subterrâneos;
  • satélites;
  • fibra óptica;
  • sinais digitais;
  • centrais de transmissão;
  • captação, codificação e retransmissão dos sinais que interligam o planeta, entre outros.

De forma bastante resumida, podemos dizer que os profissionais de Engenharia de Telecomunicações são os responsáveis por toda a rede mundial de telefonia e também pela transmissão de dados.

É válido ressaltar que essa transmissão de dados inclui: internet, televisão, rádio e redes de computadores.

Se você se interessa por essa área de Engenharia, confira o nosso artigo! Veja como é a formação em Engenharia de Telecomunicações, o que esperar do mercado de trabalho e ainda confira dicas para ter sucesso na profissão

Vamos lá?

CONHEÇA O CURSO DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES DA ESTÁCIO

Como é o curso de Engenharia de Telecomunicações

O curso de graduação superior em Engenharia de Telecomunicações tem duração média de cinco anos, sendo oferecido na modalidade presencial.

Durante esses cinco anos, o aluno do curso terá contato com disciplinas básicas como:

  • Física;
  • Informática;
  • Cálculo;
  • Química; 
  • Desenho.

Além disso, o aluno também é capacitado por meio de matérias mais específicas dessa graduação, essenciais para sua formação e habilitação.

A Universidade Estácio é uma das instituições de ensino que oferecem graduação superior em Engenharia de Telecomunicações. No curso em questão, o aluno passa por uma formação multidisciplinar, que o prepara para o mercado de trabalho. 

Isso significa que durante a graduação o aluno é instruído por professores experientes e participa de práticas laborais com os mais recentes instrumentos profissionais da área. 

Além disso, recebe conhecimento das áreas tecnológicas, gerenciais, humanísticas, sociopolíticas e ambientais.

É importante ressaltar que para que o aluno se forme em Engenharia de Telecomunicações é preciso que ele faça um estágio obrigatório.

Esse estágio deverá ser acompanhado por um profissional e deverá ter duração mínima de 180 horas, podendo ser realizado em qualquer período da graduação.

Principais disciplinas da graduação

Conforme a ementa do curso de Engenharia de Telecomunicações da Estácio de Sá, essas são as principais disciplinas da graduação:

  • Bases Físicas;
  • Bases Matemáticas;
  • Engenharia Sustentável;
  • Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional;
  • Princípios de Gestão;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Engenharia e Sociedade;
  • Física Teórica e Experimental;
  • Geometría Analítica e Álgebra Linear;
  • Lógica de Programação;
  • Análise de Dados;
  • Expressão Gráfica; 
  • Mecânica dos Sólidos;
  • Fenômenos de Transporte;
  • Projeto Assistido por Computador;
  • Química Tecnológica; 
  • Tópicos de Libras: Surdez e Inclusão;
  • Comunicação de Dados e Redes de Computadores;
  • Eletricidade Aplicada;
  • Eletrônica Analógica;
  • Eletrônica Digital;
  • Modelagem Matemática;
  • Campos e Ondas;
  • Circuitos Elétricos;
  • Eletromagnetismo;
  • Linguagem de Programação;
  • Qualidade no Setor Elétrico;
  • Sistema de Comunicação;
  • Comunicação por Satélite;
  • Microprocessadores;
  • Processamento Digitais de Sinais;
  • Comunicações Digitais;
  • Controle e Servomecanismo;
  • Produtividade no Setor Elétrico;
  • Programação e Antenas;
  • Telefonia;
  • Computação em Nuvem;
  • Comunicações Móveis;
  • Estágios Supervisionados em Engenharia de Telecomunicações;
  • Estrutura de Dados;
  • Internet das Coisas;
  • Medidas em Telecomunicações;
  • Sistema de TV;
  • Comunicações Ópticas;
  • Ergonomia, Higiene e Segurança no Trabalho;
  • Gestão e Legislação Ambiental;
  • História dos Povos Indígenas e Afrodescendentes; 
  • Projeto Final em Engenharia de Telecomunicações;
  • Sistema de Radiodifusão.

Onde atua um engenheiro de telecomunicações

Um engenheiro de telecomunicações é capacitado para atuar em diversos setores da economia, tais como:

  • concessionárias de serviços de telecomunicações;
  • empresas de telefonia;
  • empresas de fibra óptica;
  • organizações de infraestrutura para sistemas de telecomunicações;
  • indústria eletroeletrônica;
  • órgãos reguladores das atividades de telecomunicação;
  • empresas de pesquisa científica e tecnológica, e outras.

Nesses setores, o profissional pode atuar, principalmente, em frentes de:

  • infraestrutura: planejamento, criação, projeção, construção, implantação, operação e gerenciamento de sistemas e redes de telecomunicações;
  • internet móvel: desenvolvimento de sistemas de transmissão de dados via aparelhos móveis com acesso à internet;
  • projetos: planejamento de sistemas de transmissão de dados digitais por meio de cabos ópticos e satélites;
  • serviços: gerenciamento de redes de telecomunicações (implantação, tarifação, configuração e operação) e desenvolvimento de novas tecnologias e equipamentos relacionados ao setor.

Como é o mercado de trabalho para Engenharia de Telecomunicações

A evolução da internet por banda larga no Brasil aumentou consideravelmente as perspectivas de trabalho de profissionais da Engenharia de Telecomunicações. 

Além disso a chegada das tecnologias 3G, 4G e 5G também colaboram com a melhoria das oportunidades e também de salários.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a média salarial de um engenheiro de telecomunicações no Brasil é de R$ 11.034,94 para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais.

Esse valor é um pouco acima do piso salarial de 2020, acordado em convenções coletivas e dissídios do Conselho Federal de Engenharia.

A cidade com melhores oportunidades de trabalho para esses profissionais é São Paulo. No entanto, cidades como Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte e Brasília também oferecem boas ofertas de trabalho.

É importante ressaltar que a média salarial pode variar conforme o tamanho da organização em que se presta o trabalho e também o nível de conhecimento e experiência desse profissional.

10 dicas para você se dar bem como engenheiro de telecomunicações

Com tantas oportunidades boas de trabalho na área da Engenharia de Telecomunicações, é de suma importância que esses profissionais estejam preparados e prontos para concorrer e trabalhar com os melhores do setor.

Por isso, confira 10 dicas para você crescer na profissão e se dar bem como engenheiro de telecomunicações:

1- Durante a graduação, faça estágios nas áreas de interesse e fique de olho nas oportunidades como trainee.

2 – Domine uma língua estrangeira.

3 – Busque por uma especialização na área.

4 – Mantenha-se atualizado sobre equipamentos de telecomunicações.

5 – Faça bons contatos desde a faculdade e não perca a oportunidade de um bom networking.

6 – Participe de feiras e eventos especializados no setor.

7 – Fique de olho nas tecnologias de mobilidade e sistemas de transmissão de dados.

8 – Busque um profissional ou superior para ser seu mentor.

9 – Use a tecnologia a seu favor e domine-a.

10 – Não pare de estudar nunca!

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o curso superior de Engenharia de Telecomunicações, é hora de se preparar e garantir a sua vaga em uma das instituições de ensino mais respeitadas do Brasil.

Faça já a sua inscrição na Estácio de Sá e garanta um diploma de Engenharia de Telecomunicações de qualidade. E mais: tenha a oportunidade de ganhar uma bolsa de estudos de até 50%. Inscreva-se já!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui