Como é a faculdade e o mercado de Engenharia de Produção

Esqueça aquele estereótipo do engenheiro com capacete e outros aparatos de segurança. Existe uma engenharia que está muito mais ligada aos aspectos administrativos de uma empresa: a Engenharia de Produção.

A principal função do engenheiro de produção é garantir que os processos produtivos sejam feitos de maneira eficiente e com baixo custo, tanto nas indústrias quanto em outros perfis de empresas. O profissional formado em Engenharia de Produção, portanto, acumula conhecimentos de gestão de pessoas, administração, economia e outros mais técnicos relacionados ao negócio em si. Todo esse repertório para que ele consiga dimensionar e gerenciar a produção. Ou seja, sua principal ferramenta de trabalho são as planilhas. Ficou interessado nesse curso? Então descubra mais sobre essa formação lendo este conteúdo.

Engenharia de Produção: como é a faculdade e o trabalho prático dessa profissão?

Para escolher esse curso, assim como outras engenharias, é sim necessário ter afinidade com as Ciências Exatas. Mas, mais do que isso, deve-se ter capacidade de organização e resolução de problemas.

Abaixo, separamos algumas informações que poderão ajudá-lo a tirar sua dúvida se esse curso é mesmo o que mais combina com você. Saiba mais sobre essa profissão, como as áreas de atuação disponíveis para o profissional formado nessa graduação, detalhes sobre o mercado de trabalho e as principais disciplinas do curso de Engenharia de Produção da Estácio.

Áreas de atuação para quem faz Engenharia de Produção

Como você já deve ter percebido, o engenheiro de produção adquire conhecimento em diversas áreas de formação. Por isso, na hora de buscar emprego, o profissional formado nesse curso encontra oportunidades nos mais diversos ramos.

Confira alguns dos principais campos de atuação para quem se forma em Engenharia de Produção:

1. Logística

A logística é um dos segmentos da economia que mais necessita do trabalho dos profissionais da Engenharia de Produção. É nas empresas que atuam nesse campo de atuação onde ocorrem as principais definições acerca do transporte, da movimentação, do estoque e do armazenamento dos produtos e dos insumos.

Quando atua nas empresas com esse perfil, o engenheiro de produção irá trabalhar para a redução de custos, no atendimento das exigências dos clientes e visando garantir a disponibilidade das mercadorias.

Vale lembrar que a logística é subdividida em gestão da cadeia de suprimentos, gestão de estoques, análise de sistemas logísticos, logística empresarial, transporte e distribuição física, logística reversa e logística de defesa. O profissional graduado em Engenharia de Produção pode contribuir com o seu conhecimento e atuar em qualquer parte dessa cadeia logística.

2. Engenharia do Trabalho

Quando atua com foco na Engenharia do Trabalho, o engenheiro de produção desempenha o papel de responsável por fazer com que todas as etapas que envolvem um projeto estejam compatíveis com as necessidades e com as habilidades das pessoas envolvidas nele.

Com isso, o profissional de Engenharia de Produção atua de forma a zelar pelo bem-estar dos profissionais envolvidos em cada projeto, influenciando, portanto, na produtividade e na qualidade das entregas.

Para isso, os engenheiros de produção utilizam os conhecimentos aprendidos no curso de graduação, especialmente a disciplina de Gestão de Pessoas, focada no aprendizado que visa fazer com que humanos e sistemas interajam da melhor forma possível.

A área da Engenharia do Trabalho ainda se divide em projeto e organização do trabalho, ergonomia, sistemas de gestão de higiene e segurança do trabalho e gestão de riscos de acidentes de trabalho.

3. Engenharia Organizacional

Para atuar nessa área é preciso saber como gerir organizações, desde a elaboração do planejamento estratégico e operacional até o desenvolvimento de estratégias de produção e de avaliação de desempenho organizacional.

Algumas das subdivisões da Engenharia Organizacional são a gestão de projetos (onde normalmente o profissional formado em Engenharia de Produção se envolve mais), gestão estratégica e organizacional, gestão da informação, gestão da inovação, gestão da tecnologia e gestão do conhecimento.

4. Engenharia do Produto

Engloba todas as ferramentas e processos de projeto para chegar ao desenvolvimento de novos produtos. Ou seja, a Engenharia do Produto começa na concepção, envolve a produção/manufatura e termina com a retirada da mercadoria do mercado.

Essa área de atuação divide-se em gestão do desenvolvimento de produto, processo de desenvolvimento de produto e planejamento e projeto do produto. O profissional formado em Engenharia de Produção pode atuar em todas essas partes do processo.

5. Engenharia da Qualidade

A Engenharia da Qualidade é um ramo de atuação muito comum a engenheiros de produção. Ela trata do planejamento, do projeto e do controle dos sistemas de gestão da qualidade de forma a reconhecer os principais fatos que envolvem esses processos para que sejam alcançadas as melhores tomadas de decisão.

Ela tem, como subáreas, a gestão de sistemas da qualidade, o planejamento e controle da qualidade, a normalização, auditoria e certificação para a qualidade, a organização metrológica da qualidade e a confiabilidade de processos e produtos.

Como é o mercado de trabalho para quem faz a faculdade de Engenharia de Produção

O profissional de Engenharia de Produção é muito valioso para qualquer empresa e indústria de médio e grande porte. O destaque desse profissional nessas áreas se justifica pelo conhecimento que ele tem no gerenciamento de todos os recursos — de humanos a financeiros — que envolvem a produção.

Assim, o trabalho do engenheiro de produção é direcionado à busca de maior rentabilidade e produtividade das empresas que produzem bens de consumo.

Alguns dos setores que concentram o maior número de oportunidades para quem faz Engenharia de Produção são:

  • Automotivo;
  • Petróleo e Gás;
  • Agroindústria;
  • Financeiro;
  • Transportes;
  • Energia;
  • Telefonia;
  • Hospitalar;
  • Construção Civil;
  • Órgãos públicos.

A Engenharia de Produção está entre as profissões com as melhores remunerações do Brasil, com salários iniciais acima de R$ 4 mil. Segundo o portal de empregos Catho, o engenheiro de produção recebe, em média, R$ 6,2 mil no País, sendo que os melhores salários são pagos nos estados do Rio de Janeiro, Goiás e Minas Gerais.

O que se estuda no curso de Engenharia de Produção?

Ficou interessado nesse curso? Então confira algumas das disciplinas mais importantes da grade curricular do curso de Engenharia de Produção da Estácio, uma das maiores instituições de ensino superior do Brasil:

1. Desenho Técnico

O objetivo da disciplina de Desenho Técnico é fazer com que os acadêmicos de Engenharia de Produção aprendam a criar o projeto de um produto com formas, posições e dimensões. Por ter essas características, essa matéria costuma ser bastante comum nos cursos de Engenharia.

Importante comentar que o desenho técnico é diferente do desenho artístico pelo seu propósito. O desenho artístico tem como objetivo transmitir os sentimentos e o mundo interior do artista.

2. Programação

A programação é a base da criação de sistemas. Ao aprender a programar é possível desenvolver softwares, aplicativos de celular e bancos de dados. Todos os comandos disponíveis nos programas só existem graças ao trabalho de um desenvolvedor. São várias as linguagens utilizadas para isso. Entre as principais estão Java, HTML, Python e C#.

3. Mecânica Geral

A mecânica geral traz temas como unidades de medida, sistema de forças, estática, estruturas, vigas e cabos, por exemplo. Com esses conteúdos contemplados, essa disciplina apresenta conhecimentos básicos na área para que os princípios da mecânica, da geometria e do cálculo possam ser utilizados para analisar e solucionar problemas relacionados ao equilíbrio estático.

4. Contabilidade

Essa é uma das disciplinas que diferencia o curso de Engenharia de Produção de outras engenharias. A contabilidade estuda as movimentações patrimoniais, que envolvem bens, direitos e obrigações nas organizações.

Ao dominar os conhecimentos envolvendo essa área, é possível gerar demonstrativos econômicos e financeiros que servem como base para diversas operações cotidianas e obrigatórias nas instituições, como o pagamento de impostos e de encargos.

5. Microeconomia

A microeconomia faz a análise de como o consumidor e as empresas interagem e como isso determina o preço e a quantidade de produtos e serviços. Ou seja, a disciplina mostra como funciona a oferta e demanda na formação dos preços. Essa matéria se divide em teoria do consumidor, teoria de empresa e teoria da produção.

6. Macroeconomia

Já a macroeconomia não se concentra em mercados individuais, mas estuda a estrutura, o desempenho e o comportamento da economia como um todo. Assim, são estudados aspectos como inflação, renda nacional, Produto Interno Bruto (PIB), taxas de desemprego, entre outros fenômenos.

7. Orçamento Empresarial

O orçamento empresarial é a metodologia que o profissional de Engenharia da Produção aprende para planejar, executar e controlar todas as operações organizacionais. Dessa maneira, esse profissional consegue estabelecer valores financeiros — as receitas e os gastos — para todos os processos administrativos.

8. Custos Industriais

A disciplina de custos industriais ensina o profissional a controlar os gastos de fabricação e comercialização de produtos e serviços. Ela é uma das matérias que mostra ao engenheiro de produção como otimizar os recursos de produção — como mão de obra, energia elétrica e insumos — para conseguir reduzir ou eliminar as despesas que são desnecessárias.

Essa disciplina do curso de Engenharia de Produção também mostra os caminhos para definir preços considerando o volume de vendas e a margem de lucro.

Outras disciplinas que fazem parte dessa formação

Fazem parte ainda dos estudos da graduação de Engenharia de Produção da Estácio as seguintes disciplinas:

  • Elaboração de Projetos de Engenharia;
  • Física Experimental;
  • Física Teórica;
  • Probabilidade e Estatística;
  • Resistência dos Materiais;
  • Matemática Financeira;
  • Engenharia de Métodos;
  • Logística e Distribuição Aplicadas à Engenharia de Produção;
  • Projeto de Fábrica e Layout;
  • Simulação da Produção e Teoria das Filas;
  • Administração da Produção e Operações;
  • Fenômenos de Transportes;
  • Ergonomia, Higiene e Segurança do Trabalho;
  • Gestão de Projetos Tecnológicos.

Você se identificou com o curso de Engenharia de Produção? Então faça agora mesmo a sua matrícula nessa graduação da Estácio! Aproveite para conferir quais são as nossas opções de bolsas de estudo de acordo com as formas de ingresso disponíveis.

Caso tenha gostado das disciplinas, mas ainda não esteja 100% certo da sua decisão, procure saber mais sobre Ciências Contábeis, Administração e Engenharia Elétrica. Todos esses cursos têm alguns aspectos em comum com a parte de produção.

Na Estácio, estamos sempre à disposição para tirar as suas dúvidas e apresentar a nossa infraestrutura. Visite o campus mais próximo e aproveite para conhecer o curso de Engenharia de Produção de perto. Conte conosco! Se desejar, leia também outros conteúdos do nosso blog.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *