Conheça o curso de Redes de Computadores e suas oportunidades

Existe um setor que não consegue preencher a quantidade de vagas que demanda: o da tecnologia. Pode parecer impossível, em um momento em que tanta gente encontra dificuldade para conseguir emprego, existirem oportunidades sobrando, mas isso ocorre porque não há número suficiente de pessoas qualificadas para ocupar esses lugares. O setor tecnológico vai realmente na contramão da maior parte das atividades econômicas — são 5 mil postos de trabalho abertos no País em empresas nascentes desse ramo, segundo levantamento da Associação Brasileira de Startups (ABStartups). E de acordo com estudo da Brasscom, nos próximos seis anos a expectativa é que sejam abertas 420 mil novas vagas. Tendo esse cenário em vista, que tal investir em um curso de Redes de Computadores?

O curso é uma graduação tecnológica, ou seja, pode ser concluído em dois anos e meio. Saiba mais sobre o mercado de trabalho e o que se aprende no curso de Redes de Computadores, bem como o perfil necessário para ingressar na área!

Curso de Redes de Computadores: será que é a melhor escolha para mim?

O curso de Redes de Computadores prepara o profissional para elaborar, implantar e gerenciar projetos lógicos e físicos de redes de computadores locais e de longa distância, assim como a propor melhorias na estrutura já existente. Dessa forma, o tecnólogo em redes é necessário em empresas de todos os ramos que estejam conectadas e tenham um setor de tecnologia da informação (TI). Saiba mais sobre esta graduação.

O que faz alguém formado em Rede de Computadores?

Segundo o Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia, elaborado pelo Ministério da Educação (MEC), o profissional que se forma no curso de Redes de Computadores pode atuar em:

  • Empresas de planejamento, desenvolvimento de projetos, assistência técnica e consultoria;
  • Empresas em geral (indústria, comércio e serviços);
  • Empresas de tecnologia;
  • Organizações não governamentais (ONGs);
  • Órgãos públicos;
  • Institutos e centros de pesquisa;
  • Instituições de ensino.

Além de cuidar da implantação das redes em si, o tecnólogo tem a capacidade de identificar as necessidades do local e, assim, avaliar as melhores soluções para a segurança delas. Pode também realizar vistoria, perícia e emitir laudo e parecer técnico na área.

Qual perfil é necessário para fazer o curso de Redes de Computadores?

Se você gosta de disciplinas como matemática e física e tem um bom raciocínio lógico, já é um bom indicativo de que se dará bem no curso de Redes de Computadores. Outra característica importante é a capacidade de resolução de problemas: é preciso conseguir pensar rápido, não deixar se abalar com a pressão e manter a calma. Isso porque os profissionais dessa área muitas vezes são acionados quando há problema na conexão ou segurança das redes.

Além disso, ao contrário do que muita gente pensa sobre as profissões de tecnologia, é preciso saber trabalhar em equipe e conseguir se comunicar com clareza. Os tecnólogos trabalharão em times e precisarão, sim, lidar com pessoas. Conseguir passar a mensagem correta é importante não apenas no relacionamento com os colegas, mas também para os clientes e outros departamentos, que provavelmente estarão ansiosos para entender qual o problema e como ele será resolvido.

Assim como em outras funções de TI, também é necessário saber ou ter vontade de aprender inglês. Boa parte dos programas utilizados e até dos cursos de atualização na área é nessa língua. Outro ponto que pode ajudá-lo na profissão é ser organizado, afinal, fazer o gerenciamento de redes envolve diversas etapas.

Quais as principais disciplinas?

Por ser um curso com duração de dois anos e meio, a graduação em Redes de Computadores vai direto ao ponto. Então, não espere disciplinas muito introdutórias — já nos primeiros semestres você estará colocando a mão na massa. Alguns dos principais assuntos que compõem a grade curricular na Estácio são:

1. Programação

A programação é base de muitas disciplinas de cursos de TI. Ao aprender a programar, o aluno pode desenvolver softwares, aplicativos de celular e bancos de dados. Todos os comandos disponíveis nos programas que você utiliza só existem graças ao trabalho de um desenvolvedor. São diversas as linguagens usadas para isso, como Java, HTML, Python e C#.

2. Organização e Arquitetura de Computadores

A matéria apresenta e traz para discussão conceitos e princípios sobre a organização interna dos computadores, os seus componentes e as suas interconexões. A partir dela, o estudante reconhecerá as arquiteturas dos processadores, memórias e dispositivos de entrada e saída.

3. Segurança da Informação

A segurança da informação é um dos aspectos mais importantes nos projetos de redes de computadores, sendo, inclusive, um segmento no qual muitos tecnólogos se especializam. Quem trabalha com a parte de segurança precisa manter seguros os dados das organizações, prevenindo vazamentos de informações, fraudes e ataques de ransomware. A disciplina explora tópicos como os tipos de vírus e os problemas que podem ocorrer em sistemas operacionais e ensina as melhores formas de combater essas falhas.

4. Cabeamento

O cabeamento é uma das partes mais importantes nos projetos de redes, contemplando o sistema de cabos, conexões, terminações e normas de instalação e administração. O aluno deverá sair do curso sabendo identificar os elementos que o compõem, interpretar e elaborar desenhos de plantas e documentos, identificar o material necessário para a instalação ou manutenção do cabeamento, entre outras habilidades que serão desenvolvidas.

5. Banco de Dados

Na teoria, um banco de dados é qualquer lugar que contém informação armazenada. Dessa maneira, pode ser simples como uma agenda com anotações ou complexo como um software. Estabelecimentos de todos os segmentos e portes fazem uso de banco de dados. Na disciplina, estuda-se os que são desenvolvidos como programas de computadores, aprendendo como gerenciá-los da melhor forma, monitorar o seu desempenho e fazer as otimizações necessárias.

6. Computação em Nuvem

A computação em nuvem é a tecnologia que permite o acesso a arquivos e programas pela internet, ou seja, sem eles estarem disponíveis em dispositivos específicos. Os dados, então, não estão armazenados em determinado computador, celular ou tablet, mas sim em uma rede. Na disciplina, o acadêmico conhecerá as principais tecnologias adotadas para isso e aprenderá a construir essas soluções de forma escalável e com qualidade.

Outras disciplinas do curso de Redes de Computadores

Além das matérias citadas acima, o curso de Redes de Computadores conta com as seguintes disciplinas:

  • Protocolos de Roteamento;
  • Redes sem Fio;
  • Sistemas Operacionais para Redes;
  • Gerência de Projetos de TI;
  • Redes Definidas por Software;
  • Redes Convergentes;
  • Arquitetura de Sistemas Distribuídos;
  • Inteligência Empresarial;
  • Redes de Banda Larga;
  • Redes Locais e Comutação;
  • Comunicação de Dados;
  • Propriedade Intelectual, Direito e Ética;
  • Negócios Eletrônicos;
  • Tecnologia para Internet.

Case: de estagiário a gestor

No post sobre os motivos para entrar na faculdade assim que terminar o ensino médio, contamos a história de Marcelo Gandra Silva, que é graduado no curso de Redes de Computadores pela Estácio, em Santa Catarina, e pós-graduado em Segurança da Informação pela mesma instituição de ensino. Marcelo é um bom exemplo de como investir em um curso da área de TI aumenta as chances de sucesso: ele terminou o ensino médio em 2010 e, em seguida, ingressou no tecnólogo. Atualmente, ocupa um cargo de gestão na Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), onde começou como estagiário ainda durante a graduação.

Ele destaca que, depois de formado, é possível e aconselhável para o profissional de Redes de Computadores fazer uma especialização na área de preferência. “Foi o que eu fiz, e hoje com 25 anos trabalho em um emprego estável e no cargo que eu gostaria de estar. O meu maior diferencial competitivo foi a junção de experiência de estágio, graduação e especialização no mínimo de tempo possível”, diz.

O que você achou deste post? Caso não tenha se identificado com o curso de Redes de Computadores, não desanime! Existem diversas outras possibilidades de carreira para quem quer trabalhar com tecnologia — uma delas pode ser em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, por exemplo. E se a sua prioridade for encontrar uma graduação que possa ser finalizada em até dois anos e meio, saiba que existem várias outras! Neste post, trazemos detalhes sobre algumas, como Design de Interiores, Radiologia, Gastronomia, Fotografia e Gestão da Tecnologia da Informação.

Por outro lado, se é esse o curso que você quer, não esqueça de conferir no e-MEC quais instituições de ensino são credenciadas pelo MEC e têm a melhor pontuação. Para isso, é só seguir os passos abaixo:

  1. Abra a aba “Consulta Avançada”;
  2. Escolha “Curso de Graduação” no campo “Buscar por”;
  3. Logo abaixo, digite o nome da instituição de ensino superior que você quer consultar;
  4. Informe o curso específico sobre o qual você está procurando mais informações;
  5. Informe o estado e o município do campus;
  6. Selecione a modalidade de ensino, que pode ser presencial ou a distância;
  7. Escolha a situação do curso como “Em atividade”;
  8. Coloque o código de verificação solicitado e aperte em “Pesquisar”;
  9. Importante observar que o preenchimento de diversos campos que fazem parte do formulário é opcional. Veja o que é mais importante para determinar a sua busca e deixe outras variáveis de fora.

Aqui na Estácio, estamos sempre à disposição para ajudá-lo com todas as suas dúvidas. Visite o campus mais próximo e aproveite para conhecer a nossa infraestrutura! Esperamos por você!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *