A automação industrial torna automáticos processos de fabricação. Mas como isso é feito? Por meio da utilização de softwares, máquinas e equipamentos específicos. E com qual objetivo? Para aumentar a autonomia dos processos operacionais e reduzir o esforço humano. E como faz para trabalhar nessa área? Concluir o curso de Automação Industrial é o caminho ideal.

Antes de falar propriamente sobre o curso, entenda melhor a proposta da automação industrial: enquanto antigamente se demorava mais para fabricar um produto feito manualmente, com o advento da tecnologia reduziu-se o tempo de montagem e aprimorou-se a eficiência.

Os primeiros passos da automação se deram na Revolução Industrial, de lá até aqui muito se avançou. O mais interessante desse processo de automação industrial, que vem avançando cada vez mais, é que mesmo que haja uma substituição da mão de obra humana por um robô, o responsável pela criação desses equipamentos é o próprio ser humano especializado nessa área. Ou seja, há uma enorme demanda no mercado de trabalho por esse tipo de profissional.

VENHA ESTUDAR AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL NA ESTÁCIO. MATRÍCULAS ABERTAS.

Benefícios da automação industrial

Os sistemas de automação estão cada vez mais eficientes, rápidos e confiáveis. A consequência disso para as indústrias é uma produção maior e com baixo custo, otimização de espaços, além do aumento da precisão e da segurança.

As indústrias, hoje em dia, têm dado grande importância à automação não só por conta da efetividade, mas também pela vantagem de poder analisar, monitorar e controlar todas as etapas produtivas. Dessa forma, há um esforço maior para que a qualidade do produto final entregue aos consumidores seja melhor.

De acordo com especialistas em normas industriais, a consequência da automatização é a melhor qualidade do produto final. As máquinas são desenvolvidas para aperfeiçoar os processos sem falhas e sob um rigoroso padrão de controle.

Como você pode perceber, a área de automação industrial é uma grande aposta para os tempos de hoje e para o futuro. Então, confira abaixo tudo sobre o curso oferecido pela Universidade Estácio de Sá, a grade curricular e as oportunidades no mercado de trabalho desse setor.

Áreas integradas à automação industrial

Três áreas integram a automação industrial:

  • Eletrônica – encarregada da arquitetura e implementação de hardwares;
  • Mecânica – abrange os dispositivos atuadores;
  • Tecnologia da informação – softwares de controle do sistema.

Principais operações nas indústrias

Controle de sistema produtivo

É um processo em fluxo contínuo de produção que integra vários mecanismos para produzir um item.

Máquinas autorreguláveis

Com controle em feedback, essas máquinas apresentam alta performance e precisão em processos produtivos.

Computação

Máquinas eletrônicas computadorizadas e interconectadas.

Composições da automação

Três partes fazem parte da automação industrial:

  1. Elementos primários – sensores que detectam e medem as variáveis do processo;
  2. Controladores – CLP (Controlador Lógico Programável) ou PLC (Programmable Logic Controller), SDCD (Sistema Digital de Controle Distribuído);
  3. Elementos finais de controle – atuadores. Por exemplo, motores e resistências. 

Leia também: Mestrado e doutorado: conheça os cursos oferecidos pela Estácio

O curso de Automação Industrial

O curso de tecnologia em automação industrial no Universidade Estácio de Sá tem a duração de três anos. Ele tem o objetivo de preparar o aluno para o mercado de trabalho e de capacitá-lo a utilizar técnicas inovadoras de produção no setor industrial.

A metodologia de ensino divide-se em teórica e prática, mas tem como principal condutor a ciência exata. Desde o início do curso, o estudante terá aulas de cálculos e física somado ao acesso a hardwares, softwares e instrumentos profissionais modernos.

Em geral, durante o curso o aluno de automação industrial usufrui de um amplo estudo de robótica, mecânica e computação. Além de desenvolverem sua capacidade de gerir projetos e de fazer a manutenção, implementação de equipamentos com ênfase na qualidade e ética e do respeito com o meio ambiente, a saúde e a segurança.

Durante a graduação, o aluno realiza projetos e constrói sistemas a partir da base teórica. Para isso, os alunos frequentam os laboratórios de alta tecnologia oferecidos pela Estácio para que possam colocar em prática todo o conhecimento adquirido em sala de aula.

Grade curricular do curso de Automação Industrial

Confira a lista com algumas das disciplinas que compõem a grade curricular do curso técnico de Automação Industrial ofertado pela Estácio:

  • Física;
  • Matemática;
  • Eletricidade;
  • Programação;
  • Cálculos;
  • Eletrônica;
  • Engenharia;
  • Instalações Elétricas Industriais;
  • Mecânica;
  • Comunicação de Dados;
  • Computação;
  • Instrumentação Industrial;
  • Planejamento e Controle da Manutenção;
  • Processos de Fabricação;
  • Redes Industriais;
  • Sistemas Hidráulicos;
  • Automação;
  • Gestão Ambiental;
  • Robótica.

No fim, para obter o diploma no curso de Automação Industrial é preciso ainda realizar um projeto final, juntamente com a documentação técnica.

Atribuições

O profissional em automação industrial atua desde a elaboração de equipamentos à regulação de máquinas. O seu papel é considerado fundamental em um ou mais setores da indústria.

É de sua responsabilidade o planejamento técnico, a execução de projetos e as manutenções preventivas das máquinas.

Confira mais áreas de atuação que podem ser exercidas pelo técnico.

  • Elaboração de diagramas lógicos e arquitetura de sistemas.
  • Preparar listas de I/O, elaborar telas em IHM (Interfaces Homem Máquina) e supervisórios;
  • Especificar hardwares de Controladores Lógico-Programáveis (CLPs) e programar neles, configurar redes, comissionar máquinas e realizar start-ups na planta.
  • Atuar em trabalhos de campo: painéis elétricos, partidas de motores. Fazer instalações e manutenção de painéis elétricos e de redes industriais (como a Ethernet).
  • Parametrizar inversores de frequência, soft-starters, transmissores, relés, multimedidores etc.
  • Execução de manutenções e operação de testes de funcionalidade e elaborar relatórios técnicos.

Na prática, com certeza o trabalho acaba sendo mais abrangente, pois dentro de uma planta muita coisa pode acontecer. Ainda mais se tratando de startups.

Mercado de Trabalho

A necessidade de inovação junto à crescente competitividade entre as indústrias brasileiras e do exterior tornou essencial a automação industrial. Diante disso, há uma grande oferta de empregos para o setor.

Por ser um campo em contínua evolução, o profissional técnico em automação industrial deve ser qualificado e ter como diretriz a busca pelo conhecimento dos últimos avanços tecnológicos. A automação industrial está diretamente ligada ao mundo cibernético, quanto mais conhecimento digital maior é a chance de conseguir um cargo na área.

Indústrias metalúrgicas, de máquinas, equipamentos e de automóveis, além das farmacêuticas, petroquímicas, alimentícias e de mineração são áreas que necessitam desse tipo de profissional. O técnico em automação industrial pode atuar também na área de consultoria de tecnologia para automação industrial, em inspeções de projetos ou montagens de sistemas de automação.

Outra área disposta é a docência. O profissional pode atuar no ensino de cursos técnicos a fim de expandir seu conhecimento para os demais profissionais.

Salário de técnico em automação industrial

O salário de um técnico em automação industrial varia de acordo com a empresa e das horas trabalhadas. De acordo com o site da Catho, o piso salarial é de R$2.500.

Ainda assim, a faixa salarial também pode variar de acordo com o estado. No Rio de Janeiro, por exemplo, onde se aglomeram indústrias petroleiras a remuneração de um técnico em automação industrial pode chegar a R$5 mil reais.

Em algumas repartições, o salário ainda inclui 30% referentes à periculosidade e mais outros benefícios, como adicional de viagens.

Está interessado em se profissionalizar na área?

Na Universidade Estácio de Sá você pode fazer o curso de Automação Industrial oferecida no Rio de Janeiro. Descubra as formas de ingresso e as modalidades oferecidas.

Formas de ingresso

A Estácio oferece diversas maneiras de ingresso para você que quer realizar o sonho da graduação em Automação Industrial. Conheça cada uma e escolha a mais adequada para você:

Vestibular

O vestibular é a forma mais comum de ingresso na graduação. Na Estácio, você tem a opção de agendar a data da prova no campus em que irá estudar.

Enem

Você pode ingressar no curso com a sua nota do Enem. Importante ressaltar que a pontuação da prova pode ser de qualquer ano.

Segunda graduação

Se você já tem um diploma do ensino superior, não precisa prestar um novo vestibular para ingressar na graduação da Estácio. E seus créditos são aproveitados ao máximo.

Transferência externa

Transfira o seu curso de outras faculdades para a Estácio. É rápido, sem custos e os seus créditos são aproveitados ao máximo.

Reabertura de matrícula

Se você não concluiu os seus estudos na Estácio, é simples reabrir a sua matrícula. Basta acessar o campus virtual e fazer a solicitação.

Para ingressar no curso de Automação Industrial é necessário ter concluído o Ensino Médio, mediante apresentação de diploma de conclusão.

Modalidade do curso de Automação Industrial

Curso presencial

O curso de Automação Industrial está disponível na modalidade presencial. A Estácio compreende que para o melhor aproveitamento das disciplinas é necessária a presença do aluno em sala de aula e nos laboratórios da Universidade a fim de desenvolver todas as capacidades que a profissão exige.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui