Todos concordam com uma afirmação: o mundo está cada vez mais tecnológico e inovador. A boa notícia, para você que chegou até este texto, é que a engenharia da computação tem tudo a ver com isso. Afinal, os profissionais formados nessa área são responsáveis por desenvolver novas plataformas e equipamentos que possam acompanhar a evolução. Basta escolher muito bem a sua faculdade e ficar atento sobre os objetivos do curso de Engenharia da Computação.

Para ajudar você nesse trajeto, vamos explicar melhor como tudo funciona. Neste texto você vai descobrir que a engenharia da computação é a profissão do futuro. Só no ano de 2020 o mercado deve absorver mais de 1,15 milhão de profissionais, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

É que o curso de Engenharia da Computação forma profissionais para áreas como a internet das coisas e também para o desenvolvimento de carros elétricos e autônomos. Essas áreas estão em alta e devem pagar muito bem. Quer entender um pouco melhor sobre a engenharia da computação? Então leia este artigo até o final.

Conheça o curso de engenharia da computação da Estácio

Sobre a engenharia da computação

Para você ter uma ideia de como a engenharia da computação está em alta, separamos aqui um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A instituição fez um levantamento em todo o território brasileiro e considera que será preciso formar entre 70 mil e 95 mil engenheiros por ano até 2020. É que o mercado precisará neste ano de pelo menos 1,15 milhão de profissionais da engenharia da computação e áreas correlatas.

Assim, já fica bem mais fácil perceber que a engenharia da computação é uma área em ascensão e que deve oferecer boas oportunidades. De forma geral, serão pelo menos cinco anos de graduação para aprender a otimizar, planejar, projetar, especificar, adaptar, instalar e operar sistemas computacionais. Dentro disso, existem algumas áreas mais promissoras.

Quer saber quais áreas são essas? Então, leia o conteúdo até o final e descubra também qual é o salário oferecido atualmente no mercado de trabalho.

Oportunidades em alta

Você já descobriu que o profissional de engenharia da computação é responsável por usar recursos físicos e lógicos para desenvolver sistemas, equipamentos e dispositivos computacionais. Só que a área de atuação é muito ampla, por isso separamos aqui algumas das principais e que devem oferecer muitas vagas a partir deste ano.

A robotização e a automação são fundamentais para o desenvolvimento dos novos negócios e também das facilidades almejadas por muitas pessoas. Estamos falando aqui da internet das coisas (IOT – Internet of Things). Além disso, existem estudos e desenvolvimento da inteligência artificial. Essas duas vertentes estão em alta e já oferecem oportunidades espetaculares para os profissionais da engenharia da computação com experiência ou alguma especialização.

Além disso, o mercado da indústria automobilística é uma boa opção para os novos profissionais. É que eles buscam novidades para os carros elétricos e também novos estudos para produzir veículos autônomos. Aliás, até já existem muitos protótipos em testes pelas ruas do país, mas ainda é preciso aprimorar os produtos. Assim, ao se formar em engenharia da computação e buscar uma oportunidade e uma especialização nessa área, você pode se dar muito bem no mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

Só para ficar um pouco mais claro, nos exemplos que citamos até aqui você precisará usar a tecnologia embarcada de última geração para o desenvolvimento e aprimoramento dos produtos e serviços. Por isso, a engenharia da computação está diretamente ligada com essas oportunidades profissionais. Dessa forma, se você escolher o curso de Engenharia da Computação poderá, a partir do quinto período, optar por cursos de extensão ou uma formação mais técnica para essas áreas.

Curso de Engenharia da Computação

Para conseguir trabalhar com as novas oportunidades que falamos até aqui, você precisa investir na sua graduação. Por isso, é bem importante escolher com calma o curso de Engenharia da Computação e também a sua faculdade. Serão pelo menos cinco anos em sala de aula e nos laboratórios. Aliás, leia com atenção a grade curricular da instituição que escolher, afinal muitas só dispõem de cursos em período integral.

Aqui, separamos as principais disciplinas que você terá em sala de aula durante a formação. Leia com muita calma e atenção. Assim, você saberá se o curso de Engenharia da Computação está realmente ligado com os seus objetivos profissionais.

  • Arquitetura de computadores
  • Engenharia sustentável
  • Introdução à programação estruturada
  • Planejamento de carreira e sucesso profissional
  • Princípios de gestão
  • Análise de dados
  • Cálculo diferencial e integral
  • Expressão gráfica
  • Física teórica e experimental
  • Mecânica dos sólidos
  • Algoritmos em grafos
  • Desenvolvimento rápido de aplicações em python
  • Estrutura de dados
  • Instrumentação industrial
  • Inteligência artificial
  • Direito cibernético
  • Estágio supervisionado em engenharia da computação
  • Laboratório de programação de microcontroladores
  • Redes industriais
  • Segurança cibernética
  • Banco de dados de informações geográficas
  • Banco de dados nosql
  • Negócios eletrônicos
  • Processos industriais e robótica
  • Programação cliente servidor
  • Projeto final em engenharia de computação
  • Sistemas embarcados

É importante saber que existem muitas outras disciplinas durante o curso de Engenharia da Computação. Além disso, é preciso sempre passar por um processo de estágio e também pela Tese de Conclusão do Curso.

Áreas de atuação

Quando você concluir a faculdade de Engenharia da Computação poderá atuar em diversas áreas. Além das profissões em alta, que já falamos anteriormente, vamos comentar um pouco mais sobre as várias possibilidades de carreira.

Hardware

No caso do hardware, por exemplo, como um profissional de engenharia da computação você será o responsável pela parte física do computador, estruturas, componentes e seus periféricos. Assim, você precisará ter capacitação para atuar na integração de circuitos eletrônicos da máquina e desenvolver placas de ligação entre o equipamento e seus acessórios.

Software

Além disso, você pode trabalhar no desenvolvimento de software. Nesse caso, a engenharia da computação prepara você para criar programas de computadores e aplicativos. Eles estão em alta e costumam facilitar o dia a dia das empresas e dos funcionários.

Robótica

Tem ainda a automação industrial e robótica. Essas áreas são bem específicas e ajudam no desenvolvimento de robôs e sistemas digitais para fábricas e indústrias.

Gerenciamento

Também dá para trabalhar no suporte e gerenciamento de redes de computadores e, no caso do ensino, é possível dar aulas para cursos técnicos e profissionalizantes. Por fim, é possível abrir o próprio negócio de manutenção de computadores, criação de softwares e hardware.

Leia também: Mestrado e doutorado: conheça os cursos oferecidos pela Estácio

Vagas de trabalho na engenharia da computação

Existem algumas opções para quem quer trabalhar com a engenharia da computação. Dá para coordenar e também supervisionar equipes de trabalho. Existem muitas vagas em empresas de grande porte, principalmente na área de tecnologia. No Brasil, além do eixo Rio-São Paulo, o profissional encontra boas oportunidades em Santa Catarina.

Salário

Assim como existem muitas possibilidades de atuação na área da engenharia da computação, os salários também são diferentes. No entanto, separamos aqui um salário médio encontrado no mercado de trabalho. Saiba que um profissional da engenharia da computação ganha em média R$ 6.837,33 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais. O levantamento é do site Salario.com.br junto a dados oficiais do CAGED.

Além disso, dá para saber que a faixa salarial do profissional de engenharia da computação fica entre R$ 6.240,36 (média do piso salarial 2020 de acordos, convenções coletivas e dissídios), R$ 6.746,00 (salário mediana da pesquisa) e o teto salarial de R$ 10.332,78. Em todos os casos estamos sempre considerando os profissionais com carteira assinada em todo o Brasil.

Só que além disso você pode trabalhar como prestador de serviços ou mesmo abrir o próprio negócio. Então, o salário pode ser bem diferente e variar de acordo com suas atividades.

Essas foram só algumas dicas sobre a área da engenharia da computação. Temos muitos outros conteúdos esperando por você no nosso blog. Acesse e descubra tudo sobre o mundo acadêmico e também sobre o mercado de trabalho. São dicas exclusivas para você começar a carreira com o pé direito. Aproveite nossos materiais gratuitos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui